Indicadores de RH: conheça os KPIs e como utilizá-los

4 de outubro de 2017
Kenoby

Trabalhar com indicadores de RH tornou-se algo indispensável para qualquer tipo de negócio. O motivo disso é bem simples e claro: as empresas e organizações dependem das pessoas para que as suas operações possam funcionar da melhor maneira possível.

Nesse sentido, é preciso ampliar os horizontes e começar a olhar para aspectos que vão muito além de marketingvendas produto. Quando se trata de gestão de pessoas, medir resultados também é importante para saber se todo o planejamento está sendo cumprido.

Além disso, olhar para os indicadores é essencial para saber se mudanças precisam ser feitas para alcançar os objetivos do negócio. É papel do gestor de Recursos Humanos trabalhar em favor da qualidade de vida dos profissionais, equilibrando as necessidades do time com as demandas da organização. Com o apoio de KPIs, é possível ter uma visão mais precisa das variáveis e cumprir a missão do RH com mais eficácia.

Pois bem, já deu para ter uma noção da importância dos indicadores de RH, certo? Está interessado em saber mais sobre o assunto? Então, continue acompanhando este post conosco!

O que são os indicadores de RH?

Também chamados de KPIs (Key Performance Indicators — em português, Indicadores-chave de Desempenho), os indicadores de RH são métricas utilizadas no conhecimento estratégico do empreendimento.

Eles se caracterizam por serem empregados na tomada de decisões, com base em dados mensuráveis e confiáveis, além de serem fáceis de entender e passarem uma compreensão objetiva do negócio.

Além disso, os KPIs devem servir como insumos para práticas ou planos de ações. Outra característica importante dos Indicadores-chave de Desempenho é que eles se adaptam às particularidades de cada negócio.

Aproveite e baixe agora nossa apresentação mensal de indicadores de RH.

Quais são os principais indicadores de RH?

Há um grande número de indicadores de RH. Neste post, vamos mostrar os mais importantes para você desenvolver uma boa gestão no negócio. Continue acompanhando a seguir!

Indicador de absenteísmo

O absenteísmo é a ausência dos colaboradores na empresa. A importância desse indicador está na questão de entender como anda o seu clima organizacional. O objetivo aqui é compreender melhor quais são os motivos e justificativas para que um colaborador falte em um dia de trabalho. Para calcular o indicador de absenteísmo, utilize a fórmula, que é aplicada para cada membro da equipe:

Absenteísmo = horas perdidas / (horas trabalhadas + horas perdidas) x 100

O absenteísmo elevado é um sinal de alerta para a gestão. Ele pode indicar diversos problemas, como falhas no processo de integração, sobrecarga de trabalho, dificuldades de relacionamento entre os profissionais, doenças ocupacionais, conflitos com a liderança, desmotivação, falta de comprometimento e diversos outros fatores.

Controlar como anda a pontualidade dos colaboradores pode gerar um entendimento interessante sobre o engajamento das equipes de trabalho e na maneira como isso impacta os resultados e lucro da empresa.

Nesse sentido, por meio desse KPI, a gestão da empresa poderá encontrar um ponto de atenção para os profissionais que têm dificuldade em relação ao comprometimento com o trabalho. Assim, calcular o indicador é o primeiro passo. A etapa seguinte consiste em investigar as possíveis causas de problema, para desenvolver estratégias adequadas de enfrentamento.

Indicador de acidentes de trabalho

Os acidentes de trabalho são eventos muito problemáticos na empresa. É fundamental adotar uma posição preventiva com relação a essas ocorrências. Toda profissão traz algum nível de risco para os colaboradores, mesmo quando se trata de acidentes de trajeto ou algum evento que ofereça perigo no exercício das tarefas.

Mas, antes de realizar qualquer programa de prevenção, é preciso contabilizar os acidentes que mais ocorrem no trabalho. Com isso, é possível realizar um estudo, reconhecendo as variáveis de risco, para, em seguida, desenvolver as melhores estratégias de enfrentamento do problema. Para calcular o indicador de acidentes de trabalho, utilize a fórmula a seguir:

Acidentes de trabalho = (número de acidentes x 100) / total de profissionais ativos

Indicador de reclamações trabalhistas

Os KPIs de reclamações trabalhistas indicam o cumprimento dos direitos dos colaboradores, problemas de gestão e conflitos organizacionais.

