Como você prepara os seus candidatos para os processos seletivos?

27 de Fevereiro de 2018
Kenoby

Os processos seletivos de uma empresa são tarefas desafiadoras, não é mesmo? Além de haver um grande número de atividades e etapas a serem cumpridas, é importante que a corporação tome as medidas corretas para preparar adequadamente os candidatos. Assim, é possível que o recrutamento e seleção (R&S) ocorra com qualidade e atinja aos objetivos preestabelecidos.

Com uma seleção que segue os padrões adequados, é possível garantir um procedimento mais justo, cumprindo as normas necessárias e possibilitando que haja a igualdade de oportunidades para os profissionais. Desse processo, vai ser possível colher muitos resultados positivos, como a redução da rotatividade e o aumento da eficácia nas contratações.

Mas afinal, de que forma a corporação deve preparar os participantes para o processo seletivo? Confira o nosso post e saiba mais sobre o tema!

Qual é a importância de preparar os candidatos para os processos seletivos?

Preparar os candidatos para os processos seletivos significa tomar cuidados para permitir que os profissionais participem da seleção sem serem prejudicados. A organização deve fornecer algumas informações relevantes e ter certos tipos de comportamentos para conduzir o processo de recrutamento e seleção de forma ética e com qualidade.

Isso é fundamental por vários motivos, afinal, o processo de seleção é uma via de mão dupla — ou seja, enquanto a corporação avalia um candidato, ela também está sendo avaliada por ele. Além disso, um recrutamento e seleção éticos permitem à organização fazer boas contratações, pois ela desenvolve procedimentos mais bem planejados e coerentes com os objetivos do negócio.

A falta de uma postura correta por parte da empresa pode aumentar as chances de erros na escolha do profissional, o que gera prejuízos para o empreendimento, como rotatividade e baixa produtividade.

Além disso, se o empreendimento deseja que os indivíduos não burlem tanto a seleção quanto a sua trajetória de trabalho, é importante que ela respeite as regras do recrutamento. Nada mais justo, não acha? Afinal, se ela espera ética por parte dos colaboradores, é preciso que ela dê o exemplo. Essas medidas ajudam a manter a boa imagem da corporação e permitem que os processos de R&S sejam mais eficientes.

Isso nada mais é do que a marca empregadora. Para conhecer mais sobre esse conceito e saber como fortalecer esse fator na sua empresa, faça o download gratuito do Manual para Desenvolver a Marca Empregadora.

E-book: Manual para desenvolver a Marca Empregadora


Como preparar os candidatos para os processos seletivos?

Há uma série de medidas que a organização deve tomar para preparar os candidatos para os processos seletivos. Acompanhe mais a seguir.

Explicar se o processo será dividido em fases

Esclarecer para os participantes que há fases distintas no processo seletivo cria condições para que eles fiquem mais seguros e informados. Indicar quantas são as fases e, a cada etapa, explicar adequadamente quais vão ser os procedimentos realizados é uma excelente proposta para que os candidatos possam estar nas atividades sem serem prejudicados.

Essa medida contribui para que a corporação tenha uma postura ética e respeite o princípio da isonomia, no qual todos os concorrentes tenham chances iguais de concorrerem.

Fornecer links sobre a empresa no primeiro contato por e-mail

No primeiro contato por e-mail com o candidato, é importante disponibilizar o link para acesso ao site da empresa. Isso possibilita que o profissional possa conhecer mais sobre a organização, ficando mais informado sobre a cultura, a história, a missão e até mesmo a localidade do empreendimento.

Essa medida ajuda o sujeito a ter um conhecimento prévio do perfil da organização e a conhecer a identidade da marca, a missão, os valores e a história da empresa. Assim, o participante pode avaliar se ele se identifica com o perfil da organização, além de ter a possibilidade de pensar no nível de exigência do cargo.

