3 Formas não convencionais de otimizar seu processo de recrutamento e seleção

3 de abril de 2019
Leandro

O cenário de RH no Brasil está passando por um momento ímpar. Os últimos 2 anos começaram a ressoar 2 principais assuntos:

1 – O crescimento das Hr Techs e como elas vão mudar o setor.

2- A afirmação da área como cada vez mais estratégica e o diferencial competitivo de empresas com RHs que se capacitam e passam a fazer parte das grandes decisões das empresas.

Os próximos 2 anos com certeza serão ainda mais relevantes nesse sentido.

Por isso, esse texto se dedica a você que quer acelerar esse processo de crescimento da importância do RH e também estar a frente das tendências mesmo quando temas como Employer Branding e Experiência do Candidato passarem a ser preocupação da maioria das empresas.

Então, vamos falar de 3 formas de otimizar seu recrutamento e seleção, que ainda vão demorar a estar no senso comum. Afinal, sua estratégia de RH pode ser seu diferencial competitivo.

Vem comigo?

Quebrando alguns mitos do Recrutamento e Seleção

Antes de entrarmos nas dicas de fato para otimizar seu Recrutamento e Seleção, precisamos esclarecer que essa área vem mudando muito. Nos últimos anos, algumas convicções que eram tidas como fatos caíram.

Aposto que você já deve ter ouvido uma delas!

Currículo vs Competências comportamentais

Atualmente, o mito de que as hard skills – ou competências técnicas – são o principal a se avaliar caiu. Muitas empresas priorizam, inclusive, as chamadas soft skills – competências comportamentais.

Ou seja, hoje você contrata por valores e treina para adquirir habilidades técnicas. Fazer o contrário, contratar por currículo e “treinar comportamento”, é muito mais complicado.

O funcionário deve se adaptar à cultura da empresa

Outro grande mito é superestimar a contratação daquele funcionário que, apesar de não ter um fit cultural com a empresa, por algum motivo brilhou aos olhos do recrutador. É preciso ter claro em sua mente que fit cultural é crucial para os resultados da sua empresa.

Algumas consequências negativas dessa atitude são alta taxa de turnover, baixa produtividade e clima organizacional ruim.

O uso de planilhas no funil de recrutamento

Essa é polêmica! Muitos RHs ainda estão acostumados a usar planilhas na hora de organizar suas informações de um processo seletivo. Porém, além dessa prática ser estressante para o próprio profissional, ela pode ser contraprodutiva.

Atualmente já existem diversos softwares que podem ajudá-lo a fazer uma organização dos funis de R&S muito mais eficaz e dinâmica.

1. Torne-se um RH com conhecimentos de negociação

Os melhores candidatos geralmente buscam (além de reconhecimento financeiro) autonomia e oportunidade de desenvolvimento.

As mesmas técnicas de negociação que deixam um potencial cliente à vontade e fazem com que ele confie em você são essenciais para que esses talentos estejam seguros dos aspectos citados acima.

Ações simples como pesquisá-lo previamente e usar isso para gerar empatia, ouví-lo e mostrar que (em certa medida) seu processo seletivo é moldado a ele, e usar o tempo a seu favor (como explico mais para frente) vão mudar muito suas conversões no funil de contratações.

Clicando aqui você pode conferir um texto que se aprofunda mais nesse assunto.

2. Agregue Personal Branding

Já percebeu que muitos dos melhores talentos são também aqueles que sonham mais alto e querem se tornar referência em suas áreas?

O LinkedIn está permitindo que isso se torne possível cada vez mais cedo na carreira desses profissionais, e quase nenhuma empresa aproveita a oportunidade de se mostrar aberta a esse tipo de posicionamento por parte do profissional.

Ele pode escrever conteúdos nas redes mencionando cases pessoais e indiretamente valorizando sua empresa. Também é um grande diferencial quando sua empresa organiza eventos, palestras ou workshops e permite a participação de pessoas de diferentes níveis hierárquicos (desde que eles agreguem, naturalmente).

