Estresse no trabalho: evitando que esse problema alcance os colaboradores

1 de agosto de 2017
Kenoby

Os dados são preocupantes! De acordo com o Anuário da Saúde do Trabalhador elaborado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), o número de pessoas afastadas do trabalho por conta de doenças ocupacionais foi de 180 mil, apenas em 2014. Há diversos motivos pelos quais as pessoas são afetadas, porém, ainda assim, um dos principais é o estresse no trabalho — já chamado de “o mal do século”. Afinal, ele funciona como um gatilho para uma série de doenças físicas e psicológicas.

É preciso, portanto, levar o assunto a sério e procurar maneiras efetivas para evitar ao máximo que a situação se espalhe pelas organizações, pois, seja do ponto de vista operacional, seja do financeiro, além dos prejuízos para a produtividade dos negócios, é a saúde dos seus profissionais que está em “jogo”.

Sabemos da importância do assunto e criamos um guia para você. Neste post, vamos entender os principais motivos do estresse no trabalho, como combatê-lo e o benefício disso para a empresa. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

Malefícios, sintomas e motivos do estresse

O estresse é um mal que pode roubar a produtividade da equipe e prejudicar bastante o clima de trabalho. Não é incomum identificar conflitos interpessoais por conta de profissionais tensos e frustrados, nos mais altos níveis de estresse.

Há alguns sintomas que podem ser percebidos, confira:

  • tensão;
  • irritabilidade;
  • faltas frequentes no trabalho (absenteísmo);
  • atrasos constantes;
  • dores de cabeça;
  • cansaço;
  • dificuldades de atenção e concentração.

A grande questão é: qual o motivo para que isso aconteça? É possível destacar muitos, como o desequilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Muitos profissionais dedicam-se demasiadamente aos seus trabalhos, sacrificando seu tempo com a família ou com os amigos — no final, o organismo reage a esse extremo com o estresse.

Outra possibilidade é a carência de um ambiente de trabalho agradável. Muitas empresas não possuem nenhum senso de organização, padronização ou limpeza. Por sua vez, obrigam os profissionais a atuarem em condições precárias e nocivas à saúde.

Dicas para reduzir o estresse no trabalho

As dicas que você verá a seguir, te ajudarão também a fortalecer a sua marca empregadora. Para aprender mais sobre esse tema, aproveite para fazer o download gratuito do nosso E-book: Manual para desenvolver a Marca Empregadora.

 

Separação de tarefas em blocos

Com o objetivo de otimizar a produtividade dos seus astronautas, em 2015, a Nasa encomendou um estudo para verificar como eles reagiam a diferentes atividades. O que os pesquisadores descobriram foi algo muito interessante: não é recomendável executarmos tarefas em ordem aleatória, devemos separá-las por graus de afinidade.

Disso, surge a hipótese de que o trabalho intelectual tenha uma carga de estresse própria, que é incompatível com a de um trabalho manual. Assim, se começarmos uma atividade manual, por exemplo, e partirmos para outra que é intelectual, estaremos “contaminando” a segunda com a carga de estresse da primeira, piorando bastante a produtividade e aumentando o estresse no trabalho.

Estabelecimento de pausas estratégicas

Seguindo o raciocínio, ainda com base na pesquisa citada anteriormente, outra dica muito importante que podemos extrair é que as pausas estratégicas podem ser fundamentais para garantir a redução do estresse no ambiente de trabalho.

Portanto, entre um bloco de atividades e outros, deveríamos fazer uma pausa para relaxar e deixar passar toda a carga que adquirimos. Algo em torno de 15 minutos.

No entanto, é claro que, para que essas pausas sejam mesmo proveitosas e ajudem os colaboradores a reduzirem o estresse, é preciso oferecer uma estrutura para isso na empresa, isto é, um ambiente de descanso e lazer.

Construção de um espaço de lazer

Não precisa de muito. Uma televisão, uma geladeira e, quem sabe, um videogame ou uma sinuca já podem trazer outros ares para o ambiente de trabalho. Essa pode ser uma rota de fuga para os profissionais que estão sobrecarregados, uma oportunidade para relaxar e deixar passar a onda do estresse.

Esses espaços podem ser construídos na própria copa, ou, se a empresa tiver estrutura para isso, pode-se destinar um canto especial para o lazer. O que não pode faltar é essa oportunidade para os colaboradores.

Incentive a prática de atividades físicas

De alguma forma, é preciso aliviar toda a carga de estresse acumulada ao longo do expediente de trabalho. A prática de exercícios físicos, como natação, futebol ou caminhada é uma das soluções mais eficazes. Por causa disso, é importante incentivar os funcionários a criarem hábitos saudáveis.