Manter esses índices reduzidos é importante para preservar a imagem da empresa e para fortalecer a reputação da marca como empregadora. Para calcular esse indicador, considere um período de 12 meses. A fórmula é a seguinte:

Reclamações trabalhistas = (número de reclamações / número de profissionais desligados) x100

4. Indicadores de treinamento

Um dos grandes desafios de qualquer organização é reter talentos. Uma das maneiras de fazer isso é desenvolver uma dinâmica que disponibilize capacitações. Desse modo, os profissionais podem reciclar seus saberes e se sentir mais motivados para o trabalho.

O processo de treinamento e desenvolvimento é essencial para aumentar o conhecimento e a capacidade dos colaboradores. Esses cursos contribuem significativamente para que os profissionais possam crescer na carreira e se desenvolver pessoalmente e profissionalmente.

Uma estratégia que pode ser muito efetiva é estimular que os profissionais que estão há mais tempo na empresa possam passar seus conhecimentos para os novatos em treinamentos internos. Há dois indicadores que você pode utilizar para avaliar os treinamentos:

Custo do treinamento por colaborador

Esse KPI de RH indica quanto a empresa investe em treinamento por pessoa. É dado pela fórmula:

Custo per capita de treinamento = (valor total investido em treinamento / total de participantes) x 100

Retorno sobre o investimento em treinamento

Conhecido como ROI (em inglês, Return Over Investment), esse indicador é uma forma de determinar se a realização do treinamento foi positiva para os negócios em geral. É calculado ao se dividir o ROI (que pode ser um aumento de lucros, ou uma redução de gastos com algo) pelo custo do treinamento.

5. Indicador de rotatividade

Avaliar a rotatividade na empresa é um passo necessário para promover uma boa gestão de pessoas. O KPI de rotatividade indica os níveis de atratividade da empresa para os profissionais internos e os do mercado, e o sucesso do recrutamento e seleção.

Ao entender esse indicador, será possível saber quais são os números e os motivos que levam os funcionários a deixarem a empresa e, assim, desenvolver estratégias para mudar esse quadro. Para calcular a rotatividade, utilize a fórmula:

Rotatividade = [(admissões + demissões) / 2] / total de colaboradores do mês anterior x 100

Com esse indicador, você pode avaliar se as contratações estão sendo efetivas. Afinal, saber como é possível encontrar os melhores talentos é essencial para reduzir o tempo de busca por profissionais com o perfil necessário para a organização, além de melhorar a sua eficiência corporativa.

Com esse dado, você pode ter um panorama do sucesso no recrutamento e seleção e elaborar um conjunto de estratégias de enfrentamento caso haja problema. Isso traz a melhoria da qualidade do trabalho da empresa como um todo e impacta positivamente todos os outros indicadores que apresentamos acima.

6. Custo de pessoal sobre a receita bruta

A receita bruta é o total de valor faturado pela empresa sem os descontos por impostos e despesas. Calcular esse KPI é importante para saber qual é a representatividade dos custos com trabalhadores diante do total que a corporação produz. Para calcular esse indicador, utilize a fórmula:

Custo de pessoal sobre a receita bruta = (folha de Pagamento total) / receita bruta x 100

7. Indicadores de produtividade

Os indicadores de produtividade são fundamentais para acompanhar o rendimento dos profissionais no empreendimento. Porém, eles variam de acordo com cada tipo de negócio.

Em uma empresa que vende materiais de escritório, por exemplo, a receita acumulada por mês pode ser um ótimo indicador de produtividade. Já em um hospital particular, o número de pacientes que recebem alta em determinado período de tempo é um parâmetro mais efetivo. Ou seja, avalie a principal variável do negócio em um período e realize as medições em intervalos regulares.

8. Indicador de benefícios

Os benefícios são fundamentais para promover mais motivação e engajamento para os colaboradores. Com eles, é possível trazer mais qualidade de vida para o time. No entanto, é fundamental ter um controle dos valores despendidos com esses incentivos, pois as finanças não podem sair do controle. Para calcular o indicador para a adequada gestão de benefícios, utilize a seguinte fórmula:

Benefícios = gasto total em benefícios / total de profissionais

Assim, você vai saber o valor per capita empreendido em benefícios e pode avaliar se ele está adequado à situação do negócio.

Quais são os maiores benefícios dos Indicadores de RH?

