Treinamento e desenvolvimento no RH: entenda a importância

21 de fevereiro de 2019
Kenoby

O treinamento e desenvolvimento no RH possui ênfase na capacitação dos profissionais de uma organização, sendo um instrumento que assegura a competitividade dos negócios em mercados cada vez mais acirrados.

Esse esforço das organizações para oferecer o suporte necessário à preparação dos funcionários envolve um conjunto de estratégias e ações que ajudam, além de formar, a reter os melhores talentos.

Sobre a responsabilidade da gestão de RH, os investimentos em capacitação favorecem o alinhamento das atividades desenvolvidas aos objetivos do negócio. Quer saber tudo sobre treinamento e desenvolvimento no RH? Então confira este post que preparamos para você!

Qual a diferença entre treinamento e desenvolvimento no RH?

Você sabia que existem diferenças entre os termos treinamento e desenvolvimento no RH? Enquanto o primeiro trabalha a parte mais técnica, relacionada à atividade do colaborador, o segundo diz respeito à sua formação para o futuro. Veja a seguir as principais diferenças!

O que é treinamento organizacional?

Treinar é instruir o profissional para que ele execute uma função específica. Veja um exemplo: um auxiliar administrativo da empresa pode ter demandas para ser treinado em softwares como Excel e Word, além de receber treinamento para algumas atividades específicas do setor.

O treinamento desse profissional poderá ser focado no uso do Excel e Word, além de algum outro software que a empresa faça uso, por exemplo. Após passar pelo treinamento, é esperado que ele esteja apto para desempenhar suas funções.

Existem variadas técnicas de treinamento que são utilizadas, como palestras, workshops e universidades corporativas. Também é muito comum nas empresas que os funcionários novatos recebam algum treinamento dos profissionais mais experientes, no formato “one to one”.

Quando um profissional inicia suas atividades na empresa, o número de treinamentos costuma ser maior, ou, ainda, quando se recebe uma promoção ou existe a necessidade de ser realocado para uma nova função, os treinamentos também precisam ser feitos.

Contudo, o treinamento é importante para todos os profissionais. Até mesmo colaboradores seniores, com anos dedicados à profissão, devem ser treinados e atualizados em suas funções.

Investir no treinamento e desenvolvimento dos colaboradores, é uma boa forma de atrair novos talentos para a companhia. Se quiser saber mais sobre este assunto, baixe agora o nosso e-book de atração de talentos!

O que é desenvolvimento organizacional?

Esse processo é entendido como a evolução de um profissional dentro da empresa, à medida que ele se dedica às suas atividades e adere à cultura organizacional da companhia.

Dessa forma, o desenvolvimento organizacional tem como meta a formação do colaborador para a atuação dele no futuro. A intenção é formá-lo para que ele se torne cada vez mais capacitado, seja para enfrentar os desafios do dia a dia ou assumir uma posição de gestão dentro da organização.

Voltando ao nosso exemplo do auxiliar administrativo, é possível — e importante — que ele passe por programas de desenvolvimento organizacional alinhado ao aprimoramento da sua conduta dentro da empresa. Nesse sentido, é preciso trabalhar questões relacionadas às habilidades de liderança e finanças pessoais, entre outras.

É importante lembrar que testes para colaboradores também conseguem revelar o potencial de crescimento de profissionais dentro da organização.

Como o treinamento e desenvolvimento colabora para a rotina dos funcionários?

Quando os colaboradores recebem os treinamentos adequados para exercerem as suas funções da melhor forma, eles se sentem mais engajados, motivados e, em consequência, são mais felizes no trabalho, produzindo mais.

Além disso, com o programa de desenvolvimento adequado, eles são capazes de se tornarem líderes naturais, contribuindo também de maneira positiva para a formação de um clima organizacional favorável, fundamental para que o processo de desenvolvimento aconteça da melhor forma possível.

Quais as vantagens do treinamento e desenvolvimento para as empresas?

O fato é que treinar e desenvolver são questões fundamentais para o crescimento de uma empresa, que devem acontecer de maneira equilibrada, com a orientação dos profissionais de RH.

É necessário preparar os colaboradores, dos mais diversos níveis hierárquicos, para sua atual função, mas também é preciso desenvolvê-los para que estejam preparados para os desafios organizacionais futuros.

A empresa, ao investir em treinamento e desenvolvimento no RH, usufrui de uma série de vantagens. Veja a seguir!

Aumento da produtividade

Uma pesquisa divulgada pela revista Exame revela que apenas 39% do expediente de trabalho é realmente produtivo, índice aquém do esperado pelas empresas. Essa realidade evidencia que grande parte do tempo dentro de uma organização não é aproveitado, seja pela falta de engajamento ou de colaboradores capacitados para exercer suas funções.

Quando os funcionários passam pelo processo de treinamento, eles ficam aptos para fazer mais com menos, e em menor espaço de tempo. Munidos das habilidades necessárias, eles desempenham suas atividades diárias com maior qualidade, reduzindo as chances de erros e retrabalho, o que resulta em uma maior produtividade e também mais eficiência na qualidade das entregas.