Evitar suspense sobre a vaga

É muito comum que as organizações divulguem poucas informações da vaga e tentem montar o processo seletivo com o máximo de discrição. O problema é quando esse cuidado se torna exagerado, a ponto de se tornar um suspense prejudicial. Afinal, é importante que os candidatos possam conhecer mais a vaga, até mesmo para que consigam refletir se realmente desejam continuar concorrendo ao cargo.

Na divulgação, é possível selecionar apenas os parâmetros mais importantes para colocar no anúncio. Mas na seleção em si, é necessário oferecer mais informações. Dessa forma, os participantes podem saber qual será o nível de exigência e as demandas que vão ter que atender.

Fornecer feedback após a entrevista

Muitas empresas só oferecem um retorno após a entrevista para o candidato em caso de aprovação. Essa medida é muito problemática porque os outros participantes do R&S ficam em dúvida e angustiados, sem receberem um feedback.

Quando uma pessoa está em um processo seletivo, ela cria expectativas e tem suas impressões sobre como se saiu na entrevista. Com um retorno cordial e adequado, o indivíduo tem condições de aprender com a experiência e de saber como se saiu.

É importante que o feedback não seja simplesmente uma mensagem de negativa. Atente-se a fornecer conteúdo relevante para esse candidato. Mesmo que ele não seja o ideal para a sua empresa.

Assim, a organização fica com uma imagem positiva e cumpre com uma seleção responsável e ética.

Informar a duração de cada etapa do processo, para que o candidato possa se planejar

Sempre que uma empresa convoca alguém para uma entrevista, é importante que ela o informe sobre a duração da atividade que será realizada. Isso é importante para que o profissional tenha condições de se programar para participar da avaliação. Afinal, ele pode ter outro emprego e outros compromissos.

Sua organização deve cumprir com o horário prometido, realizando as atividades com pontualidade e respeitando o tempo que ela informou que duraria o procedimento. Isso, além de demonstrar compromisso e ética por parte da empresa, possibilita que o participante tenha uma impressão positiva da corporação.

Preparar os candidatos para os processos seletivos significa oferecer as condições necessárias para que os profissionais participem da seleção sem serem prejudicados. Para isso, é importante transmitir as informações certas para que todos tenham igualdade de oportunidades e possam se planejar adequadamente para a participação das etapas do R&S.

Com essas medidas, o empreendimento pode realizar escolhas assertivas e garantir um recrutamento e seleção éticos. Isso ajuda a corporação a ter melhores resultados e a manter uma imagem positiva como empregadora.

E aí? Gostou de saber mais sobre como preparar os candidatos para processos seletivos? Então, divida a sua opinião conosco! Deixe um comentário!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Outplacement: entenda como funciona e os seus benefícios

O cuidado no tratamento com os funcionários não se limita apenas ao período em que ele está trabalhando para a empresa. Ter empatia e procurar orientar o profissional mesmo na  continue lendo »

Employer branding: como aplicar esse conceito?

O employer branding é uma estratégia cada vez mais usada, especialmente por grandes companhias do mercado. Por meio dela, é possível atrair pessoas realmente talentosas para compor o quadro de  continue lendo »

Entenda o que é uma marca empregadora

O processo de promoção da imagem de uma empresa, em que a organização é tida como referência quando o assunto é um bom lugar para se trabalhar, é conhecido como  continue lendo »

Entrevistas presenciais: como melhorar a experiência do candidato?

As entrevistas presenciais são ferramentas valiosas para analisar o perfil dos candidatos e decidir se suas características se adequam tanto ao job description quanto ao perfil da equipe. No entanto,  continue lendo »

Por que sua empresa deve abrir vagas de estágio para idosos?

Em um passado recente, teríamos grande dificuldade para encontrar candidatos caso anunciássemos uma vaga de estágio para idosos, concorda? E isso aconteceria devido ao fato de esse perfil ser bastante  continue lendo »

Employer Branding no Recrutamento e Seleção: Veja o que você aprenderá sobre isso no 2º Kenoby Talks

Nos dias de hoje, muito se fala sobre Employer Branding (ou Marca Empregadora) e a importância que ela tem perante o negócio e o mercado em geral. Aproveitando a palestra  continue lendo »