Descrição de cargos: 6 boas práticas para utilizar na sua empresa

23 de agosto de 2017
Kenoby

A descrição de cargos é uma maneira de formalizar por escrito as atribuições e responsabilidades de determinado cargo na empresa.

Variando de acordo com as mudanças da própria organização, esse processo é dinâmico e deve ser constantemente reavaliado.

Sua elaboração serve como base para diversas atividades correspondentes ao RH, como recrutamento, auditoria e análises de desempenho.

Por isso, é primordial garantir que a descrição de cargos seja adequada e condizente com a realidade.

Neste post, daremos 6 dicas que ajudarão você durante essa atividade. Continue lendo!

1. Conheça a estrutura da descrição de cargos

Antes de começar a elaborar a descrição de cargos, é importante conhecer sua estrutura.

Dessa forma, você poderá saber quais são os dados mais relevantes que devem ser considerados.

Esse modelo pode variar de acordo com o tipo de empresa. No entanto, existem algumas informações básicas que são importantes em praticamente todos os casos.

São elas:

  • Identificação;
  • Organograma;
  • Missão;
  • Atividades;
  • Formação acadêmica;
  • Experiência exigida;
  • Competências;
  • Treinamentos obrigatórios.

2. Elabore um título correto e realista

O primeiro item da estrutura diz respeito à identificação, ou seja, o nome dado ao cargo.

Ele será responsável por despertar a atenção dos candidatos. Por isso, deve ser criado com bastante cuidado.

Um erro comum é cometer exageros apenas para “embelezar” o título da vaga. Portanto, evite essa prática.

É recomendado que a denominação seja objetiva e descritiva. Além disso, deve respeitar a hierarquia da organização.

3. Defina as competências necessárias para a vaga

As competências representam o alinhamento entre habilidades, conhecimento e perfil comportamental.

Definir quais são as competências necessárias para o profissional que exerce aquela função é outro ponto importante da estrutura básica da descrição de cargos.

Para isso, identifique primeiramente quais são as expectativas e necessidades do cargo. Na hora de comunicar, seja objetivo e detalhista.

Vale lembrar que o desenvolvimento dessas competências também depende do treinamento oferecido aos funcionários.

4. Estabeleça o método para coleta de dados

As demais informações importantes para a descrição de cargos podem ser obtidas por meio de métodos.

Embora seja comum fazer uma combinação entre elas, existem 3 metodologias que mais se destacam:

Observação local

Utilizados principalmente para tarefas manuais ou mais simples. Sua descrição é possível a partir da observação do trabalho dos colaboradores.

Apesar de facilitar a compreensão de cada atividade, esse método exige muito tempo em sua execução.

Questionário

Bastante utilizado nos mais diversos cargos. É realizado por meio do preenchimento de um questionário padrão previamente elaborado.

É rápido e econômico. Porém, pode contar com uma série de falhas, por depender da ação autônoma de profissionais que desconhecem as técnicas de descrição de cargos.

Entrevista

O método mais empregado no mundo corporativo. Consiste em uma entrevista com um funcionário que ocupa esse cargo e guiada por um profissional de RH.

Quando bem estruturada, pode fornecer dados confiáveis e precisos. Seu único ônus é o custo, que é elevado por exigir um profissional especializado.

5. Identifique necessidades particulares do cargo

Alguns cargos podem ter especificidades que, quando presentes em sua descrição, ajudam a torná-la mais completa. Temos como exemplo:

  • Condições de trabalho;
  • Possíveis riscos ocupacionais;
  • Responsabilidades gerenciais;
  • Dimensão das atividades;
  • Relacionamento com clientes.

6. Preze pela clareza e evite generalizações

Por fim, destacamos a importância da comunicação. É necessário ser objetivo e conciso.

Contudo, o conteúdo da descrição de cargos não deve ser demasiadamente resumido, possibilitando a omissão de informações relevantes.

Uma boa descrição é explicativa, detalhada e clara. Sendo assim, os melhores candidatos poderão compreender a vaga e se identificar com o perfil descrito.

Seja específico sobre o que o negócio está procurando, para evitar mal entendidos e otimizar a utilização do tempo.

Realizar uma descrição de cargos de qualidade pode até ser uma atividade trabalhosa. Porém, é indispensável para gestores que desejam tornar seus processos de RH mais estratégicos, assertivos e eficazes.

Afinal, além de auxiliar na condução dos processos de recrutamento e seleção, essa ferramenta também é útil para avaliar a performance dos colaboradores e contribuir para o aumento da produtividade da equipe.

Agora você já sabe como fazer uma boa descrição de cargos, certo? Então baixe gratuitamente o nosso ebook para aprender como anunciar sua vaga corretamente a fim de atrair os melhores candidatos do mercado!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Aviso prévio: o que você precisa saber sobre o assunto?

As regras de aviso prévio são frequentemente aplicadas no cotidiano do setor de Recursos Humanos. Isso porque, querendo ou não, a demissão de funcionários faz parte da rotina do departamento.  continue lendo »

Artigo 473 da CLT: o que você precisa saber sobre as faltas justificadas

No contexto trabalhista, um dos assuntos que gera muita dúvida é o caso das faltas justificadas — regulamentadas pelo Artigo 473 da CLT. Isso acontece porque nem sempre os gestores  continue lendo »

Licença maternidade: tire todas as suas dúvidas aqui!

A licença maternidade é um direito legal que toda mulher possui, correspondente a um período de 120 a 180 dias remunerados. A licença garante a suspensão de seu contrato de  continue lendo »

Licença paternidade: conheça os direitos dos colaboradores da empresa

Conceder a licença paternidade, em tese, não deveria apresentar grandes dificuldades para o RH. Afinal, basta o conhecimento do prazo legal e do momento exato de seu início para que  continue lendo »

Adicional de periculosidade: você sabe o que é? Confira!

Você sabe quem tem direito a receber o adicional de periculosidade e como este valor deve ser calculado? No Brasil, há toda uma legislação regulamentando essa compensação devida aos trabalhadores  continue lendo »

Licença nojo: entenda o que é e quem tem direito a ela

A legislação trabalhista permite que o colaborador se ausente por alguns dias sem que o período seja descontado de seu salário. É o que acontece, por exemplo, em casos de  continue lendo »