Home office: o que você precisa saber sobre esse modelo está aqui

28 de novembro de 2017
Kenoby

O trabalho home office está se popularizando cada vez mais. Os números são surpreendentes: essa modalidade envolve 32,5% da população economicamente ativa no mundo — ou seja, cerca de 1 bilhão de pessoas. No Brasil, 36% das empresas adotaram esse método, sendo 75,1% delas localizadas em São Paulo.

Mas como funciona esse sistema de trabalho? É realmente um modelo que traz resultados positivos, tanto para a empresa quanto para os empregados? Como recrutar e gerir os profissionais para trabalharem dessa maneira? Continue lendo para saber!

O que caracteriza o home office?

O trabalho home office é caracterizado pelo exercício das tarefas diárias fora da dependência da empresa. Ele oferece uma série de benefícios e é uma alternativa atraente para quem busca maior conforto e flexibilidade, além de também ser uma ótima opção para empresas que valorizam a realização dos projetos em vez do cumprimento de horários fixos.

Apesar do termo, o home office não precisa ser feito em casa: ele pode ser desenvolvido em espaços de coworking, cafés, parques, enfim, onde for mais viável e confortável para o funcionário. Sendo assim, a melhor maneira de identificar esse modelo em português é chamando-o de “trabalho remoto” ou “trabalho a distância”.

Infelizmente, esse modelo não é acessível a todos. Depende de uma função que não exija maquinários específicos, com tarefas que podem ser executadas com a ajuda da internet.

Em relação aos funcionários, nem todos têm o perfil necessário para tornar o home office um trabalho produtivo e que atenda às expectativas de produção e qualidade.

Quais as vantagens e desvantagens do home office?

O trabalho à distância oferece uma série de vantagens e desvantagens, tanto para a empresa quanto para o funcionário. Conheça as principais:

Vantagens

Motivação do colaborador

O home office dribla uma série de problemas enfrentados diariamente pelos trabalhadores. Entre eles, podemos citar o trânsito, o desconforto do ambiente corporativo e a falta de mobilidade e, em muitos casos, flexibilidade nos horários do profissional.

Com esses benefícios, o funcionário se sente mais motivado para trabalhar e mais engajado com a empresa, produzindo mais e diminuindo os índices de rotatividade.

Redução de custos

Sem a necessidade de oferecer uma estação fixa de trabalho, a empresa pode cortar custos com infraestrutura e pagamento de benefícios como o vale-transporte, além de outros gastos inevitáveis para a manutenção física de uma empresa.

Mais qualidade de vida

Com o trabalho remoto, o funcionário consegue conviver mais com a família, se alimenta melhor e até aproveita aquele período em que estaria se locomovendo em direção ao trabalho para a prática de exercícios ou algum hobby. Com mais tranquilidade, ele consegue produzir muito melhor.

Maior atração e retenção de talentos

A possibilidade de trabalhar de casa é um fator que atrai muitas pessoas, especialmente os da geração Y, que estão habituados à tecnologia e aos benefícios que ela proporciona.

Muitas vezes, o trabalho remoto pode ser o fator essencial para não só convencer o profissional a integrar a equipe, mas também a permanecer muito tempo trabalhando para ela.

Como impulsionar a Atração de Talentos

Desvantagens

Falta de socialização

A falta de convívio diário com colegas pode levar ao isolamento social e prejudicar emocionalmente o funcionário, consequentemente interferindo na qualidade do trabalho. Esse fator também pode acarretar certa desatualização do profissional, visto que ele estará alheio a um ambiente que favoreça seu desenvolvimento.

Interferências externas

Muitas pessoas sentem dificuldades ao trabalhar em casa porque são constantemente interrompidas. Familiares e amigos podem não entender a necessidade de concentração do profissional e acabam não respeitando o horário de trabalho.

Aumento da carga de trabalho

Se não houver disciplina e organização, o funcionário pode ter a necessidade de estender o horário de trabalho. Muitos também não conseguem “se desligar” das tarefas — ao saber que têm algo para resolver, essas pessoas acabam trabalhando além do que deveriam, prejudicando o próprio período de descanso.

