Os melhores indicadores de RH para o seu negócio

4 de outubro de 2017
Kenoby

Trabalhar com indicadores de RH tornou-se algo indispensável para qualquer tipo de negócio. O motivo é bem simples e claro: As empresas e organizações dependem das pessoas para que a sua operação possa funcionar da melhor maneira possível.

Nesse sentido, é preciso abrir a cabeça e começar a olhar para aspectos que vão muito além de marketing, vendas e produto. Quando estamos falando de gestão de pessoas, medir resultados também é importante para saber se todo o planejamento está sendo cumprido.

Além disso, olhar para os indicadores é essencial para saber se mudanças precisam ser feitas a fim de alcançar os objetivos do negócio. Até porque, esses objetivos dependem desse recursos mais que valioso, que comentamos acima: o capital  humano!

Pois bem, já deu para ter uma noção da importância dos indicadores de RH, certo? Está interessado em saber mais sobre o assunto? Então, continue acompanhando esse post conosco!

Quais são os principais indicadores de RH?

Para começar a aprofundar um pouco mais sobre o tema, vamos já partir para a parte mais prática, ok?

Mas antes de mostrarmos alguns dos indicadores de RH. saiba que podem existir um infinidade deles. Porém, alguns são considerados a base para muitos outros e são essenciais para conseguir medir a eficiência da gestão de pessoas da empresa.

Então, chega de papo. Vamos listar aqui 6 deles para que você possa começar a acompanhá-los desde já:

1. Indicadores de Absenteísmo

O primeiro tipo de indicadores de RH que é interessante que a sua empresa comece a entender são os que estão relacionados a ausência dos colaboradores na empresa, são o que chamamos de Indicadores de Absenteísmo.

A importância desses indicadores está na questão de entender como anda o seu clima organizacional. O objetivo aqui é compreender melhor quais os motivos e justificativas para que um colaborador falte em um dia de trabalho.

Independente se os motivos envolvem questões de saúde ou então outros aspectos pessoais, saber quais são os mais frequentes ajuda a desenvolver ações que possam conscientizar e prevenir ausências no futuro.

Até porque, quando um colaborador se ausenta, pode haver um impacto na operação do negócio.

2. Indicadores de Desempenho

Entender como anda o desempenho dos colaboradores e de suas equipes, como um todo, também deve ser uma das preocupações que são da responsabilidade da área de gestão de pessoas na empresa.

Por isso, sugerimos que seja feito um acompanhamento dos Indicadores de Desempenho, pois como uma visão bem mais clara do desempenho de cada um dos colaboradores, é possível entender quais treinamentos precisam ser aplicados ou então focar em outras ações que ajudem nessa questão, tal como a prática de feedback.

Além disso, é possível entender o quão próximo a organização está de atingir as suas metas, pois elas dependem do desempenho de todos.

3. Indicadores de Frequência

Pode parecer bobagem, mas controlar como anda a pontualidade dos colaboradores pode gerar um entendimento interessante sobre o engajamento das equipes de trabalho e como isso impacta nos resultados da empresa.

Nesse sentido, a gestão da empresa poderá encontrar por meio desses indicadores um ponto de atenção para que os colaboradores que têm dificuldade em relação ao comprometimento com o trabalho a entender como isso influencia em seu desempenho de forma geral.

4. Indicadores de Treinamento

Um dos grandes desafios de qualquer organização é reter talentos. Uma das maneiras de fazer isso é mostrar que o desenvolvimento deles na empresa pode ser gigantesco.

Nesse sentido, sugerimos desenvolver ações que ajudem nessa retenção. Saiba que elas precisam estar associadas ao seu desenvolvimento na organização tanto pessoal quanto profissional.

Obviamente que o melhor caminho para conseguir isso é por meio da aplicação de treinamentos, que são essenciais para aumentar o conhecimento e a capacidade dos colaboradores, que poderão contribuir significativamente para que eles possam crescer na empresa.

É possível, inclusive, estimular com que colaboradores mais antigos possam passar o conhecimento para os mais novos em forma de treinamentos internos.

Portanto, sugerimos o desenvolvimento e o acompanhamento dos Indicadores de Treinamento que poderão ajudar a entender como a empresa está se saindo nessa questão.

5. Indicadores de Rotatividade

Estar de olho na rotatividade é outra grande questão importante que o RH das empresas precisa estar sempre atento.

Nesse sentido, dentre os Indicadores de Rotatividade, temos a taxa de turnover, que mostra nada mais nada menos qual é o índice de rotatividade da empresa.

Isso indica principalmente se a empresa está atrativa ou não para os seus talentos internos e também para os que estão disponíveis no mercado. Apesar de ser algo normal a saída de colaboradores, é preciso ficar atento para que isso número não seja muito elevado.

Entendendo esse indicador, será possível saber quais são os números e os motivos que levam os funcionários a deixar a empresa e, assim, desenvolver estratégias para mudar esse quadro.

6. Indicadores de Contratação

Por fim, o último grupo de indicadores de RH que sugerimos acompanhar são os Indicadores de Contratação.

Com esses indicadores é possível avaliar se as contratações estão sendo assertivas. Afinal, saber como é possível encontrar os melhores talentos é essencial para reduzir o tempo de busca por profissionais com o perfil necessário para a organização, além de melhorar a sua eficiência corporativa.

Saiba que por meio de indicadores que mostrem quais canais e estratégias são as mais eficientes para a contratação, é possível melhorar a qualidade do trabalho da empresa como um todo e impactar positivamente todos os outros indicadores que apresentamos acima.

Quais são os maiores benefícios dos Indicadores de RH?

