Como implementar um RH estratégico na minha empresa?

11 de setembro de 2018
Kenoby

Nos últimos anos, muitos artigos propuseram-se a falar do RH estratégico, mas poucos explicaram como ele realmente funciona e como pode ser aplicado na empresa. Por causa disso, decidimos esclarecer o tema e tirar suas principais dúvidas.

Quer entender um pouco mais da estratégia na gestão de pessoas e descobrir como isso pode ser implementado na sua empresa? Continue a leitura do nosso artigo!

O que é RH estratégico?

É preciso lembrar que o RH nem sempre foi visto como estratégico ou essencial. Quando as indústrias surgiram, na primeira revolução industrial, as próprias pessoas eram vistas como ferramentas de trabalho, com muitas obrigações e poucos direitos.

Nesse contexto, o RH surgiu para dar equilíbrio à equação empregado-empregador, objetivando o benefício mútuo. Esse era um setor mais operacional, que cuidava de questões trabalhistas – comumente chamado de Departamento Pessoal (DP). Com os avanços do mercado, o RH precisou de funções mais modernas e estratégicas.

Hoje, o RH estratégico é essencial a toda empresa. Ele lidera as pessoas de maneira estratégica; atraindo, desenvolvendo e direcionando talentos com foco em resultados específicos. Infelizmente, muitas empresas ainda não tiram total proveito dele.

Grosso modo, é possível afirmar que RH estratégico é o setor que focaliza o desenvolvimento humano e organizacional, utilizando-se de modernas práticas para que o negócio e os próprios talentos cresçam. Ele funciona como um elo entre os profissionais e a empresa, garantindo que o interesse de ambos sejam atendidos.

Antes de continuar, aproveite para baixar nossa apresentação mensal de indicadores de RH e ajude a área a ser cada vez mais estratégica.

Qual a diferença do RH estratégico e o tradicional?

Dúvida comum é a diferença entre o RH estratégico e o tradicional, mas é algo que pode ser facilmente entendido. As principais diferenças estão na forma como as pessoas são vistas e nos métodos de gestão. Ao entender isso, você pode dominar o tema.

O RH tradicional enxerga as pessoas como recursos, assim como os materiais e a própria finança da empresa. Logo, as pessoas devem ser gerenciadas para garantir uma melhor performance organizacional. O RH estratégico, no entanto, enxerga os profissionais como “pessoas”, dotadas de forças, fraquezas e interesses pessoais.

Essa diferença de visão muda muita coisa. Quando o RH entende as motivações dos profissionais, consegue oferecer induzimentos realmente funcionais (que nem sempre são financeiros) e garantir que todos, do topo à base, fiquem engajados e envolvidos.

Isso também muda o método de gestão. Olhar as pessoas como recursos influi na utilização de métodos mais operacionais; como a contratação, manutenção e desligamento do quadro de trabalho. Por outro lado, ao enxergar pessoas, o RH atua de maneira estratégica, objetivando conhecê-las e aproveitá-las em pontos-chave.

Diferente do RH tradicional, o estratégico envolve-se muito mais com objetivos, indicadores-chave de desempenho, novos métodos de gestão e tecnologias de ponta. Portanto, tem maiores chances de alcançar ótimos resultados e beneficiar a empresa.

Como implementar um RH estratégico na empresa?

Não há um passo a passo que deva ser rigorosamente seguido para mudar o status quo do RH e transformá-lo em estratégico. No entanto, alguns pontos merecem atenção e, na medida do possível, eventuais melhorias. Confira, agora, os principais:

Conheça bem os atuais resultados

Um dos principais pontos é conhecer os atuais resultados da gestão de pessoas. Por exemplo, qual o nível de assiduidade da equipe? Qual a rotatividade no quadro de trabalho? Qual a satisfação dos profissionais? Sem números reais e relacionados ao RH, é muito difícil agir estrategicamente.

Existe um grande número de indicadores-chave de desempenho, então é preciso conhecê-los e verificar como calculá-los. Assim, você terá uma base sistêmica para atuar e poderá definir objetivos desafiadores e táticas realmente funcionais ao crescimento.

Tenha metas claras para o futuro

Imagine o setor de vendas, ele tem metas semanais, anuais e trimestrais. Isso garante o alinhamento da equipe e o foco em resultados específicos. No RH também deve ser assim, com metas claras para o futuro e progresso de toda a empresa.