Vazamento de informações

Sempre há a possibilidade de vazamento de informações delicadas da empresa, por meio de vírus ou ataques no computador doméstico onde é realizado o trabalho e que muitas vezes conta com uma segurança menor que um sistema corporativo. Isso também pode se estender ao mundo físico se houver a perda ou furto de dispositivos com dados importantes, como pen drives e smartphones.

Como gerir colaboradores que trabalham home office?

No trabalho home office, o funcionário não é observado de perto pelos gestores. No entanto, isso não significa que esse trabalho não possa ser acompanhado.

Estabelecer uma rotina de reuniões periódicas pode ajudar muito na gestão de trabalhadores remotos. Esses encontros podem ser presenciais ou por videoconferências, por exemplo.

E-mails também são muito úteis para manter a equipe alinhada em relação ao andamento de projetos e novidades, além de ajudar a controlar o prazo da entrega de projetos.

É importante que sejam construídos laços entre os funcionários, apesar da distância. Promova encontros de confraternização para que os trabalhadores home office se sintam mais entrosados e tenham contato com a cultura organizacional da empresa. Isso vale principalmente para trabalhadores que, embora sejam contratados, não trabalham alocados no ambiente corporativo.

Quais as regras do trabalho a distância?

nova lei trabalhista determina algumas regras para quem atua no sistema home office e é vinculado a uma empresa. São elas:

  • A prestação de serviços é considerada pela conclusão de tarefas e não por horas trabalhadas, o que exime a empresa do pagamento de horas extras. Em contrapartida, o empregado está dispensado do controle de jornada;
  • O contrato exige a definição das atividades que serão exercidas pelo funcionário, além das condições de aquisição ou fornecimento dos equipamentos necessários para o exercício do trabalho;
  • Os gastos adicionais necessários para o cumprimento das funções deverão ser totalmente pagos pela empresa contratante.

Como fazer recrutamento para trabalho a distância?

Por se tratar de um perfil totalmente diferente de um trabalhador presencial, a contratação de funcionários home office deve ser mais cuidadosa. Antes mesmo de anunciar a vaga, deixe claro o que é procurado pela empresa.

Procure identificar se o profissional tem a autonomia e responsabilidade necessários para trabalhar de casa. Outros aspectos como disciplina, capacidade de decisão, facilidade para resolver problemas e boa comunicação são fatores que fazem a diferença no sucesso do trabalho home office para a empresa.

Agora que você já sabe como funciona o trabalho remoto, entenda como melhorar a retenção dos melhores talentos na sua organização com 8 dicas para evitar o turnover!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Como criar motivação no trabalho e aumentar a produtividade?

Assim como a sociedade, o perfil profissional vai se modificando com o passar do tempo. Antes, oferecer um bom salário era sinônimo de motivação. Porém, nos dias de hoje é  continue lendo »

Síndrome de burnout: você sabe o que é e como identificá-la?

O excesso de trabalho e de informações, aliado ao ritmo intenso de atividades que enfrentamos atualmente, tem gerado um novo problema: a síndrome de burnout. Muitas vezes confundida com a  continue lendo »

Software de Recrutamento e Seleção
Otimização do tempo de processos de RH

Enquanto recrutadores, já estamos mais do que familiarizados com nosso dia a dia de trabalho: planilhas de habilidades, e-mail, plataformas de RH… O dia é curto, os candidatos são muitos  continue lendo »

Porque não utilizar Excel e e-mail na gestão de recrutamento e seleção

É quase impossível pensar em nossas vidas sem e-mails ou planilhas de Excel, não é? Contudo, essas ferramentas podem ser facas de dois gumes para a gestão de recrutamento e  continue lendo »

produtividade e recrutamento
9 ferramentas de produtividade em Recrutamento e Seleção para 2016

Ferramentas de produtividade para recrutadores A virada de ano é um bom momento para analisar seus resultados e rever seus hábitos. Também é um bom momento para analisar coisas novas que  continue lendo »

5 formas de reduzir o tempo de fechamento de vagas

O tempo de fechamento de uma vaga está entre os principais indicadores de uma área de Recrutamento e Seleção. Reduzir o prazo para preencher uma posição significa mais produtividade, menos ociosidade  continue lendo »