As 7 melhores práticas de feedback negativo no processo seletivo

26 de abril de 2018
Kenoby

Conduzir uma seleção na empresa é um verdadeiro desafio, não é mesmo? Além do grande número de avaliações, dinâmicas, critérios e etapas para organizar, é preciso gerenciar adequadamente o contato com os profissionais. Ao final da seleção, além de se comunicar com aqueles que foram escolhidos, é importante dar um retorno para quem participou e não foi admitido na organização.

Apesar de ser um pouco difícil dar o feedback negativo no processo seletivo, essa medida é fundamental para o crescimento do candidato e para a manutenção da boa imagem da corporação. Quer saber quais são as melhores práticas para dar uma devolutiva para aqueles que não foram selecionados? Confira o nosso post e entenda mais sobre o tema!

Qual a importância de oferecer feedback negativo no processos seletivo?

Quando alguém participa de um processo seletivo, empreende uma série de esforços, cria expectativas e tem metas a alcançar com o emprego desejado. Nesse contexto, a espera por uma resposta muitas vezes envolve angústia e ansiedade. Assim, não ter um retorno pode ser muito ruim para o candidato.

Além disso, o postulante à vaga perde uma chance de desenvolvimento importante, pois é com o feedback que ele saberá quais são os pontos que precisa melhorar.

Ao não obter resposta sobre o processo seletivo, o interessado pode passar a evitar fazer candidaturas para novas seleções da empresa. Isso é muito negativo, pois, muitas vezes, um bom profissional não é aprovado por não se adequar aos requisitos da vaga, mas pode ser perfeito para outro cargo. Como a corporação não teve a postura ética de fornecer a devolutiva, ela acaba perdendo uma boa oportunidade.

Para te ajudar com os feedback, preparamos um conteúdo exclusivo e gratuito. Baixe agora o E-book com templates para feedback.

 

O candidato recusado em um dia pode ser o parceiro ou o cliente em outro momento. Assim, ter uma atitude respeitosa com quem participa da seleção é necessário.

Além disso, nesse contexto, a imagem da companhia fica prejudicada. Se ela não se comunica para falar sobre a reprovação, permanece a ideia de que ela não tem compromisso e é descuidada.

Quais são as melhores práticas para dar feedback negativo no processo seletivo?

Você pode adotar diversas posturas para realizar um bom feedback negativo na seleção. Veja mais a seguir!

1. Seja o mais claro possível

A mensagem deve ser transmitida com o máximo de clareza possível, seja qual for o canal escolhido. É importante que você destaque primeiramente os pontos positivos observados na pessoa, e depois mostre quais foram as questões que levaram à reprovação no processo seletivo.

Fale quais habilidades a empresa buscava e deixe claro que, no momento, o perfil do candidato não é o que vai responder às necessidades da vaga. Tudo deve ser dito com cortesia e cuidado, mas também de forma pontual e direta. Acrescente também algumas sugestões para os problemas visualizados, como indicação de cursos e treinamentos que podem ser feitos para melhorar o currículo.

2. Dê um feedback objetivo

Os recrutadores, ao fazerem o feedback negativo, costumam se deparar com a dificuldade em desagradar o outro e dar uma notícia que frustre as expectativas dele. Essa tarefa é realmente desafiadora.

Uma saída que alguns encontram é ser prolixo, falando muito e dizendo coisas vagas. O problema é que a chance de a pessoa entender se reduz bastante. Nessa situação, o recrutador acaba fazendo o feedback em função de reduzir a própria angústia e não para finalizar o processo adequadamente.

Assim, objetividade é fundamental para dar um retorno adequado para o candidato. Fale o que é necessário, de forma cuidadosa e acolhedora, beneficiando tanto a empresa quanto o profissional.

3. Evite demorar no contato

Respeitar prazos é um fator de credibilidade para o empreendimento. Se você dá o retorno muito tempo depois da realização do processo, permanece uma impressão negativa da corporação. A ideia é a de que a empresa é desorganizada e pouco comprometida.

Além disso, o feedback fica prejudicado. Muitas vezes, o candidato pode não se lembrar mais de quais foram as avaliações por estar envolvido em outros processos seletivos. Assim, as pontuações realizadas podem não gerar o efeito desejado.

