7/7/2021

Mapeamento de cultura organizacional: tire as suas dúvidas aqui!

Mapeamento de cultura organizacional: tire as suas dúvidas aqui!

A expressão "cultura organizacional" pode não soar como algo novo, principalmente se você atua no setor de recrutamento e seleção (R&S). De forma bastante simples, podemos defini-la como o conjunto de ideias basilares e de valores que norteiam a visão e o posicionamento de uma corporação. Basicamente, esses padrões comportamentais e de tomada de decisão orientam a forma de agir de uma empresa.

Entretanto, neste conteúdo, o intuito é ir um pouco além dessa compreensão mais rasa, focando especificamente o mapeamento de cultura organizacional — esse, sim, talvez seja um conceito ainda pouco dominado pelos profissionais da área de Recursos Humanos. Por essa razão, a nossa proposta é estruturar uma espécie de FAQ, um acrônimo para “frequently asked questions”, uma expressão em inglês que, traduzida, significaria algo como “perguntas frequentes”.

Traremos, assim, os questionamentos mais comumente levantados acerca do tema e explicaremos, do modo mais didático possível, cada um dos pontos principais. Boa leitura!

O que é e qual é a importância do mapeamento de cultura organizacional?

O mapeamento de cultura organizacional é uma prática que tem como propósito permitir uma profunda compreensão dos padrões já existentes em uma companhia, possibilitando que seja feita uma comparação entre eles e os objetivos, as estratégias e o posicionamento da marca. Isso porque é imprescindível que todos esses elementos estejam perfeitamente alinhados.

Uma organização não deve ser vista apenas como um local de trabalho em que os profissionais contratados desempenham as suas funções. Ainda que não seja inicialmente percebida, existe ali uma cultura, ou seja, um estilo organizacional, uma forma de atuar.

A importância do mapeamento reside justamente no fato de ser ele a base consolidada para a adoção das mudanças necessárias e que serão determinantes para a continuidade da operação da empresa e para o seu consequente fortalecimento.

Quais são as suas principais etapas?

Se o objetivo final de um empreendimento é assegurar que o trabalho dos seus colaboradores esteja direcionado e alinhado àquilo em que a companhia acredita, por sua vez, promovendo um maior engajamento e um relacionamento mais bem-sucedido entre as partes, podemos afirmar com propriedade que ter uma cultura bem definida torna a marca empregadora mais forte.

Considerando esse propósito, agora, vamos tratar das etapas que compõem o mapeamento da cultura organizacional.

Estabelecimento de missão, visão e valores corporativos

É possível dizer que, antes mesmo de uma empresa existir, a sua missão, a sua visão e os seus valores já são definidos — basta entender que, afinal, são esses elementos que a nortearão. Esses são os fatores que auxiliarão a corporação a se posicionar no mercado de modo estratégico, logo, é imprescindível que sejam repassados aos clientes, tanto os internos quanto os externos.

No que tange o primeiro grupo (que corresponde aos colaboradores, vale dizer), é necessário que as condutas sejam compatíveis com o objetivo corporativo para que a imagem da marca não passe uma mensagem equivocada ao público.

Promoção de treinamentos para o quadro de pessoal

A disponibilização de treinamentos é uma das medidas mais certeiras para o mapeamento de cultura organizacional, haja vista que passa a existir uma integração maior entre os departamentos. Se essas ações estiverem, de fato, em conformidade com os fins da organização, promoverão nos profissionais mais aderência e um maior engajamento, gerando apenas impactos positivos que reverberarão para a companhia.

Entretanto, é importante destacar que, caso um cenário oposto se apresente, é fundamental agir de forma célere, identificando os gargalos e promovendo o alinhamento de modo estratégico.

Avaliação dos objetivos corporativos de curto e longo prazos

Um estudo desses fatores permite que você identifique diversos pontos relacionados à cultura organizacional, já que as metas são capazes de demonstrar a adesão do quadro de pessoal aos valores organizacionais. Sendo assim, busque conhecer de que modo os processos internos têm se desenrolado, como os profissionais vêm reagindo às mudanças implementadas e como eles estão atuando para atingir os fins definidos.

Questione-se se tudo está caminhando de acordo com os objetivos da empresa. Em caso negativo, analise o quão distantes vocês estão do ponto almejado e procure identificar o que precisa ser feito para encurtar esse caminho.

Percepção dos níveis de cultura distintos

Uma cultura organizacional — embora esse fato não seja de conhecimento de todos — é composta de camadas. Sim, fazendo uma analogia, por exemplo, com um iceberg, o fato é que pouco do que existe pode ser realmente visto. A maior parte demanda uma análise mais acurada, estando, digamos, “submersa”.

Considerando isso, para um mapeamento organizacional bem-sucedido, é essencial que o gestor faça um estudo mais aprofundado desses chamados “níveis de cultura”. Assim, passa a ser viável alcançar uma visão mais bem estruturada e realista do todo.

Realização de pesquisas internas

É fato que essa prática deve estar contida no mapeamento de cultura organizacional. Avaliações de desempenho, por exemplo, auxiliarão o gestor a perceber se as competências dos colaboradores estão em conformidade com os objetivos empresariais ou se há quaisquer lacunas. Em suma, essa medida possibilitará que você avalie se o ambiente é competitivo, se as atividades têm o foco certo e se os times de trabalho estão engajados como o esperado.

Como se dá a definição dos valores, da missão e da visão de uma empresa?

Embora já tenhamos introduzido o tema em tópico anterior, é válido separar uma seção para detalhar esses elementos que, como dito, passam a existir antes mesmo do “nascimento” da empresa. Compondo uma espécie de divisor de águas para uma organização, os valores, a missão e a visão permitem não apenas planejar o que virá pela frente, mas também como chegar até lá.

Basicamente, eles representam o tripé que traduz a identidade da companhia e também o seu propósito. De forma individualizada, podemos conceituá-los da seguinte maneira:

  • valores: são os princípios de uma corporação; aqueles que ditam como uma organização agirá para atingir os objetivos de longo prazo estabelecidos. Os valores devem ser amplamente disseminados na empresa e, para além disso, devem orientar a conduta de todos que fazem parte do empreendimento;
  • missão: reflete os diferenciais de uma organização, ou seja, o que a torna especial em comparação às demais. Ela pode, inclusive, ser entendida como a identidade da corporação, por isso, se for alterada, é possível afirmar que a empresa não será mais a mesma;
  • visão: mostra aonde o empreendimento quer chegar, orientando as suas práticas e as aspirações corporativas futuras. Em outras palavras, é a visão que estimula tanto os gestores quanto os colaboradores a irem além em prol das metas definidas.

Como você pôde ver, os elementos que compõem a cultura de uma companhia geram diversos reflexos no sucesso da atividade empresarial, tornando fundamental o mapeamento de cultura organizacional para identificar os gargalos em termos de alinhamento entre a conduta do quadro de pessoal e os propósitos corporativos, para atender às demandas da empresa e para tornar contínua — e duradoura — a sua operação no mercado.

Este conteúdo foi útil? Então, que tal acompanhar as nossas próximas publicações? Basta curtir a nossa página no Facebook!

Kenoby agora é Gupy

Agende uma demonstração com a melhor e mais inovadora plataforma de RH do Brasil

agendar uma demo (gratuito)