Avaliação 360 graus: como ela pode ser usada na gestão de pessoas?

28 de julho de 2017
Kenoby

Avaliar o desempenho dos profissionais, seus pontos positivos e onde podem melhorar é uma necessidade de todas as empresas. Mas nem sempre esse processo é feito de maneira que possa ser mensurado, com feedbacks que realmente tragam resultados. É nesse momento que a avaliação 360 graus pode ajudar na gestão de pessoas.

Nesse modelo, a análise é feita não apenas de maneira hierárquica — de cima para baixo, em que o profissional recebe uma avaliação do supervisor — mas também tem um retorno dos seus colegas, com a possibilidade até mesmo de realizar uma autoavaliação, o que permite uma visão muito mais completa do seu desempenho.

Como surgiu o modelo?

A avaliação 360º surgiu na Segunda Guerra Mundial e era praticado pelas Forças Armadas alemãs. Embora ainda não tivesse esse nome, o conceito era o mesmo: os soldados eram avaliados uns pelos outros, pelos superiores e também pelos subordinados.

Com isso, era possível a participação de todos os níveis hierárquicos, ampliando o leque de sugestões e aumentando a possibilidade de melhorias.

O que é preciso para uma avaliação 360 graus?

Para realizar essa avaliação, é importante definir quais serão as métricas que vão atender as necessidades da empresa. O que é importante dentro da organização que deve ser levado em conta no comportamento de um profissional?

As perguntas devem levar esses aspectos em consideração. Procure anteriormente promover um treinamento para que os funcionários saibam como realizar essa avaliação. É importante garantir o sigilo das informações e ressaltar a importância da imparcialidade nesse trabalho.

Como a avaliação 360º é feita?

A avaliação pode ser feita com formulários mais básicos, contendo apenas 3 alternativas:

  • Sempre;
  • Às vezes;
  • Nunca.

Podem ser abordados tópicos como:

  • Sociabilidade;
  • Proatividade;
  • Interesse;
  • Organização;
  • Liderança;
  • Relacionamento;
  • Disponibilidade;
  • Ética;
  • Trabalho em equipe;
  • Entre outros que sejam relevantes para a empresa.

Outra alternativa é fazer as perguntas com 5 escalas de avaliação. Independente do modelo, os formulários devem ser formatados para que as respostas possam ser encaixadas em uma escala de classificação, permitindo uma comparação posterior. Também devem ter espaços para algum comentário adicional.

Quais os objetivos desejados?

A avaliação 360 graus pode ser usada para dois fins:

Desenvolvimento do profissional

Todos nós temos alguns pontos cegos sobre nós mesmos. Com esse trabalho, é possível ter uma visão mais completa do nosso comportamento e desempenho nas empresas. Assim é possível melhorar a performance, trazendo mais resultados e aumentando o próprio valor dentro do mercado de trabalho. Para isso, a realização de um bom feedback é fundamental.

Avaliação de desempenho geral

A avaliação 360 pode ajudar a empresa a atingir as metas do período, reposicionando o funcionário dentro do que é esperado e apontando o que ainda falta para atingir os resultados esperados. É importante que seja estabelecida uma relação de confiança e transparência no processo, assim se tem em mãos uma excelente ferramenta para alinhar a equipe, trazendo impactos positivos até na cultura empresarial.

E você, como acha que a avaliação 360 pode ajudar no seu trabalho? Deixe um comentário com a sua opinião sobre a ferramenta!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Retenção de talentos: conheça a sua importância para a empresa

Implantar uma estratégia que favoreça a atração e a retenção de talentos não é uma tarefa fácil, já que as relações de emprego passaram por grandes mudanças nos últimos anos. As vagas  continue lendo »

7 Cuidados para potencializar a sua gestão de pessoas

A correta gestão de pessoas é uma atividade-chave para o crescimento de um negócio no mercado. Isso porque uma boa administração garante funcionários mais alinhados, produtivos e comprometidos com os resultados  continue lendo »

Teste palográfico: entenda o que é e por que utilizá-lo

Para uma boa contratação de funcionários, é importante avaliar não apenas as competências técnicas, mas também as características individuais e de personalidade para entender se o profissional é realmente o  continue lendo »

Absenteísmo: como solucionar este grande problema?

Absenteísmo é o nome dado à prática de se abster do trabalho, ou melhor, estar afastado das atividades diárias. São diversas as causas para isso, como faltas por doenças ou  continue lendo »

Comunicação interna: conheça a importância para a sua empresa

A comunicação interna tem papel estratégico para o negócio. Ela é responsável por alinhar os valores e objetivos da empresa com os funcionários, contribui para o clima organizacional, mantém a  continue lendo »

Plano de carreira: o que é e como implementar nas empresas

O mercado de trabalho vem sendo formado por profissionais ávidos por novas experiências, oportunidades de aprendizado e crescimento profissional. Essa permanente busca pela garantia de posições de destaque no mundo corporativo leva as  continue lendo »