8 dicas para reduzir o turnover da sua empresa

28 de Abril de 2017
Micaela Burcatovsky

Constantemente, pessoas são contratadas e demitidas nas organizações. Esta movimentação de pessoal sempre resulta em um custo adicional para as empresas. Apesar disto estar claro para o RH, muitas vezes temos dificuldade em entender como otimizar estes números.

Aproveite para baixar o nosso modelo para apresentação de indicadores de RH. Clique na imagem a seguir:

Apresentação Indicadores de RH

Como todo KPI, o turnover deve ser periodicamente medido, acompanhado e comparado. Mas afinal, quais são as consequências deste indicador e que ações podemos tomar para reduzi-lo? Continue a leitura e confira!

O que é turnover?

O turnover é um índice que calcula a rotatividade dos colaboradores, ou seja, a quantidade de profissionais que deixam uma empresa e precisam ser substituídos. A fórmula é simples: total de desligamentos no período, dividido pelo total de colaboradores no período.

Os colaboradores deixam a empresa por motivos diferentes, mas todos eles aumentam o turnover. No entanto, os desligamentos impactam a organização de formas diferentes e, portanto, possuem métricas distintas: turnover voluntário e turnover involuntário.

Turnover voluntário

Acontece quando a atitude vem do empregado, ou seja, o colaborador opta por encerrar suas atividades dentro da empresa.

Turnover involuntário

É aquele onde a decisão é tomada pela empresa, isto é, quando o colaborador é demitido por baixa performance, por má conduta ou algum outro motivo.

As consequências negativas do turnover

Certa rotatividade é inevitável. Os colaboradores se aposentam, mudam para outra cidade ou até mesmo abrem a própria empresa. Este tipo de turnover pode ser considerado benéfico para a organização, pois renova o time, traz novas ideias e novas perspectivas.

Já a rotatividade alta, prejudica os objetivos de qualquer empresa. Pesquisadores argumentam que altas taxas de turnover podem ter efeitos negativos na rentabilidade das organizações, se este índice não for gerido adequadamente.

Substituir um colaborador custa 2 vezes o seu salárioAlém disso, sempre que um funcionário deixa a empresa, presumimos que a produtividade do time cai devido à curva de aprendizado envolvida na compreensão do trabalho e da organização. A consequência disso é a redução temporária da lucratividade.

Inclusive, o turnover acarreta em custos significativos, tanto em termos de custos diretos (substituição, recrutamento e seleção, profissional temporário), como também em termos de custos indiretos (moral, pressão sobre o restante do pessoal, custos de aprendizagem).

Afinal, como eu posso reduzir turnover?

Agora que sabemos o que é turnover e quais as consequências que ele pode causar, é importantíssimo entender de que forma podemos reduzir este índice.

1) Contrate de maneira correta

A primeira e melhor maneira de reduzir a rotatividade de funcionários da empresa é através da contratação das pessoas certas desde o início. Isto envolve entrevistar e examinar candidatos com cuidado, não apenas para garantir que eles tenham as habilidades técnicas exigidas para aquela vaga, mas também que eles se encaixem bem com a cultura da empresa, gerentes e colegas de trabalho.

É de extrema importância a combinação das competências técnicas e comportamentais para o sucesso de um candidato dentro da empresa. De nada adianta ter uma pessoa com excelentes conhecimentos técnicos se jamais irá se adaptar à trabalhar sob pressão, por exemplo. Ou então uma pessoa que tem foco no cliente e é criativa, mas não tem técnica de vendas. 

2) Crie uma política de benefícios

Definir a compensação correta e uma política de benefícios é extremamente importante. Trabalhe com o restante da área de recursos humanos para obter dados atuais sobre quanto está se oferecendo no mercado e, quando necessário, seja criativo com benefícios, horários de trabalho flexíveis e estruturas de bônus. Reveja as compensações e os pacotes de benefícios pelo menos uma vez por ano!

Preste atenção às tendências no mercado, pois é muito comum que funcionários acabem aceitando propostas da concorrência por oferecerem algum benefício a mais ou uma quantia pequena de aumento de salário.

