Analista de Cargos e Salários: o que faz, quanto ganha e mais!

1 de Fevereiro de 2018
Kenoby

Encontrar o profissional correto é um desafio extremamente importante para os gestores de um negócio. Para além desse ponto, outra questão que interfere bastante no sucesso da atividade é a remuneração correta de cada colaborador.

Partindo dessa carência do mercado, surgiu a profissão dos Analistas de Cargos e Salários — capaz de auxiliar, e muito, na eficiência operacional e no desempenho de uma empresa.

Pensando nisso, preparamos um artigo com os principais aspectos relacionados a essa profissão e como ela pode ser relevante para a gestão do seu negócio. Acompanhe!

Por que contratar um Analista de Cargos e Salários?

Basicamente, não é possível que um gestor sem conhecimentos específicos possa planejar toda a estrutura dos cargos de sua empresa. Algumas vezes, a falta de um profissional de Cargos e Salários pode ocasionar custos excessivos ou uma taxa alta de rejeição da empresa por parte dos seus colaboradores.

A especialização é a chave para a eficiência — daí surge a necessidade em contratar esse profissional.

O que faz um Analista de Cargos e Salários?

O Analista de Cargos e Salários é o especialista capaz de revisar e estruturar os cargos existentes em uma empresa. Isso inclui uma organização de colaboradores, salários e níveis hierárquicos entre as atividades desempenhadas. É importante destacar que, apesar de existirem poucos profissionais no mercado, essa função pode causar um impacto importante nos resultados da empresa.

Algumas das principais tarefas do Analista de Cargos e Salários são:

  • descrever as tarefas e responsabilidades de cada cargo;
  • elaborar análises constantes de processos na gestão de recursos humanos;
  • promover subsídios para que os demais colaboradores sigam as políticas da empresa;
  • criar planos de carreira e sucessão na empresa.

Qual a qualificação necessária para um Analista de Cargos e Salários?

Por tratar diretamente da relação entre os colaboradores, é importante que o Analista de Cargos e Salários possua:

  • formação em Recursos Humanos;
  • especialização na área de Administração de Cargos e Salários;
  • habilidade para lidar com pessoas;
  • espírito de liderança e cooperatividade.

Destacamos que grandes instituições como a PUC e FGV já oferecem cursos de especialização para a área. Sem dúvidas, é um bom investimento para o currículo desse profissional.

Quais as habilidades que um Analista de Cargos e Salários deve ter?

Como esse profissional precisa lidar com análise de dados e planejamento estratégico, a principal habilidade é a facilidade com números. Além disso, é importante focar no seguinte:

  • busca constante por atualizações;
  • capacidade para análise de mercado;
  • acompanhamento do perfil das empresas;
  • gerenciamento da logística interna e atividade operacional.

Por outro lado, é importante que ele se mantenha sempre atualizado e que faça pesquisas rotineiras sobre a evolução do mercado.

Quanto ganha um Analista de Cargos e Salários?

A remuneração depende bastante do nível de conhecimento e especialização do profissional, bem como o próprio porte da empresa que o contrata — uma vez que o volume de tarefas tende a ser maior e mais complexo.

Para que você tenha uma noção básica, veja os dados médios do mercado para o recrutamento desse profissional:

  • Empresa de pequeno porte: Remuneração fica entre R$ 2.084,69 para cargos menores (Trainee) até R$ 4.071,65 para profissionais experientes (Sênior);
  • Empresa de médio porte: Remuneração fica entre R$ 2.710,10 para cargos menores (Trainee) até R$ 5.293,15 para profissionais experientes (Sênior);
  • Empresa de grande porte: Remuneração fica entre R$ 3.523,12 para cargos menores (Trainee) até R$ 6.881,10 para profissionais experientes (Sênior);

Template para descrição de vaga

Estamos procurando por um(a) Analista de Cargos e Salários capaz de revisar e estruturar os cargos existentes da empresa. Isso inclui uma organização de colaboradores, salários e níveis hierárquicos entre as atividades desempenhadas.

RESPONSABILIDADES:

  • Descrever as tarefas e responsabilidades de cada cargo;
  • Elaborar análises constantes de processos na gestão de recursos humanos;
  • Promover subsídios para que os demais colaboradores sigam as políticas da empresa;
  • Criar planos de carreira e sucessão na empresa;
  • Busca constante por atualizações;
  • Capacidade para análise de mercado;
  • Acompanhamento do perfil das empresas;
  • Gerenciamento da logística interna e atividade operacional.

REQUISITOS:

  • Formação em Recursos Humanos;
  • Especialização na área de Administração de Cargos e Salários;
  • Habilidade para lidar com pessoas;
  • Espírito de liderança e cooperatividade.

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Férias coletivas: entenda como funciona e a sua regulamentação!

Férias coletivas podem gerar dúvidas nos profissionais de RH, principalmente em relação ao cumprimento das regras previstas na CLT. Além disso, nem sempre, todos os trabalhadores preenchem os requisitos necessários para os  continue lendo »

Você sabe o que é dissídio? Entenda como funciona e como é calculado

Dissídio é uma palavra bastante comum no ambiente empresarial, mas esse termo pode ser motivo de grande dor de cabeça para os gestores de recursos humanos, caso eles não tenham  continue lendo »

Adicional noturno: entenda as principais regras e como calcular

Você sabe quais as principais regras sobre o adicional noturno? Esse pagamento levanta diversas dúvidas no setor de recursos humanos. Afinal, o conhecimento da legislação é fundamental para entender seu  continue lendo »

Aviso prévio: o que você precisa saber sobre o assunto?

As regras de aviso prévio são frequentemente aplicadas no cotidiano do setor de Recursos Humanos. Isso porque, querendo ou não, a demissão de funcionários faz parte da rotina do departamento.  continue lendo »

Pedido de demissão: entenda como funciona o processo

O pedido de demissão é um tema que gera muita confusão, tanto para empregadores quanto para funcionários. Profissionais de RH devem estar atentos a todas as etapas do processo, desde a carta de  continue lendo »

Pró-labore: saiba qual a diferença entre ele e o salário

Pró-labore e salário são termos muitas vezes confundidos, mas que têm significados diferentes no contexto de uma empresa. Um está direcionado aos sócios-administradores do negócio, enquanto o outro está relacionado  continue lendo »