Ética profissional: Um valor fundamental para o sucesso da sua empresa

12 de janeiro de 2018
Kenoby

A ética profissional é um conjunto de normas que estabelece as condutas esperadas de um profissional no ambiente de trabalho. Muitas profissões reúnem essas normas em seus próprios Códigos de Ética e com isso o profissional é orientado a seguir as diretrizes normatizadas conforme suas funções.

Da mesma forma que os profissionais, as organizações também devem ser orientadas pelos padrões éticos sociais. Essas ordens são aplicadas internamente para o bom andamento dos trabalhos.

Uma cultura organizacional sustentada pela ética profissional é a base para a longevidade, que dá origem a uma imagem organizacional forte e transparente frente ao mercado de atuação. Assim, o agir com ética auxilia a manter as bases de uma empresa, o engajamento, o orgulho de pertencer e a admiração de todos os públicos de relacionamento, incluindo os clientes.

Quer saber mais sobre ética profissional? Então continue a leitura!

A importância da conduta ética no ambiente de trabalho

O objetivo da ética profissional é gerar reflexos positivos tanto para os colaboradores quanto para a empresa na medida em que estimula a harmonia no ambiente de trabalho, aumenta a produtividade e auxilia no desenvolvimento profissional das pessoas que fazem parte da organização.

Por isso, incentivar a ética no trabalho deve ser algo constante e de responsabilidade de todos que fazem parte da empresa. Para tanto, é preciso encorajar um clima organizacional saudável, por meio de incentivos de práticas baseadas no respeito mútuo e honestidade.

Os funcionários que sustentam seus comportamentos e suas ações, almejando o respeito e a cooperação, também usufruem de um ambiente de trabalho ético.

Contratar pessoas certas que partilhem desse valor é fundamental e o setor de recrutamento e seleção tem grande responsabilidade nesse ato. Por isso, para te ajudar a aumentar a assertividade na hora de contratar, baixe gratuitamente o Kit de Entrevista de Candidatos.

 

Exemplos de ética profissional no trabalho

Confira abaixo alguns exemplos de ética no ambiente organizacional:

Comprometimento

O comprometimento deve ser uma atitude constante. Primeiramente, é preciso comprometer-se com o próprio desenvolvimento e se comportar de forma adequada, ou seja, ter atitudes apropriadas para alcançar seus objetivos e metas. O único caminho para isso é entregar os resultados esperados pela organização.

Também é necessário estar comprometido com os líderes, colegas de trabalho e clientes. O profissional, ao desempenhar sua função com excelência, de forma automática contribuirá para o desenvolvimento de toda a empresa.

Integridade

É indispensável ser honesto com a liderança e demais profissionais, mantendo a transparência nas atividades exercidas, de forma a garantir que todos sejam influenciados de forma positiva com seu trabalho, de maneira direta ou indireta.

Meritocracia

Para a liderança, é preciso evitar o favoritismo, ou seja, basear suas decisões de promoção em resultados correspondentes às expectativas e necessidade da empresa.

Humildade

No ambiente empresarial, são tomadas todas as medidas para que os erros sejam evitados. No entanto, empresas são feitas de pessoas e, por isso, os erros podem acontecer, vez ou outra.

Caso aconteça com você, seja humilde para reconhecer o equívoco e corrigi-lo, com o objetivo de amenizar os prejuízos.

Atitudes que demonstram falta de ética profissional

A competição existe e sempre existirá nos ambientes profissionais. Contudo, isso não significa, em momento algum, que deva prevalecer a falta de caráter ou o desvio de conduta.

É preciso ter em mente que espaço para profissionais bem preparados existe — afinal, destacar-se pela habilidade é muito mais honrado do que tomar comportamentos questionáveis para tal, como mentir, roubar ideias e diminuir o trabalho de colegas.

O conhecimento e as habilidades técnicas do profissional não serão o bastante caso a organização para a qual ele trabalha entenda que não pode confiar nele para gerir grandes responsabilidades.

Manutenção de um ambiente de trabalho saudável e harmonioso

Um ambiente em que prevaleça a cordialidade e a cooperação é vantajoso para todos. Por isso, atitudes como falar mal do chefe, colaborar com fofocas ou realizar brincadeiras de mau gosto são recriminadas pela ética profissional.

