Avaliação 360: saiba como funciona e como aplicar

27 de julho de 2018
Kenoby

Avaliar o desempenho dos profissionais, seus pontos positivos e onde podem melhorar é uma necessidade de todas as empresas. Mas nem sempre esse processo é feito de maneira que possa ser mensurado, com feedbacks que realmente tragam resultados. É nesse momento que a avaliação 360 graus pode ajudar na gestão de pessoas.

Nesse modelo, a análise é feita não apenas de maneira hierárquica — de cima para baixo, em que o profissional recebe uma avaliação do supervisor — mas também tem um retorno dos seus colegas, com a possibilidade até mesmo de realizar uma autoavaliação, o que permite uma visão muito mais completa do seu desempenho.

Como surgiu o modelo?

A avaliação 360º surgiu na Segunda Guerra Mundial e era praticado pelas Forças Armadas alemãs. Embora ainda não tivesse esse nome, o conceito era o mesmo: os soldados eram avaliados uns pelos outros, pelos superiores e também pelos subordinados.

Com isso, era possível a participação de todos os níveis hierárquicos, ampliando o leque de sugestões e aumentando a possibilidade de melhorias.

O que é preciso para uma avaliação 360 graus?

Para realizar essa avaliação, é importante definir quais serão as métricas que vão atender as necessidades da empresa. O que é importante dentro da organização que deve ser levado em conta no comportamento de um profissional?

As perguntas devem levar esses aspectos em consideração. Procure anteriormente promover um treinamento para que os funcionários saibam como realizar essa avaliação. É importante garantir o sigilo das informações e ressaltar a importância da imparcialidade nesse trabalho.

Como a avaliação 360º é feita?

A avaliação pode ser feita com formulários mais básicos, contendo apenas 3 alternativas:

  • Sempre;
  • Às vezes;
  • Nunca.

Podem ser abordados tópicos como:

  • Sociabilidade;
  • Proatividade;
  • Interesse;
  • Organização;
  • Liderança;
  • Relacionamento;
  • Disponibilidade;
  • Ética;
  • Trabalho em equipe;
  • Entre outros que sejam relevantes para a empresa.

Outra alternativa é fazer as perguntas com 5 escalas de avaliação. Independente do modelo, os formulários devem ser formatados para que as respostas possam ser encaixadas em uma escala de classificação, permitindo uma comparação posterior. Também devem ter espaços para algum comentário adicional.

Ter uma política de avaliação de desempenho dentro da empresa, evidencia a preocupação da companhia com seus colaboradores. Isso é ótimo para o fortalecimento da Marca Empregadora. Se quer saber mais sobre esse assunto, faça o download gratuito do E-book: Manual para desenvolver a Marca Empregadora.

 

Quais os objetivos desejados?

A avaliação 360 graus pode ser usada para dois fins:

Desenvolvimento do profissional

Todos nós temos alguns pontos cegos sobre nós mesmos. Com esse trabalho, é possível ter uma visão mais completa do nosso comportamento e desempenho nas empresas. Assim é possível melhorar a performance, trazendo mais resultados e aumentando o próprio valor dentro do mercado de trabalho. Para isso, a realização de um bom feedback é fundamental.

Avaliação de desempenho geral

A avaliação 360 pode ajudar a empresa a atingir as metas do período, reposicionando o funcionário dentro do que é esperado e apontando o que ainda falta para atingir os resultados esperados. É importante que seja estabelecida uma relação de confiança e transparência no processo, assim se tem em mãos uma excelente ferramenta para alinhar a equipe, trazendo impactos positivos até na cultura empresarial.

E você, como acha que a avaliação 360 pode ajudar no seu trabalho? Deixe um comentário com a sua opinião sobre a ferramenta!

No votes yet.
Please wait...
Aumente a assertividade no seu R&S!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Kit - Entrevista de Candidatos

MATERIAIS GRATUITOS:

Certificação em Recrutamento e Seleção

Apresentação Mensal com Indicadores de RH

CONFIRA + MATERIAIS GRATUITOS

Continue lendo:

Job rotation: entenda o poder dele para a sua empresa
Job rotation: entenda o poder dele para a sua empresa

O job rotation é um sistema no qual os funcionários trabalham em um tipo de rodízio de funções, atuando em diferentes departamentos por um período de tempo determinado. A intenção  continue lendo »

Treinamento e desenvolvimento: Tire suas dúvidas sobre esse tema
Treinamento e desenvolvimento: Tire suas dúvidas sobre esse tema

O treinamento e desenvolvimento é uma das atividades mais importantes nos processos de recrutamento de profissionais nas empresas. Essa etapa é considerada fundamental para garantir o aprimoramento dos colaboradores, bem como a  continue lendo »

RH + Festa Junina/Julina: como aproveitar este período para integrar os colaboradores
RH + Festa Junina/Julina: como aproveitar este período para integrar os colaboradores

Uma das festividades mais aguardadas e queridas do primeiro semestre, a festa junina, além de toda a diversão, é uma situação perfeita para promover o engajamento e a interação entre  continue lendo »

Confira os 11 melhores cursos de RH para você fazer
Confira os 11 melhores cursos de RH para você fazer

Os cursos de RH são diversos e eles podem ajudar tanto as empresas quanto os profissionais dessa área por meio da disseminação de conteúdos  gratuitos ou pagos. O departamento de  continue lendo »

Modelos de gestão por competências: conheça os 3 principais tipos
Modelos de gestão por competências: conheça os 3 principais tipos

Empresas bem-sucedidas entendem a relevância da gestão por competências para um melhor aproveitamento do capital humano e resultados mais satisfatórios. Entretanto, é importante ir além desse reconhecimento, compreendendo os modelos  continue lendo »

Afinal, como fazer gestão por competências na empresa?
Afinal, como fazer gestão por competências na empresa?

Há muitas maneiras de fazer gestão de pessoas. Você pode contratar alguém por afinidade ou indicação de um amigo, por exemplo, o que não é uma boa ideia. Outra possibilidade  continue lendo »