Descura o que é o teste comportamental e quais seus benefícios

27 de março de 2019
Kenoby

Por muito tempo, apenas a competência técnica dos colaboradores importava. Saber apertar um parafuso ou mexer no computador era suficiente à contratação. Mas tudo mudou! Hoje é preciso realizar um teste comportamental para ver quem é talentoso.

Antes de mais nada, é importante ressaltar que testes comportamentais são testes psicológicos e, por consequência, só podem ser aplicados por psicólogos.

Essa mudança não ocorreu por acaso. Os profissionais precisam ter competências comportamentais alinhadas à empresa e aos times de trabalho, caso contrário, não se sentirão em “casa” nem mesmo serão capazes de abraçar a cultura organizacional.

Todavia, há muitas dúvidas que cercam o assunto. O que é o teste comportamental? O que ele mede? Como funciona? Para descobrir, leia com atenção os próximos tópicos!

O que é o teste comportamental?

Você já deve ter percebido que cada colaborador tem um estilo diferente. Na empresa, alguns são mais inovadores, outros comunicativos ou metódicos. Essas peculiaridades moldam a personalidade das pessoas e são chamadas de perfil comportamental.

O teste comportamental nada mais é do que o diagnóstico do perfil de cada indivíduo, analisando suas peculiaridades e como se comporta em determinadas situações. Assim, dentro da empresa, é possível aproveitá-lo melhor e extrair ótimos resultados.

Imagine a avaliação de desempenho tradicional, que busca avaliar a performance dos colaboradores. É algo parecido! A diferença é que o teste busca entender como o perfil de cada indivíduo melhora sua performance e contribui para o sucesso nos negócios.

Antes de continuar, aproveite e baixe o nosso guia completo para a atração de talentos!

Qual a importância desse teste para a gestão de pessoas?

Ao gerenciar o capital humano, há muitos momentos em que o teste comportamental pode ser bastante útil — como ao recrutar, treinar ou promover alguém.

Imagine a seleção de pessoas. Um bom teste de perfil comportamental pode ajudar a identificar os candidatos com maior fit cultural, isto é, com maior aderência à cultura da empresa. São talentos que compartilham das crenças e valores da firma.

Por outro lado, ao “fechar os olhos” para o perfil dos candidatos, é provável que contrate alguém sem aderência à organização e que logo peça demissão do cargo.

Uma segunda vantagem está na identificação dos profissionais talentosos. Os melhores profissionais não só entregam bons resultados, como também abraçam os valores da empresa. Estes, sim, merecem ser premiados e promovidos.

O teste também ajuda a criar equipes com características complementares. Imagine que todos do time tenham perfil dominante e queiram controlar seus colegas. Não vai dar certo! Por causa disso, é preciso contratar pessoas de perfis complementares.

Os programas de treinamento e desenvolvimento podem ser aprimorados. É possível personalizar os cursos e palestras de acordo com o perfil comportamental que cada colaborador deve desenvolver. Assim, o retorno sobre investimento (ROI) será maior.

Por fim, essa análise ajuda a tomar decisões difíceis. Por exemplo, quem demitir ou transferir para uma filial de baixos resultados? Ao analisar o perfil dos colaboradores, terá uma visão mais sistêmica e segurança para decidir.

Como o teste comportamental funciona?

Há algum tempo, todo teste precisava ser feito por meio de questionários impressos que deveriam ser respondidos pelos funcionários. Suas respostas eram coletadas, analisadas e davam lugar a um relatório acerca do perfil do indivíduo.

Nos dias atuais, todo o processo é mais fácil. Existem softwares que coletam e cruzam as respostas dos colaboradores, depois as somam para identificar o perfil. Quase tudo é feito pelo próprio sistema, tornando o processo simples, rápido e acertado.

Independentemente de a pesquisa ser feita por meio de questionários ou sistemas, existem métodos para estruturar, cruzar e analisar as questões. O mais comum é o DISC — baseado na obra de 1928, do psicólogo William Marston.

Em resumo, o termo DISC é um acrônimo de 4 palavras do inglês que significam: dominância, influência, estabilidade e conformidade. Todos os profissionais contam com essas características, em maior ou menor grau, mas algumas se destacam.

Imagine um líder. É provável que ele tenha traços de estabilidade e conformidade, mas o ideal é que sua dominância tenha destaque (afinal de contas, ele é responsável por direcionar todo um time). O perfil ideal também depende do contexto inserido.

