13/7/2021

Quanto tempo dura um processo seletivo? Saiba aqui

Quanto tempo dura um processo seletivo? Saiba aqui

O recrutamento e seleção de novos talentos é uma tarefa-chave para a gestão de pessoas, afinal, permite a entrada de gente talentosa e a construção de equipes de alta performance. Por isso, uma pergunta frequente é: quanto tempo dura um processo seletivo?

Ao ter clareza sobre o tempo de seleção, é possível planejar melhor cada etapa, definir metas e combinar com líderes de equipes prazos mais realistas. Além disso, torna-se mais fácil orientar os candidatos e gerar alinhamento do início ao fim de cada contratação.

Nos tópicos seguintes, explicamos quanto tempo dura um processo seletivo e quais suas principais etapas.

Boa leitura!

Quanto tempo dura o processo seletivo?

O processo seletivo não é uma ciência exata, nele, 1 + 1 não é necessariamente 2.

Existem muitos fatores diferentes que envolvem cada contratação, como o perfil dos contratados e o tipo de cargo aberto, além das dinâmicas do próprio mercado de trabalho.

Por isso, é difícil dizer precisamente quanto tempo dura um processo seletivo. Depende de muitas variáveis, tanto em nível de mercado quanto empresa e candidato. Veja os principais:

  1. nível de talentos disponíveis no mercado;
  2. perfil (técnico e comportamental) do candidato que deseja contratar;
  3. tipo de cargo aberto (operacional, gerencial ou executivo);
  4. urgência para o preenchimento do cargo aberto;
  5. tecnologias disponíveis ao processo de recrutamento e seleção;
  6. número de etapas necessárias à aquisição do talento.

Contratar um CFO (diretor financeiro), por exemplo, poderia exigir negociações delicadas e vários contatos diferentes — o que demandaria três ou quatro meses de trabalho intenso. O mesmo não ocorre para a contratação de um estagiário, que pode ser feita em um mês ou menos.

É preciso, então, olhar para a realidade do seu empreendimento. Com uma boa tecnologia de recrutamento e seleção, avalie o tempo gasto com cada etapa do processo seletivo, dado o tipo de cargo que está preenchendo. Adiante, falamos um pouco mais de cada etapa.

Quais as principais etapas do processo seletivo?

O processo seletivo conta com diferentes etapas. É preciso recrutar profissionais e depois triá-los com técnicas específicas, como entrevistas e dinâmicas em grupo. Cada uma dessas etapas exige tempo, energia e dinheiro. Neste tópico, apresentamos as principais etapas.

Requisição de pessoal

Para um processo de recrutamento, a primeira etapa é a chamada Requisição de Pessoal (RP). Em suma, consiste em uma requisição enviada para a área de aquisição de talentos, no intuito de deixar claro que alguma posição está vaga e precisa ser preenchida.

Uma boa RP pode ser preenchida em poucos dias, talvez até em um único dia. Além disso, atualmente, existem tecnologias que otimizam a comunicação entre o RH e as outras áreas da empresa, permitindo o envio de requisições digitais, o que gera precisão e fluidez.

Recrutamento de candidatos

Recebida a requisição, é hora de fazer o recrutamento. Esse recrutamento exige alguns planejamentos, como a descrição do cargo, a definição das características necessárias ao novo contratado e a seleção dos melhores meios para comunicação da vaga. Além disso, depende da efetiva divulgação da vaga aberta e da candidatura dos talentos interessados.

Por ser uma etapa robusta, o recrutamento exige mais tempo. Duas ou três semanas, por exemplo, talvez um pouco mais, dependendo do cargo vago. Tenha cuidado com processos de recrutamento com prazos apertados, pois podem inibir a seleção de gente talentosa.

Triagem inicial dos currículos

Se o recrutamento foi bem feito, é hora de triar profissionais mais promissores.

Essa é a primeira etapa da seleção. Triar currículos significa separar aqueles com as competências mínimas exigidas pelo cargo daqueles que não possuem tais competências.

Quanto tempo isso dura? Depende, pode exigir apenas alguns segundos ou vários dias, é preciso olhar para a tecnologia que você tem disponível. Atualmente, sistemas de seleção automatizam a triagem e permitem que tudo seja feito pelos robôs inteligentes.

Todavia, se seu processo ainda é manual, pode demorar dias até ler e triar currículo por currículo.

Testes, dinâmicas e entrevistas

Em sequência, existem testes, dinâmicas e entrevistas. São etapas que exigem um contato mais individual com cada candidato, bem como análises mais específicas. São essas etapas que garantem a efetiva triagem de talentos. Portanto, é preciso caprichar.

Tais etapas, em conjunto, costumam durar duas ou três semanas — se você conta com boas tecnologias, pode ser bem menos que isso. Mas um aviso importante é: não tenha pressa, especialmente na etapa de entrevista. Preze mais pela qualidade do que pela velocidade, afinal, não há nada pior do que contratar a pessoa errada e só depois perceber isso.

Efetiva seleção do talento

Após todas as etapas anteriores, há o momento da efetiva seleção. É a hora em que o líder imediato ou gestor de pessoas deve definir quem será efetivamente contratado, dado todo o histórico profissional e os resultados ao longo do processo seletivo. É algo bem delicado.

Apesar da importância, a efetiva seleção é mais rápida que as outras etapas. O selecionador já conta com diversas informações e conhece cada talento, então fica mais fácil decidir. Isso pode ser feito em apenas um ou dois dias, depois basta comunicar o candidato selecionado, dar início ao processo de efetivação e integração ao novo ambiente de trabalho.

Como otimizar cada etapa do processo seletivo?

Veja que o tempo total de cada etapa do processo seletivo pode variar muito, então a frase "cada caso é um caso" cabe muito bem aqui. Mesmo assim, há técnicas úteis para melhorar as etapas da contratação e gerar mais celeridade. Veja algumas das principais:

  • conte com uma boa tecnologia de recrutamento e seleção;
  • preze por informações sempre claras, coerentes e bem comunicadas;
  • estabeleça metas que estimulem entregas mais rápidas;
  • monitore os indicadores-chave de recrutamento e seleção;
  • estude as principais falhas de seleção e suas respectivas causas;
  • adote programas de melhoria contínua para suas contratações.

Veja, agora você está por dentro do assunto, sabe quanto tempo dura um processo seletivo, quais as principais etapas e como otimizá-las ao longo do expediente de trabalho. Lembre-se que cada caso é um caso, então é preciso conhecer os números do seu RH. Isso pode gerar uma série de benefícios, como a melhoria do seu processo e o aumento da produtividade.

E então, que tal continuar aprendendo conosco? Veja como a gestão orientada por dados e inteligência artificial, entre várias outras tecnologias, mostram-se tendências para seleção de talentos em 2021 — e como aproveitar isso em seu RH. Vamos lá!

Vamos partir para a ação?

Faça agora mesmo uma demonstração da nossa ferramenta.

Fale comum Especialista