Desenvolvimento de líderes de sucesso

Todo profissional de RH sabe que encontrar e recrutar talentos não é uma tarefa fácil. Os melhores recebem propostas para trabalhar fora do Brasil ou já estão alocados em grandes companhias, e uma contraproposta muitas vezes é inviável para as organizações.

Assim, desenvolver talentos internamente é a melhor alternativa e uma grande oportunidade para deixar a organização mais atrativa para a retenção de talentos.

Bons programas de desenvolvimento contribuem para formar líderes de sucesso e deles é esperado que possam contribuir para o desenvolvimento de sua equipe, direcionando-a rumo aos objetivos desejados.

Uma grande vantagem de desenvolver grandes líderes internamente é que eles também podem contribuir para a resolução de conflitos internos, construção de relacionamentos fortes e diferenciação da empresa no mercado.

Redução do turnover

A redução do turnover é outro benefício das estratégias de treinamento e desenvolvimento. Quando os colaboradores recebem as informações necessárias para exercerem suas atividades e se sentem valorizados pela organização, eles tendem a não procurar por melhores oportunidades fora da empresa.

Isso porque, boas capacitações favorecem a criação de vínculos mais fortes, revelando que a empresa valoriza e investe em seus talentos. Dessa forma, esses profissionais têm prazer em permanecer por muito mais tempo no quadro de colaboradores da companhia.

Algumas empresas também têm investido em palestras motivacionais, utilizando estratégias de endomarketing para fortalecer os vínculos com a organização.

Como levantar a necessidade de treinamento e desenvolvimento na empresa?

Agora que você já sabe qual é a diferença entre o treinamento e o desenvolvimento, chegou a hora de entender como fazer o levantamento do passo a passo para criar boas capacitações.

Nesse processo, é preciso fazer a definição de pontos que vão desde a avaliação por competências até as metas organizacionais que devem ser alcançadas. Para tanto, é preciso:

  • avaliar se realmente existe a necessidade de capacitação, e em qual área, especificamente;
  • assegurar que os colaboradores tenham motivação e interesse em participar;
  • estabelecer as metas que precisam ser alcançados (aumento nas vendas, melhorar o atendimento etc.);
  • definir os KPIs (indicadores de performance) que serão utilizados;
  • definir o método da qualificação;
  • mensurar os resultados ao final dos processos, entendendo o que pode ser melhorado.

Como o treinamento e desenvolvimento dos colaboradores ajuda o time de RH?

Trabalhar para o treinamento e desenvolvimento do colaborador coloca o RH em uma posição muito mais estratégica dentro das organizações. Isso porque os gestores das empresas já perceberam que os resultados são conquistados por meio de pessoas e ter uma equipe capacitada, além de aumentar a produtividade e motivação, faz com que o time esteja preparado para levar ainda mais soluções e inovações para o cotidiano das organizações.

Dessa forma, o treinamento e desenvolvimento no RH traz benefícios para todos os envolvidos: a empresa como um todo, incluindo seus funcionários. Ainda vale enfatizar que uma cultura de treinamento e desenvolvimento proporciona uma adaptação às principais tendências de mercado.

Desafio do RH

Mesmo em empresas em que os gestores já são sensibilizados para a importância de se investir em treinamento e desenvolvimento, ainda pode haver resistência quanto a esses investimentos.

Por isso, é preciso um esforço do RH para mostrar que essas capacitações não somente são essenciais para a sustentabilidade da empresa no mercado, como também podem ser previstos com antecedência, a fim de não sobrecarregar o orçamento.

Alguns treinamentos também auxiliam no esclarecimento de investimentos necessários para que a organização consiga manter o seu crescimento, mesmo em momentos delicados, nos quais ainda não se cultiva uma segurança financeira para garantir o lucro.

Quais são os tipos de treinamento e desenvolvimento aplicados nas empresas?

A necessidade de treinamento e desenvolvimento no RH acontece por diversos motivos. Além de sanar as carências identificadas pela organização, a capacitação serve para antecipar eventuais necessidades e, assim, manter a empresa com elevado potencial competitivo.

A demanda por treinamento pode partir de uma solicitação da gestão ou dos colaboradores interessados em receber capacitação. No entanto, é dever do RH verificar, antes mesmo de buscar a aplicação de um treinamento, a necessidade de oferecê-lo.

Assim, identificando que as dificuldades no fluxo de trabalho são em decorrência de problemas técnicos, a organização deve concentrar esforços em solucionar as limitações para a sua produtividade.

Por outro lado, caso seja verificada a deficiência de conhecimento ou de habilidades técnicas, é preciso que o diagnóstico seja feito de forma rigorosa para que sejam apresentadas as devidas soluções.

Com essa verificação inicial bem estruturada, é possível avaliar o que é preciso fazer para supri-las por meio de programas de treinamento e desenvolvimento.