Pois bem, agora que você já conhece alguns dos principais indicadores de RH, vamos falar um pouco mais sobre os benefícios que eles podem trazer para a sua empresa.

Podemos listar 3 deles, que são os principais:

Conhecimento sobre o negócio

Saiba que entendendo como anda o pilar relacionado às pessoas da organização é possível ter um conhecimento mais detalhado da própria empresa.

Saiba que essa é uma informação poderosa, pois um gestor conseguirá trabalhar muito melhor quando ele conhece melhor os aspectos internos da companhia, principalmente na questão de saber como lidar com seus colaboradores.

Construção de metas

Você deve ter percebido o quanto os indicadores que apresentamos impactam na leitura das metas da empresa, não é mesmo?

Afinal, os responsáveis por fazer as coisas acontecerem a fim de bater as metas e os objetivos do negócio são os próprios colaboradores. Sendo assim, outro grande benefício dos indicadores, é que eles ajudarão muito na construção de novas metas.

Por exemplo, se pegarmos um indicador de desempenho, é possível entender o quanto poderá ser o resultado entregue pela equipe nos próximos meses se eles manterem a média de produtividade que vem apresentando.

Análise de resultados

Por fim, o último benefício que podemos apresentar é que os indicadores de RH poderão fornecer um grande poder de análise de resultados.

Sendo assim, tendo uma boa base nesse sentido será possível compará-los com a projeção de metas.

Aliás, isso pode ser feito ao longo do tempo e auxiliar para que o negócio consiga corrigir qualquer equívoco em seu plano de ação, mudando a sua rota em busca dos resultados que são esperados.

Como descobrir os melhores indicadores de RH para a sua empresa?

Tendo o conhecimento sobre os benefícios que os indicadores de RH podem trazer para a sua organização, o próximo passo é entender quais deles podem fazer mais sentido para a sua realidade.

Até porque, a utilização correta desses indicadores é um desafio e tanto, mas não é impossível. Por isso, preparamos um passo a passo rápido que mostrará como isso pode ser feito com mais facilidade. Acompanhe:

Estude os indicadores

O primeiro passo é estudar os indicadores. Afinal, é preciso conhecê-los para saber efetivamente quais poderão se encaixar melhor na questão de medir o desempenho do negócio como um todo.

Saiba que não adianta nada você trabalhar com um indicador específico somente porque ele é muito utilizado por outros negócios, pois pode ser que ele não faça sentido nesse momento.

Por exemplo, se você trabalha em uma empresa pequena em que é o único gestor, não adianta trabalhar com muitos indicadores relacionados a liderança, pois não haverá muitos dados gerados que auxiliem nessa avaliação.

Entenda quais fazem sentido

O segundo passo será entender quais dos indicadores farão sentido para o momento do negócio, que é algo que comentamos acima.

Então, analise quais deles podem ser trabalhados e, acima de tudo, têm condições de serem medidos pelo negócio. Além disso, procure escolher indicadores que mostrarão se a empresa está crescendo ou não.

Defina objetivos e metas que sejam claros

Continuando o nosso raciocínio, após entender os indicadores que fazem sentido para o negócio, é preciso começar de alguma maneira.

Então, procure definir objetivos e metas, relacionados a esses indicadores, que sejam claros para que você possa começar a testar e sentir na pele como é trabalhar com a medição deles.

Após isso, defina uma periodicidade para essa medição e esteja disposto a se comprometer a coletar os resultados que a empresa gerou em relação a esses indicadores.

Faça uma revisão

Obviamente que nem tudo vai sair perfeito. Então, é preciso fazer revisões periódicas sobre esses indicadores para poder melhorar constantemente.

Nessa revisão é possível entender se os indicadores estão fazendo sentido mesmo e trabalhar para incluir novos indicadores e até retirar alguns que não contemplam mais a realidade do negócio.

Gostou de conhecer mais sobre os melhores indicadores de RH para o seu negócio? Então, descubra agora 7 motivos pelos quais os  melhores colaboradores se demitem.

 

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Pedido de demissão: entenda como funciona o processo

O pedido de demissão é um tema que gera muita confusão, tanto para empregadores quanto para funcionários. Profissionais de RH devem estar atentos a todas as etapas do processo, desde a carta de  continue lendo »

Áreas do RH: você sabe como todas funcionam e se organizam?

Há muito tempo, a função do RH em uma empresa deixou de tratar apenas de questões como frequência, pontualidade e pagamento dos colaboradores. Nas últimas décadas, a maioria das organizações  continue lendo »

DISC: entenda o teste de perfil comportamental

Antever qual será o comportamento de um profissional quando ele for submetido a situações específicas é um importante subsídio nos processos de recrutamento, seleção e desenvolvimento de pessoas. E esse é um  continue lendo »

Departamento pessoal: Tire suas dúvidas sobre o setor

O Departamento Pessoal (DP) é fundamental para que a empresa possa expandir e lucrar. São os profissionais especialistas desse setor que serão responsáveis pelo bom quadro de colaboradores da empresa.  continue lendo »

Adicional de insalubridade: entenda o que é e quem tem direito

Seus funcionários têm direito ao adicional de insalubridade? Se a resposta para essa pergunta for ‘não sei’, está na hora de descobrir. Mas não se preocupe! Neste artigo vamos explicar  continue lendo »

Banco de horas: Este post deixará você sem nenhuma dúvida

O banco de horas é um sistema de flexibilização das horas extras. Isso porque, muitas vezes, os pagamentos com adicional de 50% não decorrem de um aumento efetivo da carga  continue lendo »