20/8/2018

Organograma horizontal: O que é, para que serve e como fazer

Organograma horizontal: O que é, para que serve e como fazer

O organograma horizontal é a forma representativa do funcionamento de uma empresa ou companhia, algumas de suas características são o foco em projetos prioritários e ambiente informal que estimula a motivação e a criatividade. E, para montar um modelo funcional para o seu negócio é bem simples!

Neste post você vai encontrar:

  • A função do organograma
  • Organograma horizontal
  • As vantagens do organograma horizontal
  • As desvantagens do organograma horizontal
  • Como fazer um organograma horizontal

Esse modelo de gestão traz muita liberdade aos colaboradores, o que é uma vantagem para diversas organizações. Porém, para outras, é justamente o ponto que causa restrições, já que nem sempre essa liberdade se transforma em mais produtividade.

Se você preferir, baixe o nosso Guia prático sobre organograma. Um e-book gratuito para você ficar expert no assunto! Clique aqui para baixar o material.

Qual é a função de um organograma?

O organograma tem a função de representar a forma como uma empresa ou uma corporação é organizada. Ele mostra as relações hierárquicas internas e permite visualizar os fluxos de trabalho.

Conhecendo o organograma da empresa, um colaborador pode entender qual o seu papel naquela organização, enxergar como se relaciona com as demais áreas e de que forma o seu trabalho contribui para a melhoria da produtividade.

Existem diferentes formas de representar a hierarquia da empresa em um organograma. Do clássico vertical até o incomum radial, cada um deles busca apresentar a estrutura organizacional da empresa a partir de diferentes características.

O que é o organograma horizontal?

Uma das principais peculiaridades do organograma horizontal é o fato de ele diluir as relações de comando e hierarquia da organização. Pode-se dizer que ele impede o engessamento dos colaboradores, que não ficam presos a tarefas específicas.

Além disso, os profissionais podem desempenhar funções variadas, reportando-se a diferentes gestores. A gestão horizontal propicia um ambiente mais informal, no qual os colaboradores têm mais autonomia. É um modelo aplicado com mais facilidade em empresas de menor porte.

Quais são as vantagens desse modelo?

Confira alguns benefícios que as empresas ganham ao adotar esse modelo de gestão:

Mais motivação

O ambiente informal e a reduzida burocracia nos processos faz com que os colaboradores sintam-se mais motivados e engajados. Esse é um dos grandes benefícios do organograma horizontal que, em geral, resulta em um melhor clima organizacional.

Agilidade na gestão

A hierarquia diferenciada torna a gestão mais ágil e flexível. Não há a necessidade de manter vários gerentes ou coordenadores, o que reflete, inclusive em redução de custos.

Foco em projetos

O caráter mais generalista dos cargos e funções demanda colaboradores com melhor visão sistêmica da empresa. Quando é necessário concentrar esforços em projetos específicos, os resultados, em geral, são superiores.

E as suas desvantagens?

No entanto, nem todas as empresas adaptam-se perfeitamente a esse modelo de organização. Confira suas desvantagens:

Mau uso da autonomia

O ambiente de liberdade nem sempre resulta em melhor desempenho. Alguns colaboradores podem não saber utilizar esse benefício, o que pode gerar o efeito contrário, com perdas de produtividade.

Incerteza de papéis

Alguns profissionais, quando não visualizam uma liderança clara, têm dificuldades de se organizar e de assumir responsabilidades. Assim, projetos podem não decolar simplesmente por falta de alguém que tome a iniciativa.

Dificuldade de gestão

Pode ocorrer especialmente quando a empresa está em crescimento. Colaboradores indecisos quanto ao seu papel podem demandar maior presença de uma liderança.

Como fazer um organograma horizontal?

Para elaborar um organograma horizontal é preciso, primeiramente, com maior responsabilidade, listar todos os cargos da empresa, organizando-os, em seguida, conforme sua hierarquia. O passo seguinte é posicioná-los em nichos dispostos horizontalmente.

Os níveis mais elevados na hierarquia situam-se à esquerda, enquanto à direita são distribuídos os níveis subsequentes na estrutura hierárquica.

Uma das diferenças do organograma horizontal em comparação com o vertical é que os cargos hierarquicamente menores ficam lado a lado com as posições superiores e não abaixo. Isso realça a força do grupo na execução das tarefas em detrimento da subordinação.

Você acredita que esse modelo de gestão pode ter sucesso em sua empresa? Como vimos, por suas peculiaridades,  existem tipos de organograma e o organograma horizontal pode garantir importantes benefícios para uma organização, tomada de decisão, mas demanda algumas características próprias para obter êxito.

Enquanto avalia essa estratégia organizacional, por que não entra em contato conosco e conhece nossas soluções para recrutamento e seleção de recursos humanos?

Kenoby agora é Gupy

Agende uma demonstração com a melhor e mais inovadora plataforma de RH do Brasil

agendar uma demo (gratuito)