Estresse no trabalho: evitando que esse problema alcance o seu time

1 de agosto de 2017
Kenoby

Os dados são preocupantes. De acordo com o Anuário da Saúde do Trabalhador elaborado pelo DIEESE (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), o número de pessoas afastadas do trabalho por conta de doenças ocupacionais foi de 180 mil em 2014.

O motivo para tantos afastamentos? É óbvio que eles ocorrem por diversos motivos, mas, ainda assim, o estresse é um dos principais. Afinal, ele funciona como um gatilho para uma série de doenças físicas e psicológicas.

É preciso, portanto, levar o assunto a sério e procurar maneiras efetivas para evitar ao máximo que a situação se espalhe pelas organizações, pois seja do ponto de vista operacional ou financeiro, além dos prejuízos para a produtividade dos negócios, é a saúde dos seus profissionais que está em jogo.

Veja abaixo alguns dos sintomas físicos e psicológicos do estresse ocupacional:

  • Tensão;
  • Irritabilidade;
  • Faltas frequentes no trabalho;
  • Dores de cabeça;
  • Cansaço;
  • Dificuldades de atenção e concentração.

Como reduzir o estresse no trabalho?

Com o intuito de ajudar na solução desse problema, nós trazemos abaixo algumas dicas para diminuir o estresse no trabalho. Confira!

1. Separação de tarefas em blocos

Com o objetivo de otimizar a produtividade dos seus astronautas, em 2015, a Nasa encomendou um estudo para verificar como eles reagiam a diferentes atividades. O que os pesquisadores descobriram foi algo muito interessante: não é recomendável executarmos tarefas em ordem aleatória, devemos separá-las por graus de afinidade.

Disso, surge a hipótese de que talvez o trabalho intelectual possua uma carga de estresse própria, que é incompatível com a de um trabalho manual. Assim, se começarmos uma atividade manual, por exemplo, e partirmos para outra que é intelectual, estaremos “contaminando” a segunda com a carga de estresse da primeira, piorando bastante a produtividade e aumentando o estresse no trabalho.

2. Estabelecimento de pausas estratégicas

Seguindo o raciocínio, ainda com base na pesquisa citada anteriormente, outra dica muito importante que podemos extrair é que as pausas estratégicas podem ser fundamentais para garantir a redução do estresse no ambiente de trabalho. Portanto, entre um bloco de atividades e outros, deveríamos fazer uma pausa para relaxar e deixar passar toda a carga que adquirimos.

No entanto, é claro que, para que essas pausas sejam mesmo proveitosas e ajudem os colaboradores a diminuir o estresse, é preciso oferecer uma estrutura para isso na empresa. Vamos conferir esse ponto?

3. Construção de um espaço de lazer

Não precisa de muito. Uma televisão, uma geladeira e, quem sabe, um videogame ou uma sinuca, já podem trazer outros ares para o ambiente de trabalho. Essa pode ser uma rota de fuga para os profissionais que estão sobrecarregados, uma oportunidade para relaxar e deixar passar a onda do estresse.

Esses espaços podem ser construídos na própria copa, ou, se a empresa possuir estrutura para isso, podemos destinar um canto especial para o lazer. O que não pode faltar é essa oportunidade para os colaboradores.

4. Incentivo ao bem-estar

Por fim e mais importante, é fundamental que a organização tenha uma cultura voltada para a qualidade de vida. Essa questão pode ser explorada de inúmeras formas, desde ações mais subjetivas, como valores voltados para a transparência e a comunicação aberta e franca com os colaboradores, até ações mais objetivas, como a realização de ginástica laboral periódica.

O importante é que o bem-estar esteja no epicentro das políticas da empresa, afinal, estresse no trabalho prejudica a saúde, que, por sua vez, prejudica a produtividade. Portanto, precisamos ficar bem atentos a essa questão.

Gostou deste post? Então clique no link a seguir para continuar lendo artigos como este: Blog da Kenoby.

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Inteligência Artificial no Recrutamento e Seleção: Como esse assunto será abordado no 2º Kenoby Talks?

Sempre muito presentes nas tramas de ficção científica, a Inteligência Artificial passa a garantir cada vez mais o seu espaço nas discussões e, até mesmo, na vivência de grande parte  continue lendo »

Avaliação 360: saiba como funciona e como aplicar

Avaliar o desempenho dos profissionais, seus pontos positivos e onde podem melhorar é uma necessidade de todas as empresas. Mas nem sempre esse processo é feito de maneira que possa  continue lendo »

Avaliação de desempenho: tudo o que você precisa saber!

Por melhor que seja uma equipe, entender como os colaboradores estão exercendo suas atividades é fundamental para fazer uma gestão de pessoas eficiente. A avaliação de desempenho é um dos  continue lendo »

Retenção de talentos: conheça a sua importância para a empresa

Implantar uma estratégia que favoreça a atração e a retenção de talentos não é uma tarefa fácil, já que as relações de emprego passaram por grandes mudanças nos últimos anos. As vagas  continue lendo »

7 Cuidados para potencializar a sua gestão de pessoas

A correta gestão de pessoas é uma atividade-chave para o crescimento de um negócio no mercado. Isso porque uma boa administração garante funcionários mais alinhados, produtivos e comprometidos com os resultados  continue lendo »

Teste palográfico: entenda o que é e por que utilizá-lo

Para uma boa contratação de funcionários, é importante avaliar não apenas as competências técnicas, mas também as características individuais e de personalidade para entender se o profissional é realmente o  continue lendo »