Como avaliar os processos seletivos com o Net Promoter Score (NPS)?

15 de março de 2018
Kenoby

Avaliar os processos seletivos das empresas é muito importante, pois torna possível promover melhorias contínuas, engajar e contratar mais talentos. Para auxiliar nessa tarefa, uma boa ferramenta de trabalho é o Net Promoter Score (NPS).

Inicialmente usada para medir a satisfação dos clientes, o NPS passou a ser utilizado com foco no público interno (o chamado E-NPS).

Recentemente, tem sido aplicada para medir a satisfação de candidatos com o processo seletivo para que eles permaneçam engajados.

No artigo de hoje, você vai entender como avaliar os processos seletivos por meio do NPS, a frequência adequada e os melhores canais de comunicação a serem usados. Continue a leitura!

Uma ação básica que tem relevância altíssima para a experiência dos candidatos dentro do processo seletivo é o feedback. Essa atitude relativamente simples, que pode ser feito de maneira automatizada, ainda é um gap para muitas empresas. Se você é uma dessas empresas, ou quer melhorar s seus feedbacks, faça o download gratuito dos templates para e-mails de feedback.

Conceito e história do Net Promoter Score (NPS)

Antes de explicar o funcionamento, é importante compreender a origem. A primeira publicação sobre NPS foi feita em 2003, quando Fred Heichheld publicou o artigo “One number you need to grow”.

A ideia original era simples: realizar uma única pergunta para medir o grau de satisfação e lealdade dos clientes. A eficácia foi tamanha que logo a ferramenta ganhou novas perspectivas, passando a ser usada na gestão de pessoas.

Por isso, a ferramenta foi convenientemente chamada de Employee Net Promoter Score (E-NPS), aludindo à pontuação de satisfação dos empregados. A premissa permaneceu a mesma: realizar uma única pergunta para medir a satisfação.

Atualmente, o NPS também pode ser aplicado no processo de recrutamento e seleção das empresas, avaliando o grau de contentamento dos participantes com o processo. Para tanto, uma única pergunta é feita — chamada de “a pergunta definitiva”.

Portanto, é possível definir o NPS como uma pesquisa que objetiva medir o grau de satisfação e lealdade de um público — interno ou externo — por meio de uma única pergunta. Assim, torna-se mais producente medir os resultados, definir metas e crescer.

Passo a passo do uso do NPS para avaliar os processos seletivos

Existem muitos modelos de formulários usados para avaliar os processos seletivos. Estes, No entanto, geralmente são longos, cansativos e deixam a desejar na coleta e análise dos dados. Uma solução é empregar o NPS.

Deve-se fazer uma única pergunta aos participantes, seja por e-mail, SMS, website ou outro canal de comunicação que achar útil.

  • “Em uma escala de 0 a 10, sendo 0 o menor e pior valor, o quanto indicaria nosso processo seletivo para um amigo ou familiar?”

Essa pergunta não deve ser feita pessoalmente, cara a cara, pois os participantes se sentiriam coagidos a dar notas elevadas. O mais indicado é que seja feita após a finalização do processo.

Quanto maior o número de feedbacks, maiores as chances de obter um indicador consistente. Por isso, aplique a pesquisa ao maior número de participantes possível.

Afinal, ao coletar dados, é possível identificar três tipos de candidatos: os detratores (entre 0 e 6 pontos), que ficaram insatisfeitos com o processo; os neutros (respostas entre 7 e 8); os promotores (respostas entre 9 e 10), que ficaram satisfeitos e indicariam o processo de seleção para seus amigos e/ou familiares.

Para tornar a coleta de informações ainda mais completa e obter dados qualitativos, pode-se criar um campo do tipo “justifique sua resposta”. Logo, poderá entender o que culminou na insatisfação, imparcialidade ou satisfação dos candidatos à vaga, aprimorando o método para avaliar os processos seletivos.

Identificando a pontuação de NPS do processo

Já realizada a coleta inicial dos dados, é o momento de avaliar a pontuação de NPS dos processos de seleção. Dessa forma, torna-se possível investir em programas de melhoria contínua, definir metas consistentes e otimizar a experiência dos candidatos no futuro.

