Guia prático: como fazer pesquisas no Linkedin como um profissional (Parte 1)

14 de outubro de 2015
Eduarto Miyamoto

Buscar candidatos passivos é uma tarefa importante dentro de recrutamento e seleção. O Linkedin como principal rede social profissional é uma ótima fonte de informação para encontrar os candidatos perfeitos. Aqui colocamos algumas dicas para que você aproveite ao máximo o que o Linkedin tem a oferecer.

Nosso guia será dividido em duas partes. Na primeira, falaremos sobre as diferenças entre a versão gratuita e a versão paga do Linkedin, os elementos básicos das pesquisas avançadas no Linkedin (também chamadas de pesquisas boolenas ou boolean searches) e o refinamento de pesquisas.

No segundo post, teremos como temas: métodos de aprofundar ainda mais a pesquisa, técnicas de abordagem dos perfis, a comunicação com seus candidatos, a ferramenta de salvar pesquisas e o gerenciamento dos candidatos.

Fizemos também para você uma planilha que simplifica sua vida na hora de fazer esse tipo de pesquisa. Clique na imagem abaixo para fazer o download:

LinkedIn - Planilha de Pesquisa Avançada

Diferenças entre Linkedin Recruiter e Linkedin gratuito

Antes de iniciarmos o passo a passo da pesquisa, vale entendermos as diferenças entre as versões gratuita e paga do Linkedin. Obviamente a versão gratuita é interessante por não possuir custos, mas é importante entender que existem algumas limitações.

Levantamos aqui alguns pontos que diferenciam o Linkedin Recruiter da versão gratuita quando falamos em buscas de candidatos:

  • Rede de busca: consideramos o ponto mais relevante, com o Recruiter, sua busca estende-se a todos os usuários do Linkedin e não apenas às suas conexões como na versão gratuita. Por que é importante? Sua pesquisa será tão boa quanto o universo onde você está fazendo a busca. Com o Recruiter você tem a certeza que não deixará escapar ninguém.
  • Mais campos de busca: na versão paga, você possui mais campos para busca e poderá ter maior refinamento na hora de buscar um candidato.
  • Pesquisas limitadas: o Linkedin limita o número de pesquisas mensais que você pode fazer na versão gratuita. Após este número, a visibilidade de resultados é reduzido. Maiores detalhes, você pode encontrar na página do próprio Linkedin. Na versão paga, o número de pesquisas é ilimitado.
  • Pesquisas salvas: Na versão gratuita, você pode salvar até 3 pesquisas, enquanto na versão recruiter, o uso de pesquisas salvas é ilimitado.

Veja aqui o quadro resumo das principais diferenças.

diferença entre linkedin gratis e pago

 

Como funciona a pesquisa no Linkedin?

A pesquisa booleana ou boolean search do Linkedin baseia-se em 5 comandos simples, mas que possuem o potencial de construir pesquisas extremamente complexas e refinadas. Os comandos básicos estão na imagem abaixo, se não entender, não se preocupe, os conceitos ficarão mais claros quando os colocarmos na prática mais adiante.

pesquisa boleana Linkedin

 

O que é preciso ter em mente quando começa uma busca

Antes de iniciar a busca, faça algumas anotações que serão muito úteis na hora de pesquisar. Temos aqui um checklist que pode ser um bom guia na hora de levantar essas primeiras informações:

  • Quais competências são requisitos obrigatórios?
  • Quais competências são desejáveis?
  • Em quais cargos encontro essas competências?
  • Em quais empresas encontro essas competências?

Vamos utilizar aqui um exemplo real na versão gratuita. Digamos que a empresa esteja buscando um gerente financeiro especializado em SAP e que trabalhe no setor de commodities minerais. Vamos ver como ficaria nosso checklist.

 

Exemplo pesquisa linkedin

Fazendo a pesquisa no Linkedin

 

Agora, vamos fazer a mágica acontecer. Vamos utilizar os termos que analisamos acima e vamos fazer esta primeira pesquisa.