Um incentivo muito interessante — e de baixo custo — é criar parcerias com academias e clubes poliesportivos. Assim, os profissionais podem receber descontos na matrícula.

Melhore a comunicação interpessoal

Outro ponto que deve ser considerado é a comunicação. A falta de diálogo faz com que uma série de erros surja durante o expediente de trabalho. Além disso, as informações não chegam onde deveriam, criando espaço para fofocas e conversas paralelas.

A melhoria da comunicação deve ser feita em diferentes etapas. Primeiro, é preciso realizar um diagnóstico e identificar o que realmente está acontecendo — é possível que o problema seja a falta de canais de comunicação ou mesmo o interesse da equipe. Em seguida, deve-se agir corretivamente, objetivando otimizar o diálogo.

Para uma boa comunicação no ambiente de trabalho, é imprescindível também que Feedbacks sejam trocados constantemente. Dessa forma, a comunicação interpessoal é mais clara e transparente, fazendo com que as pessoas se entendam, busquem sempre melhorar suas ações e estejam mais em sintonia.

Invista no bem-estar no trabalho

Por fim e mais importante, é fundamental que a organização tenha uma cultura voltada para a qualidade de vida. Essa questão pode ser explorada de inúmeras formas, desde ações mais subjetivas, como valores voltados para a transparência e a comunicação aberta e franca com os colaboradores, até ações mais objetivas, como a realização de ginástica laboral periódica.

O importante é que o bem-estar esteja no epicentro das políticas da empresa, afinal, estresse no trabalho prejudica a saúde, que, por sua vez, prejudica a produtividade. Portanto, é preciso ficar bem atento a essa questão.

Benefícios dessas práticas para a empresa

Todas essas práticas têm em vista a redução do estresse, mas beneficiam a empresa de diversas outras formas. Em primeiro lugar, a equipe sente-se mais valorizada, entendendo que a organização realmente preza pelo seu bem-estar e saúde.

Isso favorece a retenção dos talentos, garantindo que permaneçam por muito mais tempo no time, além de também influenciar no aumento do comprometimento das equipes, que desempenha um trabalho ainda melhor no dia a dia.

De forma genérica, toda a organização é beneficiada, aumentando sua competitividade no mercado e lucratividade. Os profissionais atendem melhor os clientes finais, fidelizando-os, e o número de acidentes internos é reduzido significativamente, assim como o refugo (desperdício) de materiais.

Veja, agora você está por dentro do assunto! É sempre importante evitar o estresse no trabalho, garantindo que esse mal fique longe do seu time. Para isso, é importante estar atento a detalhes e aplicar as dicas aqui citadas.

Gostou deste conteúdo? Aproveite para assinar nossa newsletter e receber diretamente em seu e-mail mais dicas sobre gestão de pessoas, negócios e liderança. Dessa forma, poderá se desenvolver continuamente. Vamos lá!

No votes yet.
Please wait...

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Como reduzir o turnover precoce nas empresas?

Reduzir turnover é uma preocupação que muitas empresas compartilham, principalmente as que estão começando sua caminhada. Isso porque a alta taxa de rotatividade dos colaboradores pode ser um obstáculo maior  continue lendo »

Entrevista de desligamento: Confira passo a passo de como fazer

No momento em que um colaborador é desligado da corporação, existe um procedimento importante a ser realizado pelo RH: a entrevista de desligamento. Ela é um diálogo estruturado, conduzido pelo  continue lendo »

Gestão por competências: entenda a sua importância e como aplicar

A gestão por competências está cada vez mais presente nas organizações atuais. Os conhecimentos, habilidades e atitudes (CHA) dos colaboradores são fundamentais para tirar as estratégias do papel e, assim,  continue lendo »

Qualidade de vida no trabalho: qual a sua importância afinal?

Nunca se falou tanto sobre qualidade de vida no trabalho — e, provavelmente, o assunto será cada vez mais discutido no futuro. A verdade é que as empresas precisam organizar  continue lendo »

Universidade corporativa: O que é e como funciona?

É cada vez maior a preocupação em manter as equipes de trabalho treinadas para realizarem com eficácia as tarefas diárias, baterem metas e atenderem bem os clientes da empresa. Para  continue lendo »

Treinamento e desenvolvimento: Tire suas dúvidas sobre esse tema

O treinamento e desenvolvimento é uma das atividades mais importantes nos processos de recrutamento de profissionais nas empresas. Essa etapa é considerada fundamental para garantir o aprimoramento dos colaboradores, bem como a  continue lendo »