5/1/2022

Entrevista estruturada: entenda a sua importância no processo seletivo

Entrevista estruturada: entenda a sua importância no processo seletivo

O processo de recrutamento e seleção tem um papel extremamente fundamental no sucesso de uma empresa e é necessário, afinal, essa atividade representa a "porta de entrada" para talentos com um potencial diferenciado em comparação aos demais. Nesse sentido, quando bem conduzido, ele tem o potencial de reduzir o custo com demissões por incompatibilidade e, por conseguinte, os índices de rotatividade.

Portanto, para te ajudar a não cometer erros como esse e a desfrutar de todos os benefícios de um bom processo, hoje vamos falar sobre as vantagens de um instrumento indispensável: a entrevista estruturada — além, é claro, de abordar as dicas-chave para implementá-la. Boa leitura!

Contudo, se você quiser contar uma "mãozinha" extra momento da entrevista, baixe gratuitamente o Kit de Entrevista de Candidatos que nós preparamos para você.

O que realmente se pode compreender por entrevista estruturada?

De forma bastante simplificada, a entrevista estruturada pode ser entendida como uma espécie de "técnica" em que, com a utilização de um roteiro composto de perguntas predeterminadas, são empregadas as mesmas metodologias de entrevista para todos os profissionais que pleiteiam um determinado cargo em aberto na organização. Ou seja, em termos práticos, isso quer dizer que o responsável pela condução do processo de recrutamento e seleção vai fazer sempre as mesmas perguntas para cada candidato.

Geralmente, decidir o que será questionado representa um dos estágios mais determinantes para o sucesso da aplicação. Alguns questionamentos bastante comuns nesses casos são:

  • "Quais são os seus pontos fortes?";
  • "Quais são os seus pontos fracos/pontos de melhoria?";
  • "Qual é o seu hobby atualmente?";
  • "Em curto prazo, quais são as suas metas?";
  • "O que o motivou a escolher essa carreira?".

A partir disso, então, ele fará uso dos mesmos critérios para o "julgamento" das respostas e atribuirá a cada uma delas uma nota. Esse método viabiliza a geração de um padrão que é tomado como parâmetro para a comparação objetiva dos candidatos ao preenchimento da posição. A seguir, veja as principais vantagens atreladas ao seu uso que elencamos.

Quais são as vantagens principais da entrevista estruturada?

Em razão de haver um roteiro previamente elaborado com as perguntas e que é utilizado como base, um dos principais benefícios da sua aplicação é o fato de evitar que algum profissional sob avaliação seja favorecido ou prejudicado. Afinal, todos os candidatos a uma vaga em aberto responderão exatamente às mesmas questões.

Em contrapartida, contudo, por esse "roteiro" ser fechado, quem está à frente das entrevistas acaba ficando um pouco limitado, sem a chance de se aprofundar mais em um determinado tópico que tenha surgido ao longo da conversa. Vejamos, a seguir, as vantagens principais do formato.

Padronização da aplicação

Uma das principais vantagens do uso da entrevista estruturada é a garantia de uma padronização na hora da aplicação. Isso possibilita a previsão da duração da entrevista e garante uma segurança maior de que todos os candidatos terão a mesma oportunidade para expressar suas ideias, não favorecendo nem desfavorecendo os interessados na vaga, como dito.

Além disso, a entrevista estruturada pode ser aplicada a todos os públicos, independentemente de determinados aspectos, como a alfabetização (ou a ausência dela). Esse fator amplia seu uso para processos seletivos direcionados a diferentes cargos e funções.

Maior compatibilidade entre selecionado e oportunidade

A entrevista de emprego exige um conhecimento antecipado e aprofundado dos pré-requisitos necessários a cada oportunidade. No modelo estruturado, a construção do roteiro da entrevista ocorre previamente, possibilitando a coleta e o uso de dados referentes a habilidades requeridas ao cargo e à cultura organizacional.

Sendo assim, a entrevista estruturada dá um caráter especial e personalizado ao processo seletivo. Todas as perguntas devem ter uma relação direta e objetiva com os critérios da seleção, aumentando a probabilidade de compatibilidade entre o(s) selecionado(s) e a vaga.

Garantia de mais precisão

A entrevista estruturada, por ser padronizada, possibilita a quantificação e a classificação dos dados levantados. Isso facilita a análise dos candidatos e favorece a comparação entre eles. Dessa forma, o processo de identificação das características dos interessados na vaga se torna mais preciso e embasa a segurança em relação ao futuro desempenho de cada pessoa no cargo a ser preenchido.

Redução da probabilidade de erro por parte do entrevistador

Um erro na condução de qualquer etapa do processo seletivo compromete o resultado.

Na entrevista estruturada, contudo, há maior controle por parte do entrevistador, diminuindo a probabilidade de ocorrerem deslizes. Além disso, a entrevista estruturada ocorre de acordo com uma ordem predeterminada, o que exige menor preparação por parte do recrutador e transparece mais profissionalismo.

Diminuição da intersubjetividade

Um dos maiores desafios da área de Recursos Humanos é minimizar a intersubjetividade entre o profissional de rh e o avaliado, pois isso prejudica o resultado do processo seletivo.

Por seguir as mesmas instruções e a mesma ordem de aplicação em todos os candidatos, a entrevista estruturada reduz o impacto dessa intersubjetividade e qualifica o processo como claro e objetivo.