Pesquisa_Linkedin

 

Este foi o resultado da nossa pesquisa:

 

resultado pesquisa linkedin

 

17 resultados parece ser muito pouco. Como bons pesquisadores que somos, não vamos parar por aí, agora que tudo fica mais divertido. Vamos entrar nos primeiros resultados e deixar nossa pesquisa mais complexa e abrangente.

Estudando alguns perfis e os resultados, estes foram alguns achados:

  • Há outras palavras que também significam finanças: financeiro, financeira, finance. Além disso, pessoas com experiência em Contas a pagar e Contas a receber também podem preencher a vaga.
  • Para SAP, outros termos são: ERP (este pode ser traiçoeiro, já que há outros ERPs que não SAP, no próximo post veremos como refinar ainda mais este critério, vamos excluí-lo por enquanto)
  • Coordenador e Gerente também possuem variações: coord., ger., gestor e gestora.
  • Palavras a serem negativadas: vimos que, em muitos casos, a palavra-chave SAP trouxe na realidade consultores em SAP, com perfil de Tecnologia da informação. Por isso, consideramos interessante negativar as seguintes palavras “consultor em SAP”, “consultor de SAP”, “consultora de SAP”; “consultora em SAP”, “Consultor funcional”, “Consultora funcional”,

Agora a pesquisa já está mais incorpada!

 

Palavras-chave: (“Finanças” OR “Financeiro” OR “Financeira” OR “Contas a pagar” OR “Contas a receber”) AND ((“SAP”) AND NOT (“consultor em SAP” OR “consultora em SAP” OR “consultor de SAP” OR “consultora de SAP” OR “Consultor funcional” OR “consultora funcional” OR “consultor SAP” OR “consultora SAP”))

Cargo: (“Coord.” OR “Coordenador” OR “Coordenadora” OR “Gerente” OR “Ger.” OR “Gestor” OR “Gestora”)

 

Um pouco assustador? Vamos traduzir em português claro para você:

Palavras-chave: estamos buscando alguém com experiência em finanças (ou suas variações) e que tenha SAP em seu currículo, MAS que não seja um consultor de implementação SAP

Cargo: coordenador ou gerente (ou suas variações)

resultado pesquisa linkedin

52 resultados. Nada mau! Sem a pesquisa avançada estaríamos perdendo dois em cada três perfis que poderiam atender a nossa vaga.

 

E agora?

 

Agora é escolher os melhores perfis. Na parte 2, abordamos como priorizar os currículos mais adequados para sua vaga. Encontrando aqueles que são ideais, é hora de importar dados do Linkedin para seu sistema de recrutamento e seleção.

Conclusão

 

Usando a boolean search do Linkedin você pode expandir e muito o resultado de suas pesquisas. Tenha certeza que você achou a última bolacha do pacote.

Na parte 2, iremos abordar mais alguns temas sobre como usar a informação de empresas para aumentar ainda mais seu raio de pesquisa, como priorizar a visualização de perfis por meio da busca avançada, como usar o recurso de salvar pesquisas para não perder candidatos estratégicos, e muito mais.

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Guia prático: como fazer pesquisas no Linkedin como um profissional (Parte 2)

Em nosso último post, abordamos como podemos utilizar a pesquisa avançada do Linkedin para alcançar mais potenciais candidatos para sua vaga. Neste post, vamos continuar com o exemplo da busca  continue lendo »

Como utilizar a Pesquisa Booleana para encontrar profissionais no LinkedIn

Em alguns casos, a divulgação comum das vagas em aberto não é suficiente para atrair os melhores candidatos para a posição. Por isso, existem estratégias que visam facilitar a busca  continue lendo »

Busca Booleana: inteligência na utilização das ferramentas de pesquisa

Em 2013 foi calculado que no Google são feitas mais de 450 milhões de buscas inéditas diárias. Por isso, fazer uma pesquisa sem utilizar métodos “avançados” nos leva a resultados  continue lendo »