4. Lembre-se que você é o representante da empresa

O processo seletivo é uma via de mão dupla, pois a empresa avalia o candidato, mas ela também é analisada por ele. O gestor de RH é um representante da corporação e todas as atitudes que ele tiver vão influenciar na forma como o profissional vê a organização. A maneira com que você lida com quem não foi tão bem-sucedido na seleção também é decisiva nessa imagem.

Assim, é importante adotar uma postura cordial e respeitosa e expressar suas ideias com cuidado, de forma que o feedback preserve sua função construtiva.

5. Se coloque no lugar do candidato antes de falar

Todos nós sabemos o quanto é frustrante tentar uma vaga de emprego e não conseguir, não é mesmo? É fundamental pensar nesse lado quando você vai se comunicar com quem foi reprovado. É preciso escolher as palavras certas para não ferir a pessoa e adotar também uma postura de motivar o interessado a seguir em frente.

É valioso também indicar que a reprovação ocorreu naquele momento e os requisitos da vaga não foram atendidos, mas demarque que o candidato pode se inscrever em outros processos da empresa e que ele tem chance de sucesso. Informe quais foram as fraquezas identificadas, mas lembre-se de destacar as potencialidades.

6. Mostre que o esforço foi válido

Mostrar ao candidato que o esforço dele de participar da seleção foi válido é um motivador importante para que ele continue sua busca. Além de adotar palavras de incentivo e oferecer sugestões, fale que ele foi realmente considerado na avaliação, mas que não se adequou às exigências do cargo.

Seja bastante específico, destaque os pontos positivos e negativos. Não adote uma postura de bajulação. Apenas seja claro ao mostrar que o tempo e o interesse dele foram válidos. Lembre-se também de agradecer ao profissional pela sua participação.

7. Evite os clichês

Antes de realizar um feedback, é importante ler a ficha do candidato, para pontuar exatamente quais foram os pontos positivos e os negativos. Evite afirmações generalizadas e repetitivas, que nada contribuem para o crescimento profissional da pessoa.

Além disso, não faça promessas que não pode cumprir. Só diga que vai guardar o currículo para momentos posteriores se realmente for tomar essa atitude, por exemplo.

[Bônus] Contribua para a carreira daquele profissional

Mesmo que você não vá seguir com aquele candidato para a vaga, uma boa dica para que ele, mesmo nesse cenário, saia contente com a empresa e continue envolvido e, muitas vezes, até defendendo e indicando a empresa é mostrar que ele não é mais um.

Uma boa maneira de fazer isso é, junto aos feedbacks, enviar conteúdo ou indicações. Exemplos bons são vídeos de grandes figuras dando discursos motivacionais ou indicações de livros de grandes empresários.

 

Dar o feedback negativo no processo seletivo é realmente uma tarefa desafiadora. Mas se você adotar uma postura ética, valorizando o candidato e falando com objetividade, esse procedimento se torna muito mais fácil. É necessário também dar motivação ao profissional e incentivá-lo a continuar com suas buscas.

E então? Gostou de saber mais sobre como dar um retorno negativo em caso de reprovação no processo seletivo? Aproveite e compartilhe esse conteúdo com seus colegas nas redes sociais!

 

 

Rating: 4.0/5. From 4 votes.
Please wait...

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Tipos de feedback: saiba quais são e quando utilizá-los

A comunicação profissional dentro de uma empresa exige clareza e assertividade, e os feedbacks são ótimas maneiras de colocar esses aspectos em prática. A ideia é oferecer um direcionamento para que o funcionário  continue lendo »

Como responder um e-mail de recebimento de currículo

Com o avanço da tecnologia, grande parte das pessoas adotou o e-mail como a principal forma de envio de currículos. E você, como vem tratando seus candidatos? Já parou para pensar  continue lendo »

4 bons motivos para dar feedbacks aos candidatos no processo seletivo

Todo processo de seleção tem dois agentes de busca: a empresa que procura o melhor candidato e o profissional que quer uma vaga que atenda a suas expectativas. Considerando que  continue lendo »

feedback a candidatos
Feedback de Recrutamento e Cultura Empresarial

Já falamos aqui, no Blog Kenoby, sobre a importância do feedback e demos dicas de como fazê-lo, mas você sabia que a cultura de feedback vai muito além disso? Por  continue lendo »

6 passos para fornecer feedbacks de qualidade

A falta de retorno por parte das empresas pode ser extremamente frustrante e desencorajadora para um candidato. Todos já passamos por isso e já vimos no post 4 bons motivos  continue lendo »