Como aplicá-la no processo de recrutamento e seleção?

O setor de Recursos Humanos, além de definir o roteiro que guiará a entrevista estruturada, precisará também preparar os responsáveis pela condução do processo de recrutamento e seleção para que o façam corretamente. Em razão disso, o treinamento passa a ser uma alternativa excelente.

Portanto, em se tratando de viabilizar a aplicação da entrevista estruturada, o primeiro passo, sem dúvida alguma, é capacitar os colaboradores que estarão à frente dessa atividade. É fundamental que eles entendam que há um padrão previamente definido a ser observado e que disponham de um amplo repertório de perguntas para que seja possível tornar o diálogo com os participantes da seletiva mais fluido, por vezes, buscando melhor compreender algum assunto que tenha surgido durante o bate-papo.

Ademais, outro ponto imprescindível é torná-los aptos a serem imparciais sempre. Ou seja, não cabem juízos de valor acerca das respostas dadas pelos indivíduos sob avaliação. O recomendável, nesse contexto, é apenas tomar notas ao longo da entrevista para que uma análise posterior mais acurada seja possível.

No entanto, o "passo a passo" não para por aí. Há algumas dicas-chave que o ajudarão a aplicar a entrevista estruturada nos seus processos seletivos de forma bem-sucedida. A seguir, listamos as principais delas, então, confira!

Comece pela análise do cargo

Toda a entrevista deve ser pensada e planejada de acordo com as necessidades da posição a ser preenchida e as necessidades da empresa, o que vale tanto para as hard skills, que são as competências técnicas, quanto para as soft skills, que são as habilidades comportamentais. Logo, comece fazendo uma espécie de "mapeamento da vaga" em aberto e das exigências que devem ser atendidas.

Para tanto, é válido levantar alguns questionamentos, como: "Quais conhecimentos técnicos são imprescindíveis para o bom desempenho da função?" e "Que tipo de comportamento é esperado do profissional que ocupará o cargo?". Com essas questões esclarecidas, torna-se mais fácil elaborar o roteiro.

Defina o objetivo da entrevista

Nesse caso, não nos referimos ao propósito óbvio de todo processo de recrutamento e seleção, que é a contratação do profissional ideal. Na verdade, nesta seção, tratamos do que a entrevista estruturada buscará avaliar efetivamente; por exemplo, a habilidade de argumentação do profissional.

Nesse estágio, aproveite para também traçar uma espécie de escala que permita classificar as respostas dadas pelos candidatos entrevistados. Um exemplo simples e, ainda assim, bem eficaz é utilizar notas que vão de um a cinco. Lembre-se de que é essencial que haja critérios objetivos para ajudá-lo a pontuar a performance de cada participante do processo seletivo.

Elabore tópicos

A condução de uma entrevista estruturada pode se tornar muito mais fácil se houver uma estruturação em tópicos ou blocos. Afinal, dessa forma, o recrutador consegue ter uma clareza maior no que diz respeito ao foco da sua análise em cada uma das respostas.

Alguns tópicos de extrema relevância que precisam ser levantados são:

  • as experiências anteriores do profissional;
  • a avaliação das habilidades do candidato em comparação ao que é exigido para o bom desempenho das atribuições do cargo a ser preenchido;
  • o esclarecimento acerca dos próximos estágios inerentes ao processo seletivo.

Formule as perguntas

Por fim, é chegado o momento de formular as perguntas que farão parte da condução da entrevista estruturada, o que é um estágio essencial desse processo. A partir delas, será viável coletar informações acerca dos participantes da seletiva; portanto, é relevante que a sua estruturação seja eficiente e cautelosa.

Para evitar quaisquer deslizes, o ideal é se basear nos passos anteriores elencados até aqui. Além disso, lembre-se de manter as perguntas abertas, de modo a não conduzir, de alguma forma, os candidatos em suas respostas. Assim, será possível ter resultados mais precisos e verdadeiros.

Nesse contexto, é válido sempre incluir determinados questionamentos no tipo de entrevista estruturada. A seguir, confira quais não podem faltar:

  • "Qual foi a ocorrência mais difícil com a qual você já teve de lidar no ambiente de trabalho e de que maneira contornou a situação?";
  • "Quais são os seus principais pontos fracos e os mais fortes, que o destacam dos demais?";
  • "Quais são os seus hobbies?";
  • "Em curto prazo, quais objetivos você gostaria de alcançar?";
  • "Por que você optou por seguir essa carreira?".

Como você pôde ver, a entrevista estruturada, além de reduzir as chances de deslizes por parte de quem conduz o processo de recrutamento e seleção, elimina o juízo de valor, trazendo mais imparcialidade à seletiva. Dessa forma, todos os candidatos têm oportunidades iguais, de modo que será escolhido aquele que, naturalmente, demonstrar ter um fit cultural maior — ou seja, mais aderência às peculiaridades da vaga e aos valores e à cultura organizacional da empresa.

Agora que você já sabe que a entrevista estruturada é essencial para a realização de um processo seletivo com qualidade, não deixe de usá-la em prol do crescimento e do desenvolvimento da organização em que atua! Quer saber mais sobre o assunto? Acesse também nosso artigo sobre como construir uma entrevista estruturada!

Vamos partir para a ação?

Faça agora mesmo uma demonstração da nossa ferramenta.

Fale comum Especialista