Quais suas vantagens frente a outros testes?

É muito difícil comparar um teste comportamental a outros testes, afinal, ele analisa o interior das pessoas e avalia quais têm maior aderência à empresa e ao trabalho.

Pense na avaliação de desempenho. É um processo extremamente útil, mas só revela o que já aconteceu. Em outras palavras, informa se os resultados entregues estão de acordo com o desejado ou não. Por conta disso, não é suficiente à gestão de pessoas.

Outro teste comum é o vocacional. Mas está mais direcionado para saber se o talento está na carreira certa ou se pode se adaptar bem aos cargos mais altos, de liderança da empresa. Além disso, tem sua base em técnicas de análise do comportamento.

Em seu favor, o teste comportamental oferece uma visão muito mais profunda do indivíduo e pode ser visto como acréscimo aos outros testes citados, tendo em vista que justifica o desempenho do profissional e indica para quais cargos ele é mais adequado.

Quais os benefícios aos profissionais?

Até aqui, o teste foi abordado tendo em vista a empresa e os gestores de RH. No entanto, ele também oferece benefícios aos próprios colaboradores — que podem se conhecer melhor, desenvolver competências específicas e crescer na empresa.

Quando um colaborador passa por um teste como o DISC, ele pode entender melhor seus comportamentos e avaliar o que precisa ser mudado. Se quer se tornar um especialista em determinada área, por exemplo, deve ser mais metódico no que faz.

Tecnologias mais recentes até cruzam as atuais competências comportamentais dos profissionais com as competências desejadas para o futuro, criando um mapa para o desenvolvimento. Algo individual, personalizado ao crescimento do profissional.

Como pode observar, há muito o que ser dito sobre os testes comportamentais. Não é algo novo, mas tem ganhado cada vez mais protagonismo dentro das empresas. Bons testes ajudam a avaliar, contratar, desenvolver e promover as pessoas certas.

E aí, agora você entende o que é e qual a importância do teste comportamental? Quer saber muito mais sobre liderança, gestão de pessoas e seleção de talentos? Aproveite para nos seguir no Facebook e LinkedIn.

Rating: 5.0/5. From 3 votes.
Please wait...
Aumente a assertividade no seu R&S!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Kit - Entrevista de Candidatos

MATERIAIS GRATUITOS:

Certificação em Recrutamento e Seleção

Apresentação Mensal com Indicadores de RH

CONFIRA + MATERIAIS GRATUITOS

Continue lendo:

Entenda qual a importância e como implementar o onboarding na empresa
Entenda qual a importância e como implementar o onboarding na empresa

Quando um profissional ingressa na empresa, tudo é novo para ele: procedimentos básicos, colegas, liderança, mesa de trabalho… tudo muda de uma hora para outra e, quanto mais rápido ele  continue lendo »

Teste DISC: confira 7 dúvidas e descubra a sua importância para o RH
Teste DISC: confira 7 dúvidas e descubra a sua importância para o RH

Embora sejam fundamentais, as competências técnicas não garantem o sucesso em uma função quando estão isoladas. Por este motivo, testes comportamentais, como o teste DISC, ganham cada vez mais importância nas  continue lendo »

Entenda o que é o headhunter e qual o seu papel
Entenda o que é o headhunter e qual o seu papel

Você já se perguntou o que é headhunter? O termo é bem conhecido dentro do ambiente corporativo, mas nem sempre as pessoas têm total clareza do que ele significa e de  continue lendo »

Os 7 principais tipos de remuneração e como utilizá-los
Os 7 principais tipos de remuneração e como utilizá-los

Alguns dos principais tipos de remuneração, que nós abordamos ao longo do texto, são: Gratificação funcional; Participação acionária; Remuneração variável; Gratificação por habilidades; Premiações e comissões; Salário indireto e Participação  continue lendo »

Recursos Humanos: TUDO o que você precisa saber sobre o RH
Recursos Humanos: TUDO o que você precisa saber sobre o RH

A área de Recursos Humanos, ou RH, como é conhecido o setor responsável pela gestão de pessoas, é um conjunto de técnicas e práticas realizadas pelos profissionais que atuam com  continue lendo »

Diversidade nas organizações: como  promover e qual a sua importância
Diversidade nas organizações: como promover e qual a sua importância

A diversidade nas organizações tem sido uma preocupação constante da gestão das empresas comprometidas com o desenvolvimento de seus talentos e mercados. Isso porque uma equipe com características distintas é  continue lendo »