8/5/2019

Entenda 5 custos do turnover para a sua empresa

Entenda 5 custos do turnover para a sua empresa

No basquete, o turnover representa a perda da bola para o time adversário. Já nos negócios, representa a saída de talentos do quadro de trabalho, fato que pode ser um grave problema. Há vários custos de turnover, o que gera desvantagens aos negócios.

Se os profissionais talentosos saem com recorrência, a empresa tem uma série de despesas adicionais e imprevistas, como rescisões contratuais e novas demandas por seleção. Logo, a rentabilidade e a lucratividade projetadas serão prejudicadas.

Quer descobrir quais são os 5 principais custos de turnover? Conhecer os conceitos por trás do índice de turnover? Então continue a leitura do artigo que criamos para você!

Diferentes causas que levam ao turnover

Quando um profissional decide sair da empresa, não é algo que acontece do dia para a noite. Há muitas causas possíveis, talvez até um amontoado de problemas ao longo dos meses ou anos no trabalho. Por esse motivo, não é tão simples discutir a causa.

Ao certo, o que se sabe é que há dois tipos de turnover: o voluntário e o involuntário, e é preciso conhecer esses conceitos para entender os custos do desligamento.

No primeiro caso, voluntário, o profissional opta por sair da empresa. Ele já está insatisfeito com seu superior imediato ou com o ambiente de trabalho, por exemplo. Ou então, simplesmente recebeu uma proposta melhor. Em suma, a ideia parte do talento.

No caso do involuntário, a demissão não é uma opção ao empregado. O empregador opta por desligá-lo do quadro de trabalho, seja por falta de produtividade ou baixo alinhamento à cultura. Existem ainda outras razões, como a demanda por corte de gastos.

Quando a decisão de demitir parte da empresa, há multas e os custos tendem a ser maiores. Por outro lado, quando parte do empregado, a empresa é pega de surpresa, o que pode sobrecarregar seu time de trabalho. Logo, existem problemas nos dois casos.

Antes de continuar, aproveite para baixar a nossa apresentação mensal de indicadores de RH!

Apresentação Mensal de Indicadores de RH



Apresentação Mensal de Indicadores de RH

Principais custos do turnover

Desligar um colaborador pode custar até um ano do seu trabalho. Por esse motivo, é necessário contratar com acerto, extrair o máximo desempenho diário, criar um clima adequado ao trabalho e — caso o colaborador precise (ou queira) ser demitido — ter um processo de desligamento bem estruturado. Conheça, agora, os principais custos.

1. Multa por desligamento

Ao demitir um funcionário, o empregador está finalizando um contrato de trabalho por tempo indeterminado. Por esse motivo, é comum que pague uma multa de 50% sobre o FGTS — sendo 10% para o governo e 40% para o empregado.

Se o funcionário está há poucos meses na empresa, o valor pode não ser tão alto. Mas se já está há alguns anos ou até décadas, ai pode pesar bastante no orçamento. Portanto, a organização deve contar com dinheiro no caixa para efetivar a demissão.

2. Décimo terceiro e férias proporcionais

Dois benefícios assegurados pela carteira de trabalho é o décimo terceiro salário e férias, que os empregados recebem todos os anos. Quando o funcionário é desligado do quadro, esses dois benefícios devem ser adiantados e pagos proporcionalmente.

Para ficar mais claro, imagine um profissional que trabalhou até outubro e se demitiu. Nesse caso, será preciso adiantar seu décimo terceiro, que só seria pago em novembro e dezembro. Logo, há um custo que não estava previsto e que pode prejudicar o caixa.

3. Processo demissional

O próprio processo demissional é um custo. O profissional de RH precisa dedicar seu tempo e energia a uma etapa burocrática, o que também envolve os setores financeiro e contábil. Como tempo é dinheiro, a empresa está gastando de forma inevitável.

Há alguns recursos que também geram gastos extras, como o exame demissional e a atualização de taxas sindicais. Não tem como evitar, despesas e imprevistos emergem e afetam o orçamento da organização. Portanto, é preciso ter atenção à demissão.

4. Demanda por nova contratação

Quando um funcionário sai da empresa, é natural que seu posto de trabalho fique desocupado e prejudique o nível de produtividade. Logo, a saída é contratar um novo colaborador. Bem, essa seleção é outro custo decorrente do desligamento.

A contratação envolve várias etapas: anúncio da vaga pelos canais online e offline, triagem dos perfis mais promissores, entrevistas, dinâmicas e, para cargos elevados, a contratação de headhunters. Tudo isso tem um custo, que é alto no fim das contas.

5. Maiores riscos processuais

A maior parte das demissões acontecem de maneira relativamente amigável. Os talentos saem e deixam as portas abertas para um dia, se necessário, voltarem. Mas nem sempre é assim, há casos complexos e que envolvem a justiça do trabalho.

Há tempos o Brasil é considerado campeão de ações trabalhistas do mundo, pois o estresse pós-demissão abre espaço para disputas judiciais. De uma forma ou de outra, isso custa caro ao caixa da organização, assim como à sua reputação no mercado.

Identificação das causas do turnover

Até certo ponto, o turnover é natural e pode beneficiar a empresa. Alguns empregados se aposentam e mudam de cidade, e isso dá lugar a pessoas novas no quadro de trabalho. O problema é que, quando o turnover é alto, os perigos são diversos e custa muito caro.

Para mitigar a rotatividade, o primeiro passo é conhecer suas causas e monitorar indicadores correlacionados. Para tanto, nos casos de turnover voluntário, vale fazer entrevistas demissionais. Reúna-se com o empregado e descubra o que há de errado.

Outra dica é criar um conjunto de indicadores que funcionem como um termômetro, apontando quando o turnover está acima do ideal. Pode ser o índice de turnover, bem como a taxa de assiduidade do time, satisfação, qualidade do clima organizacional e a qualidade de vida no trabalho. Todos, juntos, podem dar uma visão sistêmica e acertada do local de trabalho.

De igual modo, é necessário elaborar uma política de retenção. Ela deve definir qual a taxa ideal de turnover, além de contar com uma estratégia para retenção de talentos.

Como pode ver, o assunto “turnover” é extenso. Há diferentes causas, custos e táticas para eliminar os resultados indesejados. Uma das principais ações para evitar gastos com turnover é contratar bem. Empregue bastante esforço para contratar alguém com aderência à empresa e time de trabalho — as novas tecnologias podem te ajudar.

E então, gostou do tema e entende os custos de turnover? Aproveite para entrar em contato conosco e descobrir as soluções que separamos para você. Vamos lá!

A Kenoby é um software de Recrutamento e Seleção que atua na gestão de ponta a ponta dos processos seletivos.

Kenoby agora é Gupy

Agende uma demonstração com a melhor e mais inovadora plataforma de RH do Brasil

agendar uma demo (gratuito)