A empatia vale muito nesses momentos e a regra é clara: não fazer com o outro o que não gostaria que fizessem com você.

Educação e respeito entre todos

As normas para o ambiente profissional são semelhantes às do nosso cotidiano familiar e social, mas as consequências de uma má conduta profissional geralmente trazem prejuízos mais relevantes.

Assim, evitar a todo custo abrir documentos que não estão sob sua responsabilidade, ter educação ao corrigir um subordinado e respeitar a privacidade dos outros profissionais são algumas condutas básicas (mas não menos importantes!) que devem ser observadas.

Obediência às regras e hierarquia da empresa

Respeitar a hierarquia é fundamental para um bom ambiente de trabalho. Não atentar para esta regra e permitir que questões pessoais interferiram nas relações de trabalho é falta grave.

Insubordinação às regras também é uma conduta que desvaloriza a postura profissional de qualquer colaborador.

Como fortalecer as atitudes éticas dentro da empresa

Com a intenção de alcançar metas estratégicas, as empresas podem criar suas próprias regras para assegurar o bom funcionamento dos processos de trabalho.

Quanto maior for a empresa, maior será a necessidade de adoção do Código de Conduta Ética. Esse é um instrumento que torna padrão os procedimentos de trabalho e conduz normas e valores de conduta para todos os setores da organização de forma igualitária.

O processo de elaboração do Código envolve a participação de funcionários de diferentes departamentos, a fim de tornar o documento acessível e adequado para todos, da forma mais democrática possível.

De modo geral, é conduzido pelo departamento de Recursos Humanos, com a formação de um Comitê de Ética, ou pode ser criado por uma Consultoria externa — o que não é o ideal, mas aceitável, caso o setor de RH não possa suportar essa demanda.

Todos os funcionários devem receber uma cópia do Código como instrumento de trabalho e serem orientados a consultá-lo regularmente. Os líderes são as pessoas responsáveis por sanar as dúvidas, caso elas venham a surgir.

Finalmente, é preciso entender que, ao contrário do senso comum, o incentivo à ética profissional no ambiente de trabalho não está relacionado a criar uma regra rígida para os funcionários. Um ambiente profissional gerido por padrões morais assegurará benefícios para todos os que fazem parte da empresa, o que contribuirá para o crescimento da organização e o aperfeiçoamento profissional da equipe.

O que você achou deste artigo sobre o que é ética profissional? Assine a nossa newsletter para ter acesso a mais conteúdos como este!

Rating: 4.8/5. From 4 votes.
Please wait...

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Gestor de RH: 6 dicas para engajar o seu time

Todo profissional almeja ter uma carreira de sucesso. Entretanto, a sua ascensão é desafiadora, pois o cargo pretendido requer sempre um nível superior de conhecimento. Em determinado momento da carreira  continue lendo »

Como avaliar os processos seletivos com o Net Promoter Score (NPS)?

Avaliar os processos seletivos das empresas é muito importante, pois torna possível promover melhorias contínuas, engajar e contratar mais talentos. Para auxiliar nessa tarefa, uma boa ferramenta de trabalho é o  continue lendo »

Inteligência Artificial no recrutamento e seleção: Como aplicar?

As condições sociais, culturais, econômicas e organizacionais são aspectos fundamentais na prática de recursos humanos. Com a globalização e o aumento do acesso à internet, surgiram práticas de gestão que  continue lendo »

Recrutador: 4 dicas para impulsionar sua carreira

O mundo nunca passou por um período de tanta facilidade de acesso às informações como nos dias de hoje. Enquanto o rádio demorou 38 anos para atingir uma audiência de  continue lendo »

Como a avaliação por competências pode auxiliar no processo de R&S?

A avaliação por competências se tornou mais uma ferramenta estratégica do RH. Isso porque as lideranças das empresas já perceberam que, para conquistar resultados diferenciados, precisam estar atentas às pessoas.  continue lendo »

Recrutamento preditivo: como ele pode fazer a diferença?

Na corrida pela contratação dos melhores talentos disponíveis no mercado de trabalho, as empresas investem cada vez mais em novas estratégias capazes de identificar e atrair os candidatos adequados. Uma  continue lendo »