O que é e o que faz o profissional de gente e gestão nas empresas?

27 de agosto de 2018
Kenoby

Não se gerencia pessoas, se gerencia com pessoas. A diferença pode até ser sutil no papel, mas na prática não é. Por essa razão, nas empresas mais modernas, o termo “profissional de RH” está sendo substituído por “profissional de gente e gestão”.

A distribuidora Ambev é um bom exemplo disso. Agora, seu setor de RH é de “Gente e Gestão”, e essa cultura de valorização às pessoas está permeando cada área e nível do empreendimento. A questão é: quais são as principais diferenças? O que um profissional dessa área faz?

Por isso, reunimos tudo o que é necessário saber sobre o assunto. Neste post, você vai entender o que é e o que faz o profissional de gente e gestão nas empresas, quais os principais indicadores de desempenho e como se destacar nessa área. Continue a leitura!

O que é o profissional de gente e gestão?

Para o sucesso da empresa, é preciso de pessoas talentosas (gerentes, analistas e operários) nos lugares certos. Nesse contexto, um dos integrantes mais importantes, responsável pela relação empregado-empregador, é o profissional de RH.

No entanto, há tempos a sigla que se refere ao RH vem mudando. De igual modo, a nomenclatura da profissão. A princípio, o setor era chamado de Departamento Pessoal (DP), depois foi chamado de ARH (Administração de Recursos Humanos), depois RH (Recursos Humanos) e, nos dias que correm, G&G (Gente & Gestão).

Por essa razão, é certo dizer que o profissional de gente e gestão é o mesmo profissional de Recursos Humanos, porém, provido de uma visão mais estratégica da liderança de pessoas. Hoje, sabe-se que é preciso conduzir com os talentos objetivando resultados específicos e com táticas inovadoras para o sucesso.

O profissional de gente e gestão deve maximizar o fator “humano” na empresa, sem perder de vista a preocupação com a eficiência operacional. Portanto, deve apresentar competências técnicas e comportamentais específicas, todas estudadas mais adiante.

Antes de continuar, aproveite para baixar nossa apresentação mensal de indicadores de RH.

O que faz o profissional de gente e gestão na empresa?

O termo “profissional de gente e gestão” é genérico, então é difícil especificar suas atividades. Imagine que o profissional de vendas, além de vendedor, pode ser um analista, gerente, supervisor ou mesmo faturista (todos são profissionais de vendas).

Do mesmo modo, o profissional de gente e gestão tem muitas ramificações. Para facilitar o entendimento, vamos ramificar essa carreira em duas principais categorias: o nível estratégico-gerencial e o nível operacional.

No primeiro nível, estão os profissionais que cuidam de questões mais genéricas ligadas à liderança das pessoas, geralmente com impacto no longo prazo. É possível falar dos diretores e gerentes de gente & gestão. Eles criam, aprovam e gerenciam políticas de liderança de pessoas e os processos mais importantes ao departamento.

No segundo nível, estão os profissionais que fazem a gestão de pessoas na prática. São recrutadores, selecionadores, treinadores, analistas e assistentes de gente e gestão. Todos são cruciais ao funcionamento do setor e, sem eles, pouco seria feito. Por essa razão, também precisam ser valorizados e estimulados no trabalho.

Em geral, os profissionais de gente e gestão lidam com tarefas como: recrutamento e seleção; treinamento e desenvolvimento; acompanhamento de indicadores de desempenho; definição de objetivos e metas para o setor; formação de equipes de sucesso; integração de novos talentos; e políticas de saúde e segurança no trabalho.

Quais são as aptidões para atuar na área de gente e gestão?

O profissional de gente e gestão deve ter vocação para a área. Em outras palavras: deve ter um conjunto de competências, técnicas e comportamentais, que o permitam trabalhar bem e contribuir para o desenvolvimento humano e organizacional.

A primeira competência é o conhecimento técnico. Isto é, a inteligência ligada aos processos de gente e gestão. Como é feito o recrutamento? Qual a melhor avaliação de desempenho? O que é fit cultural? Ela se refere à cognição. Essa competência é desenvolvida na graduação ou pós-graduação, bem como com cursos e livros de RH.