3) Ofereça uma jornada de trabalho flexível

Atente-se às necessidades pessoais dos colaboradores e ofereça mais flexibilidade onde puder. Considere oferecer home office ou carga horária reduzida. Vá além do salário!

Hoje em dia os trabalhadores têm valorizado muito a qualidade de vida, e podem optar por um trabalho que conceda certa flexibilidade, mesmo que o salário seja inferior ao de outra empresa.

4) Mantenha os colaboradores motivados

Reforçar o engajamento dos funcionários. Buscar métodos que mantenham os colaboradores motivados. Seja comissão, bônus por atingimento de metas, prêmios. Entenda o que motiva seus funcionários e usar isso a favor da empresa.

5) Desenvolva um ambiente de trabalho agradável

Os colaboradores precisam de interação social e um ambiente de trabalho gratificante. Esta é uma mudança que está cada vez mais em evidência! Está comprovado que trabalhar em um ambiente agradável e com maior liberdade aumenta a produtividade e a satisfação dos funcionários.

6) Mantenha os colaboradores motivados

Os colaboradores precisam de respeito e reconhecimento dos gestores, além de uma posição desafiadora com espaço para progredir. Simples e-mails com elogios na conclusão de um projeto e programas de reconhecimento são formas de injetar algum feedback positivo na força de trabalho. Uma mensagem de agradecimento para o funcionário é bom! Copiar seus superiores no e-mail torna essa atitude ainda mais eficaz.

7) Identifique as conquistas de cada departamento

Para facilitar a identificação, solicite para o gestor de cada equipe enviar reports semanais ou mensais de suas conquistas. Peça números específicos, exemplos ou e-mails com elogios de colegas/clientes.

8) Construa um plano de carreira

Descreva planos de carreira desafiadores e claros. Os funcionários querem saber onde eles poderiam chegar e como eles podem chegar lá. Reuniões anuais ou semestrais são ideais para essas discussões, mas você também deve incentivar os trabalhadores a virem até você com perguntas e desejos de carreira ao longo do ano. Um funcionário acomodado não está dando 100% do seu potencial, o que é de extrema importância para o crescimento da empresa e alcance dos objetivos.


Gostou das dicas para reduzir o turnover da sua empresa? Comece a colocá-las em prática agora mesmo! Siga-nos nas redes sociais (Facebook e Linkedin) e fique por dentro das melhores práticas de mercado!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Inteligência Artificial no Recrutamento e Seleção: Como esse assunto será abordado no 2º Kenoby Talks?

Sempre muito presentes nas tramas de ficção científica, a Inteligência Artificial passa a garantir cada vez mais o seu espaço nas discussões e, até mesmo, na vivência de grande parte  continue lendo »

Avaliação 360: saiba como funciona e como aplicar

Avaliar o desempenho dos profissionais, seus pontos positivos e onde podem melhorar é uma necessidade de todas as empresas. Mas nem sempre esse processo é feito de maneira que possa  continue lendo »

Avaliação de desempenho: tudo o que você precisa saber!

Por melhor que seja uma equipe, entender como os colaboradores estão exercendo suas atividades é fundamental para fazer uma gestão de pessoas eficiente. A avaliação de desempenho é um dos  continue lendo »

Retenção de talentos: conheça a sua importância para a empresa

Implantar uma estratégia que favoreça a atração e a retenção de talentos não é uma tarefa fácil, já que as relações de emprego passaram por grandes mudanças nos últimos anos. As vagas  continue lendo »

7 Cuidados para potencializar a sua gestão de pessoas

A correta gestão de pessoas é uma atividade-chave para o crescimento de um negócio no mercado. Isso porque uma boa administração garante funcionários mais alinhados, produtivos e comprometidos com os resultados  continue lendo »

Teste palográfico: entenda o que é e por que utilizá-lo

Para uma boa contratação de funcionários, é importante avaliar não apenas as competências técnicas, mas também as características individuais e de personalidade para entender se o profissional é realmente o  continue lendo »