Agora que você já conhece alguns dos principais indicadores de RH, vamos falar um pouco mais sobre os benefícios que eles podem trazer para a sua empresa. Acompanhe a seguir para saber mais a respeito dessas vantagens!

Conhecimento sobre o negócio

Ter um panorama de como está a situação atual da organização é fundamental para diagnosticar problemas e desenvolver estratégias de intervenção. Essas informações possibilitam elaborar relatórios estratégicos e conhecer os aspectos internos da companhia.

Dessa forma, o gestor vai ter um apoio importante nos processos decisórios. Ter métricas facilita o diálogo entre o RH e os superiores da empresa, o que melhora a representatividade do setor na corporação.

Construção de metas

Você deve ter percebido o quanto os indicadores que apresentamos impactam a leitura das metas da empresa, não é mesmo? Com os indicadores de RH, é possível acompanhar como está a performance da equipe em determinado parâmetro, comparando os resultados obtidos com os objetivos preestabelecidos no planejamento estratégico.

Isso ajuda a realizar o acompanhamento do empreendimento e facilita a elaboração de novas metas. A corporação vai ter capacidade de realizar previsões próximas à realidade dela. Assim, definir objetivos vai se tornar uma tarefa mais simples e eficaz.

Análise de resultados

Os indicadores de RH poderão fornecer um grande poder de análise de resultados. Tendo uma boa base nesse sentido, será possível compará-los com a projeção de metas. Isso pode ser feito ao longo do tempo e auxiliar para que o negócio consiga corrigir qualquer equívoco em seu plano de ação, mudando a sua rota em busca dos resultados que são esperados.

Objetividade das avaliações

A gestão de Recursos Humanos lida com questões subjetivas dos profissionais. Em entrevistas e dinâmicas de grupo no recrutamento e seleção, o RH está trabalhando com questões que não são mensuráveis. Essa dimensão é muito importante para o trabalho em gestão de pessoas como um todo.

Porém, é fundamental pensar que o RH também precisa de informações mensuráveis e objetivas. Para isso, os KPIs são muito importantes. Eles conferem mais objetividade para o trabalho da equipe de Recursos Humanos e facilitam os processos de tomada de decisão.

Como descobrir os melhores indicadores de RH para a sua empresa?

Tendo o conhecimento sobre os benefícios que os indicadores de RH podem trazer para a sua organização, o próximo passo é entender quais deles podem fazer mais sentido para a sua realidade. Até porque a utilização correta desses indicadores é um desafio e tanto, mas não é impossível.

Por isso, preparamos um passo a passo rápido, que mostrará como isso pode ser feito com mais facilidade. Acompanhe os próximos tópicos:

Estude os indicadores

O primeiro passo é estudar os indicadores. Afinal, é preciso conhecê-los para saber efetivamente quais poderão se encaixar melhor na questão de medir o desempenho do negócio como um todo.

Saiba que não é muito efetivo você trabalhar com um indicador específico somente porque ele é muito utilizado por outras corporações. Isso acontece em razão de os indicadores terem que se adequar às particularidades de cada negócio.

Por exemplo, se você tem uma empresa pequena em que é o único gestor, não adianta trabalhar com muitos indicadores relacionados à liderança, pois não haverá muitos dados gerados capazes de auxiliar nessa avaliação.

Entenda quais KPIs fazem sentido

O segundo passo será entender quais dos indicadores farão sentido para o momento do negócio, que é algo que comentamos acima. Então, analise quais deles podem ser trabalhados e, acima de tudo, têm condições de serem medidos pelo negócio. Além do mais, procure escolher indicadores que mostram se a empresa está crescendo ou não.

Defina objetivos e metas que sejam claros

Continuando o nosso raciocínio, após entender os indicadores que fazem sentido para o negócio, é preciso começar de alguma maneira. Então, procure definir objetivos e metas relacionados a esses indicadores, que sejam claros para que você possa começar a testar e sentir na pele como é trabalhar com a medição deles.

Após isso, defina uma periodicidade para essa medição e esteja disposto a se comprometer a coletar os resultados que a empresa gerou em relação a esses KPIs.

Faça uma revisão

As revisões são procedimentos necessários para garantir o acerto e o bom uso dos KPIS. Reavaliar cálculos é fundamental para promover boas análises. Nessa revisão, é possível entender se os indicadores estão fazendo sentido e trabalhar para incluir novos KPIs e até mesmo retirar alguns que não contemplam mais a realidade do negócio.