A paixão por “pessoas” é outro critério inegociável, afinal, todo o trabalho gira em torno delas. Profissionais que não são apaixonados por criar conexões podem até apresentar um bom desempenho no início, mas, com o tempo, tornam-se realmente inadequados para o setor — mais impacientes, estressados e inflexíveis.

O compromisso com a melhoria contínua deve ser outra competência, afinal, o setor está passando por profundas mudanças, a exemplo da automação de vários processos. Por essa razão, o profissional de gente e gestão deve querer melhorar continuamente e adquirir novos conhecimentos e habilidades. Assim, ele pode se manter competente.

Existem outras aptidões para atuar na área, como a versatilidade, a integridade, o foco em resultados e o espírito de equipe. Portanto, o profissional deve ser completo!

Quais os principais indicadores de desempenho?

O profissional de gente e gestão deve ter alguns indicadores-chave de desempenho bem delineados, assim, ele pode liderar as pessoas com maior eficiência e maximizar a obtenção de grandes resultados à empresa. Alguns dos principais indicadores são:

  • absenteísmo;
  • turnover (rotatividade do quadro de trabalho);
  • employer net promoter score (satisfação dos funcionários);
  • produtividade;
  • número de retrabalhos por falha humana;
  • treinamento da equipe;
  • efetividade dos vendedores (eficácia dos vendedores na negociação);
  • evasão de recém-contratados.

Com bons indicadores, o profissional de gente e gestão pode ter uma visão mais holística do que está acontecendo na empresa, traçar bons planos e agir com foco no resultado desejado. Ou seja: fica mais fácil gerenciar os diversos recursos e, com os outros profissionais da empresa, atingir resultados previamente estabelecidos.

Por serem muitos indicadores, uma grande dúvida é: quais acompanhar? É preciso estabelecer um conjunto alinhado com os objetivos da empresa ou da área de gente e gestão. Por exemplo, se o intuito da empresa é conquistar mercado, bons indicadores serão: produtividade, assiduidade dos talentos e efetividade dos vendedores.

Agora, você está por dentro do assunto e entende o que faz o profissional de gente e gestão, bem como as aptidões necessárias e os principais indicadores de desempenho. Essa nova visão do RH é essencial à empresa, contribuindo para torná-la mais atraente aos talentos, produtiva e até rentável aos investidores.

Com certeza você gostou do nosso artigo, certo? Então, agora, aproveite para nos seguir nas redes sociais. Estamos no Facebook e no LinkedIn. Vamos lá!

Rating: 5.0/5. From 1 vote.
Please wait...

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Continue lendo:

Analista de Recrutamento e Seleção: o que faz, quanto ganha e mais!

Em todos os nossos posts, temos abordado a mudança do mercado em geral, mas, principalmente, a transformação que a área e o trabalho de profissionais como o Analista de Recrutamento  continue lendo »

Digitalização do RH: entenda o que é e qual a importância

Visando conquistar resultados cada vez melhores com cada vez menos processos, a evolução tecnológica atinge todos os setores das empresas. Com a área de recursos humanos não é diferente. A  continue lendo »

Diretor de RH: o que faz, quanto ganha e como se tornar um

Peça importante em uma organização, o diretor de RH é responsável pelo bom funcionamento do departamento de recursos humanos. Ele cuida dos funcionários, tanto no aspecto operacional (realização de funções)  continue lendo »

Remuneração variável: o que é e como funciona? Descubra!

A remuneração tradicional é um fator estratégico para atrair e reter talentos. Mas é necessário ter prudência: elevá-la pode prejudicar a rentabilidade da empresa. Por essa razão, vários empresários e  continue lendo »

Como fortalecer a cultura organizacional da minha empresa?

Saber como fortalecer a cultura organizacional é essencial a todo gestor que deseja estabelecer valores em sua empresa. Quando existe uma cultura sólida, todos entendem o que deve ser priorizado  continue lendo »

Como implementar um RH estratégico na minha empresa?

Nos últimos anos, muitos artigos propuseram-se a falar do RH estratégico, mas poucos explicaram como ele realmente funciona e como pode ser aplicado na empresa. Por causa disso, decidimos esclarecer  continue lendo »