Você conhece a Resultados Digitais? Eles são a maior empresa de marketing digital da América Latina e em seus eventos para mais de 10 mil pessoas eles chegam a trazer estagiários para palestrar.

3. Use o tempo a seu favor

Acha que o tempo que seu candidato passa em seu processo é um sinal de engajamento? Uma das maiores instituições de RH quebrou esse mito recentemente.

A ERE Recruiting Intelligence aponta vários motivos embasados em estudos para não prolongar seu processo de recrutamento e seleção sem que haja necessidade. Alguns dos principais:

1- Redução da compatibilidade média dos candidatos.

2- Dinheiro deixado na mesa, uma vez que você não tem um profissional ocupando uma cadeira e suas determinadas metas.

3- Candidatos com maior tempo de processo seletivo tendem a aumentar sua pretensão salarial (sic).

4- Seus colaboradores e clientes sentem o impacto da velocidade das contratações.

5- Demorar para contratar traz custos “surpresas”.

Conclusão

Se você já está buscando criar um RH estratégico você deve estar muito à frente da maioria por, pelo ao menos, um ano ou dois. Se ainda por cima você começar a fugir do convencional, vai estar entre os melhores dos melhores.

Atrair os melhores talentos e possuir uma cultura que os faça desempenhar seu melhor trabalho conjunto não pode ser um privilégio de empresas como o Google e o Facebook, concorda?

Se sim, vem conhecer também o People.Insights, o blog de RH do nosso time aqui da Talentbrand. Lá você vai encontrar tudo que precisa para ser o profissional de gestão de pessoas que o mercado irá precisar nos próximos anos.

Rating: 5.0/5. From 1 vote.
Please wait...
Aumente a assertividade no seu R&S!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Kit - Entrevista de Candidatos

MATERIAIS GRATUITOS:

Certificação em Recrutamento e Seleção

Apresentação Mensal com Indicadores de RH

CONFIRA + MATERIAIS GRATUITOS

Continue lendo:

Técnicas de recrutamento e seleção: conheça as 6 melhores do mercado
Técnicas de recrutamento e seleção: conheça as 6 melhores do mercado

Toda empresa tem suas particularidades, porém, no que diz respeito às técnicas de recrutamento e seleção, existem algumas técnicas que são consideradas as melhores do mercado para auxiliar as empresas  continue lendo »

Setembro amarelo: como a sua empresa impacta a vida dos colaboradores?
Setembro amarelo: como a sua empresa impacta a vida dos colaboradores?

O mês de setembro é mundialmente dedicado a prevenção do suicídio e, por isso,  é chamado de setembro amarelo. No mundo, os índices de suicídio vêm diminuindo anualmente, mas no  continue lendo »

Futurista, Tiago Mattos estará entre os keynotes do 4º Kenoby Talks
Futurista, Tiago Mattos estará entre os keynotes do 4º Kenoby Talks

Tiago Mattos é um profissional brasileiro reconhecido internacionalmente por suas idéias futuristas que já alcançaram eventos de prestígio como o Singularity Summit da Austrália, da Nova Zelândia, a ONU e  continue lendo »

Como executar um bom processo de integração de novos colaboradores
Como executar um bom processo de integração de novos colaboradores

Começar a trabalhar em uma nova empresa não é fácil. Lidar com pessoas desconhecidas, ambiente novo e procedimentos diferentes é preocupante, ainda mais sob expectativas de entrega de resultados. Para  continue lendo »

Recrutamento interno: conheça as principais vantagens
Recrutamento interno: conheça as principais vantagens

O recrutamento interno é um processo seletivo no qual os candidatos são os próprios colaboradores da empresa. Ele acontece quando a vaga é preenchida por um atual funcionário da companhia,  continue lendo »

Dinâmicas de grupo: sabia tudo sobre a sua importância!
Dinâmicas de grupo: sabia tudo sobre a sua importância!

As dinâmicas de grupo são uma etapa do processo seletivo que procura avaliar as habilidades do candidato, por meio de jogos e atividades que simulem a rotina da função que  continue lendo »