Para tanto, basta usar a seguinte fórmula:

  • NPS (em pontos) = % promotores – % detratores

Então, o resultado vai sempre variar entre -100 e 100 pontos. O objetivo é chegar o mais próximo possível de 100, mostrando a eficácia do processo seletivo e do recrutamento e seleção como um todo.

Então, imagine que um grupo de candidatos foi entrevistado por e-mail quanto ao nível de satisfação com o processo seletivo. De 60 candidatos, 30% apresentaram-se como detratores (0-6), 10% como neutros (7-8) e 60% como promotores (9-10). Ao aplicar a fórmula, será possível identificar um NPS de 30 pontos.

Portanto, a grande questão é: esse número está adequado ou carece de melhorias?

Para responder a essa pergunta, é preciso conhecer as zonas de interpretação do NPS. Existe a zona crítica (-100 a 0 pontos), a zona de aperfeiçoamento (1 a 50 pontos), a zona de qualidade (51 a 70 pontos) e zona de perfeição (70 a 100 pontos).

Portanto, no exemplo citado acima, o processo de seleção encontra-se na zona de aperfeiçoamento (entre 1 e 50 pontos). Para escalar melhores posições e chegar à zona de perfeição, torna-se necessário otimizar a experiência dos candidatos à vaga.

Frequência do uso do NPS nos processos seletivos

Por isso, é preciso discutir sobre a periodicidade para avaliar os processos seletivos deve ser feita. Não há um período previamente definido,  isso varia de organização para organização. Todavia, é preciso ter constância!

Afinal, realizar a pesquisa apenas uma vez por semestre é um erro. Em seis meses muita coisa pode mudar: qualquer organização pode perder seus talentos, amargar prejuízos, deixar de ser competitiva e até encerrar suas atividades de uma vez por todas.

Por fim, o ideal é que a pesquisa seja feita em intervalos menores de tempo, como bimestrais ou trimestrais. Logo, será possível ter uma visão atual sobre o assunto, promover melhorias consistentes e beneficiar toda a organização — visto que será possível atrair, engajar e contratar um maior número de profissionais talentosos.

Agora que você já sabe a importância de avaliar os processos seletivos, aproveite para usar o NPS na sua empresa. O objetivo é ter um maior número de candidatos promotores e alcançar a zona de excelência, diferenciando-se dos outros.

Gostou do conteúdo? Então continue aprendendo. Nossa sugestão é que você leia nosso artigo sobre fit cultural e descubra um dos maiores erros dos recrutadores. O que acha?

No votes yet.
Please wait...
Aumente a assertividade no seu R&S!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

MATERIAIS GRATUITOS:

Certificação em Recrutamento e Seleção

Apresentação Mensal com Indicadores de RH

Kit - Entrevista de Candidatos

CONFIRA + MATERIAIS GRATUITOS

Continue lendo:

Inteligência Artificial no recrutamento e seleção: Como aplicar?

As condições sociais, culturais, econômicas e organizacionais são aspectos fundamentais na prática de recursos humanos. Com a globalização e o aumento do acesso à internet, surgiram práticas de gestão que  continue lendo »

Planejamento de RH: passo a passo completo para elaborá-lo

O papel do setor de recursos humanos (RH) nas corporações se transformou muito nas últimas décadas. Deixando de ser apenas uma área burocrática, o RH se tornou um núcleo com  continue lendo »

Dinâmicas de grupo: sabia tudo sobre a sua importância!

As dinâmicas de grupo são atividades quase sempre presentes ao longo do processo seletivo, mas é preciso entender sua importância para o sucesso da contratação. Como essa prática influencia na aquisição  continue lendo »

Tipos de recrutamento: interno, externo, misto e online. Conheça todos!

Conhecer os tipos de recrutamento pode ser uma carta na manga para encontrar o profissional mais qualificado. Assim, será possível colocar as pessoas certas nos lugares certos, gerando maior eficiência  continue lendo »

Experiência do candidato: garantindo a satisfação no processo seletivo

Recrutar e contratar talentos são atividades primordiais para a empresa e RH em específico, por meio dela é possível captar e integrar talentos. Deve-se, no entanto, pensar na experiência do  continue lendo »

A importância da diversidade no ambiente de trabalho

Toda empresa tem um papel social importante, não é mesmo? Em uma sociedade com tamanha multiplicidade cultural, é importante que as organizações desenvolvam uma postura madura para encarar as diferenças.  continue lendo »