Para tanto, o ideal é definir metas no formato SMART, que sejam específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com tempo bem definido. Elas podem estar relacionadas à redução de acidentes, ao aumento da produtividade, à satisfação dos talentos ou à assiduidade no trabalho. Boas metas servem de bússola aos talentos.

Conte com a ajuda da tecnologia

Nos dias atuais, é quase impossível construir um RH estratégico sem a boa ajuda da tecnologia. Muitos dos processos de RH dependem da tecnologia para que sejam bem-sucedidos, por exemplo, o recrutamento e seleção (R&S) de novos profissionais.

No R&S, boa parte das vagas são anunciadas por meio das redes sociais ou páginas de emprego e todo o processo é gerenciado por softwares específicos. Até a triagem dos currículos é automatizada (isso é, baseada em filtros pré estabelecidos), garantindo maior agilidade e eficácia ao setor de Recursos Humanos.

  • Conheça as HR Techs e entenda como elas estão revolucionando o setor.

Contrate pessoas alinhadas à cultura organizacional

O RH tradicional contrata as pessoas com base nas suas competências técnicas, mas isso não é suficiente. Também é preciso observar os valores de cada indivíduo, objetivando contratar aqueles que tenham aderência à cultura e ao time de trabalho.

Esse processo, chamado de Fit Cultural, está presente nas empresas mais bem-sucedidas. É sempre bom lembrar que competências técnicas podem ser aprimoradas, mas competências comportamentais (como integridade, compromisso e espírito de equipe) são mais difíceis e devem acompanhar o candidato desde o princípio.

Busque por novos métodos de gestão

Novos métodos de gestão surgem a cada momento e muitos podem ajudar a melhorar a liderança de pessoas e tornar o RH mais estratégico. Por essa razão, é preciso estar aberto às novas possibilidades e buscar continuamente melhorar o que é feito.

Para o treinamento, é possível usar a gamificação e tornar a aprendizagem muito mais lúdica. Nas reuniões, você pode usar técnicas de brainstorming para extrair criatividade da equipe. No recrutamento, o Fit Cultural pode ser usado para integrar pessoas com valores próximos aos da empresa. Enfim, são várias as possibilidades.

Como é possível observar, o RH estratégico é essencial ao sucesso da gestão de pessoas e da própria empresa. As pessoas devem ser agrupadas em equipes de alta performance, lideradas e engajadas para que resultados fora da curva sejam alcançados. Para tanto, vale contar com a tecnologia e com novos métodos de gestão.

Gostou do nosso conteúdo? Agora, aproveite para assinar nossa newsletter e receber novos artigos sobre liderança, gestão de pessoas e tecnologias de RH diretamente em seu e-mail. Vamos lá!

Rating: 2.5/5. From 2 votes.
Please wait...
Aumente a assertividade no seu R&S!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

MATERIAIS GRATUITOS:

Certificação em Recrutamento e Seleção

Apresentação Mensal com Indicadores de RH

Kit - Entrevista de Candidatos

CONFIRA + MATERIAIS GRATUITOS

Continue lendo:

Etapas do treinamento e desenvolvimento: entenda mais sobre o assunto!

Conheça as etapas do treinamento e desenvolvimento: 1. Compreenda as necessidades de treinamento por meio de pesquisas, como a pesquisa de clima; 2. Faça um planejamento do programa de treinamento;  continue lendo »

Carreira no RH: como se desenvolver profissionalmente na área

Na medida em que foi ganhando um papel cada vez mais estratégico nas empresas, a área de Recursos Humanos passou a demandar profissionais com habilidades mais variadas, que a permitam  continue lendo »

O que é um organograma vertical? Conheça suas vantagens!

De todos os modelos de representação para a organização administrativa de uma empresa, pode-se dizer que o organograma vertical é o mais popular. Por mostrar de forma mais clara a  continue lendo »

Organograma horizontal: o que é, para que serve e como fazer

Flexibilidade na liderança, foco em projetos prioritários e ambiente informal que estimula a motivação e a criatividade. Essas são algumas características que as empresas buscam ao organizar sua hierarquia interna  continue lendo »

Organograma funcional: o que é e como desenvolver

O organograma é um gráfico importante para entender as relações dentro de uma empresa, como os trabalhos são delegados e a quem cada funcionário responde. Dentro dos diversos modelos existentes,  continue lendo »

Organograma circular: Entenda como esse modelo ressalta o trabalho em equipe e saiba como criar um

Ferramenta importante no processo de gestão de uma empresa, o organograma circular permite a visualização da estrutura administrativa da organização, com todas as suas áreas, departamentos e relações. Existem diferentes  continue lendo »