FTE: O que é e como calcular o Full Time Equivalent da empresa?

8 de Maio de 2017
Kenoby

Mensurar os resultados da empresa nem sempre é uma tarefa fácil, por isso existem alguns indicadores que visam simplificar esse processo de avaliação de resultados. É o caso do Full Time Equivalent (FTE), um método de mensuração que permite comparações acerca dos níveis de envolvimento de cada colaborador nas atividades ou projetos da empresa, mesmo que estes possuam cargas horárias distintas.

Em síntese, O FTE é o número de horas úteis que, em média, os profissionais se dedicam às suas atividades por mês.

Existem várias razões para calcular o Full Time Equivalent. Dentre elas, podemos citar que o indicador pode ser utilizado para prever a necessidade de contratações sazonais, auxiliar nas decisões para cortes de pessoal e para avaliar os aspectos relacionados à infraestrutura da empresa.

Inclusive, nós temos um artigo no blog que fala sobre como reduzir custos no RH. Acesse aqui: Orçamento de RH: como reduzir custos de forma inteligente.

Quer saber mais sobre o Full Time Equivalent? Confira as informações abaixo!

Benefícios do cálculo do Full Time Equivalent?

A otimização da alocação da força de trabalho de uma instituição é fundamental para atingir níveis satisfatórios de produtividade, custos e competitividade. O Full Time Equivalent propicia maior conhecimento em relação às atividades estratégicas da empresa e identificação das necessidades e capacidades da instituição. Permite, ainda, a alocação dos colaboradores conforme seus perfis, reduzindo os índices de insatisfação e improdutividade no ambiente de trabalho.

Aproveite para baixar o nosso modelo para apresentação de indicadores de RH. Clique na imagem abaixo:

Apresentação Indicadores de RH

Impacto do FTE na empresa

O uso do Full Time Equivalent torna o resultado estatisticamente mais correto, já que a força de trabalho de uma empresa ou atividade pode ser somada e expressa de acordo com o número de equivalentes em tempo integral.

No contexto empresarial, a unidade FTE serve para direcionar as ações da empresa, automatizando a gestão de recursos humanos, permitindo a identificação do quantitativo de pessoal necessário para atender as demandas institucionais. Além disso, fornece os subsídios necessários para futuras contratações de pessoal.

Como calcular o Full-time Equivalent?

Inicialmente, a empresa deve determinar o número de colaboradores em tempo integral, ou seja, aqueles que trabalham em média 30 ou 40 horas semanais, mas isso varia de acordo com cada instituição. Então você precisa saber quantas horas são trabalhadas por um colaborador (integral) na sua empresa.

O cálculo do Full Time Equivalent é obtido através da soma da jornada normal de trabalho (horas contratadas) dos colaboradores em tempo integral e parcial em uma semana, dividido pela carga horária total semanal. Por exemplo, um colaborador em tempo parcial, que trabalha 20 horas semanais, numa empresa onde o tempo inteiro é de 40 horas, é contado como 0,5 FTE, enquanto um trabalhador integral é contado como 1,0 FTE. Ou seja:

FTE = total de horas contratadas do total dos empregados (integrais e parciais) por semana/40.

Cada vez mais, as empresas precisam de estudos, indicadores e metodologias para otimizar a gestão de recursos humanos. Neste sentido, o Full Time Equivalent é uma importante forma de mensuração, que se assemelha ao ROI (Retorno sobre investimento). Portanto, deve ser utilizado como ferramenta estratégica para uma gestão qualitativa, impactando positivamente nos resultados da sua empresa.

Gostou do nosso artigo? Compartilhe este conteúdo em suas redes sociais!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Indicadores de recrutamento e seleção: tenho boas métricas?

Quando pensamos em excelência de processos, as métricas ocupam uma posição de destaque. É por meio dos indicadores de recrutamento e seleção que a empresa poderá medir a eficiência das contratações. Assim,  continue lendo »

Como melhorar a taxa de atratividade na minha empresa?

Os indicadores de desempenho ou KPIs (Key Performance Indicators) caíram no gosto de empresas das mais diversas áreas. Permitindo uma administração mais inteligente por meio do acompanhamento da evolução de  continue lendo »

Dashboards automatizados: como tornar o recrutamento mais estratégico?

Com a evolução que o RH passou nos últimos anos, dashboards automatizados são a solução ideal para quem quer trabalhar com um recrutamento mais estratégico. Além de otimizar funções, eles  continue lendo »

Headcount: o que é, como calcular e como utilizar esse indicador no rh

Realizar um trabalho eficaz e estratégico em Recursos Humanos inclui entender e aplicar de forma inteligente seus indicadores. Apesar disso estar claro para a maioria dos profissionais do departamento, muitas  continue lendo »

Guia rápido: saiba como contratar excelentes profissionais de TI!

Saber contratar profissionais de TI talentosos é o primeiro passo para desenvolver esse departamento, tornando-o ainda mais rentável para a empresa. Com colaboradores de excelência, fica muito mais fácil alcançar  continue lendo »

Indicadores de RH: saiba quais são as métricas mais importantes do recrutamento

Para garantir a excelência na gestão de recursos humanos, não basta apenas a intuição. Critérios objetivos — como métricas de RH — ajudam a avaliar se as ações são bem-sucedidas, quais  continue lendo »