Ou seja, as métricas devem ser avaliadas constantemente, pois a dinâmica dos negócios é muito variável. Em determinadas épocas do ano, certos fatores podem ser mais relevantes do que outros.

Adote ferramentas de gestão para otimizar os processos do RH estratégico

As ferramentas digitais de gestão são excelentes alternativas para os negócios. Não por acaso, elas facilitam as rotinas operacionais e tornam os procedimentos mais ágeis e menos suscetíveis a erros.

Softwares de gestão estratégica possibilitam alinhar os objetivos dos negócios aos KPIs de RH. Eles fornecem uma visão holística da gestão da empresa. Com as soluções informatizadas, a rotina do RH é otimizada.

Com isso, fica mais fácil apresentar avaliações, fornecer feedbacks e acompanhar a performance dos profissionais. Ademais, com base no que é esperado dos colaboradores, é possível elaborar processos de recrutamento voltados às necessidades estratégicas dos cargos e áreas.

Utilize poucas métricas

Neste post, nós mostramos várias métricas e há ainda muitas outras. De fato, utilizar indicadores é muito eficiente para os processos. Porém, é preciso cuidado. É importante selecionar os KPIs que são mais relevantes para o empreendimento e focalizar a análise neles.

Isso acontece porque os KPIs são ferramentas, mas o que é valorizado são as análises que é possível empreender com esses recursos. Assim, um grande número de métricas não é positivo e pode estimular a perda de foco.

Como vimos, os indicadores são fundamentais para qualquer empreendimento. Eles facilitam a tomada de decisão e otimizam o desenvolvimento de caminhos estratégicos na corporação. Com eles, é possível acompanhar questões ligadas às faltas, produtividade, absenteísmo, acidentes, treinamentos, rotatividade e muitos outros aspectos que são fundamentais para a gestão de pessoas no negócio.

Com os indicadores de RH, você pode realizar análises objetivas da situação da corporação e empreender mudanças com mais facilidade. Os KPIs também são fundamentais para os gestores de Recursos Humanos conseguirem mais espaço diante dos diretores da organização.

E então? Gostou de conhecer mais sobre os Indicadores-chave de Desempenho? Se quer compartilhar seu conhecimento sobre o assunto conosco e nossos leitores, ou mesmo alguma dúvida, aproveite e deixe o seu comentário aqui no post. Sua participação faz toda a diferença!

Rating: 5.0/5. From 2 votes.
Please wait...
Aumente a assertividade no seu R&S!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

MATERIAIS GRATUITOS:

Certificação em Recrutamento e Seleção

Apresentação Mensal com Indicadores de RH

Kit - Entrevista de Candidatos

CONFIRA + MATERIAIS GRATUITOS

Continue lendo:

Recursos Humanos: TUDO o que você precisa saber sobre o RH

A área de Recursos Humanos, ou RH, como é conhecido o setor responsável pela gestão de pessoas, é um conjunto de técnicas e práticas realizadas pelos profissionais que atuam com  continue lendo »

Analista de Recrutamento e Seleção: o que faz, quanto ganha e mais!

Em todos os nossos posts, temos abordado a mudança do mercado em geral, mas, principalmente, a transformação que a área e o trabalho de profissionais como o Analista de Recrutamento  continue lendo »

Eventos de RH: conheça os principais que acontecem no Brasil

Impulsionados pelo 3º Kenoby Talks, os eventos de RH estão se popularizando ao longo dos anos no país. Não atoa, essa é uma área cada vez mais procurada pelos profissionais  continue lendo »

Áreas do RH: você sabe como todas funcionam e se organizam?

Há muito tempo, a função do RH em uma empresa deixou de tratar apenas de questões como frequência, pontualidade e pagamento dos colaboradores. Nas últimas décadas, a maioria das organizações  continue lendo »

RH 3.0: Entenda o novo RH e como implementá-lo

A área de RH é uma das que mais mudou nas últimas décadas  — de um setor estritamente operacional para outro estratégico e repleto de novas tecnologias, hoje convenientemente chamado de  continue lendo »

Digitalização do RH: entenda o que é e qual a importância

Visando conquistar resultados cada vez melhores com cada vez menos processos, a evolução tecnológica atinge todos os setores das empresas. Com a área de recursos humanos não é diferente. A  continue lendo »