Mas fique atento! Uma análise mal conduzida levará à perda de investimentos com ações desnecessárias ou ineficazes. Assim, fazer a aplicação de dinheiro e tempo em situações que não condizem com a realidade, afeta de forma negativa a credibilidade dos profissionais de RH, além de abalar a confiança da gestão e funcionários nas medidas adotadas.

Mas, quando o diagnóstico é realizado de maneira criteriosa e existe a constatação de que o treinamento é, de fato, a solução das questões enfrentadas, este se torna um grande aliado para o alto desempenho organizacional.

Para definir qual tipo de treinamento será o melhor é necessário conhecer de forma profunda os colaboradores da empresa, bem como a cultura e orçamento que a organização destinou para o treinamento e desenvolvimento dos funcionários.

O desenvolvimento tem a possibilidade de acontecer de várias formas (capacitações online, o uso de jogos empresariais (gamificação) e outros recursos para desenvolver certas competências de maneira menos formal.

Vale ressaltar que o número de programas de desenvolvimento não pode estar associado ao tempo que o colaborador está na empresa. Todos os funcionários precisam passar pelo processo de aprimoramento constante. Com isso, todos se sentirão valorizados e aptos para entregar resultados cada vez melhores.

Confira a seguir quais os tipos de treinamento que podem ser aplicados nas organizações:

  • treinamento presencial aberto, realizado para profissionais de diversas companhias que se inscreveram para participar. Esse treinamento sempre será conduzido por consultoria de treinamento especializada;
  • treinamento presencial in company, realizado para um grupo de profissionais da mesma empresa. Pode ser conduzido pela própria organização ou por consultoria de treinamento especializada;
  • treinamento a distância (EAD), que tem a opção de ser desenvolvido externamente ou internamente;
  • treinamento on the job, realizado na estação de trabalho e orientado pelo gestor ou por um profissional/colega mais capacitado;
  • job rotation, em que o profissional passa por diversos departamentos ou tarefas com o objetivo de prepará-lo para todas as etapas de um processo organizacional.

A escolha do tipo de treinamento e desenvolvimento vai depender da necessidade dos colaboradores e dos objetivos da organização.

Como vimos ao longo deste post, o treinamento e desenvolvimento dos talentos de uma empresa é a principal forma de mantê-la competitiva no mercado e ainda reter talentos.

Isso acontece porque, mais do que uma remuneração atrativa e um ambiente agradável, os profissionais precisam de subsídios técnicos e humanos para realizar o trabalho da melhor forma.

Ao investir em capacitação, a empresa eleva o nível de profissionalismo de gestores e colaboradores. Assim, os resultados do negócio são impactados com qualidade na entrega, melhor atendimento ao cliente e aumento no volume de vendas.

Porém, vale lembrar que treinamento e desenvolvimento de pessoas não deve ser uma alternativa imediatista.

Diante do diagnóstico das necessidades organizacionais, cabe aos profissionais de Recursos Humanos fazerem o planejamento estratégico do RH para sanar essas deficiências e, assim, poder atender as demandas futuras da companhia, que devem ser estabelecidas em um processo de treinamento e desenvolvimento contínuo e sustentável.

Se você gostou deste post sobre treinamento e desenvolvimento no RH, continue se informando mais: assine a nossa newsletter para receber mais conteúdos como este!

Rating: 5.0/5. From 1 vote.
Please wait...
Aumente a assertividade no seu R&S!

NOVIDADES DO BLOG

Receba semanalmente as novidades do blog e transforme o seu recrutamento!

Kit - Entrevista de Candidatos

MATERIAIS GRATUITOS:

Certificação em Recrutamento e Seleção

Apresentação Mensal com Indicadores de RH

CONFIRA + MATERIAIS GRATUITOS

Continue lendo:

Capital humano: um guia completo e definitivo para você saber tudo!
Capital humano: um guia completo e definitivo para você saber tudo!

O capital humano é o responsável por conduzir as atividades dentro de uma organização. Sendo suas atividades bem conduzidas, são capazes de levar a empresa à sua máxima eficiência, elevando o  continue lendo »

Profissionais do RH: conheça as diferentes áreas de atuação do setor
Profissionais do RH: conheça as diferentes áreas de atuação do setor

Se você escolheu a área de Recursos Humanos para construir a sua carreira, saiba que existem inúmeras possibilidades de atuação. Os profissionais do RH têm ganhado cada vez mais espaço  continue lendo »

4 programas de treinamento e desenvolvimento para sua empresa
4 programas de treinamento e desenvolvimento para sua empresa

Em um mundo cada vez mais competitivo, a qualificação da sua força de trabalho é um dos mais importantes diferenciais de uma empresa. Dedicar tempo e recurso para programas de  continue lendo »

O que é indicador de desempenho? Descubra aqui!
O que é indicador de desempenho? Descubra aqui!

Toda empresa precisa ter controle sobre sua performance em determinado período. Saber se a assiduidade e o turnover dos funcionários estão em ordem, por exemplo. Para tanto, é preciso entender o  continue lendo »

Indicadores de desempenho: TUDO o que você precisa saber
Indicadores de desempenho: TUDO o que você precisa saber

Os indicadores de desempenho fornecem informações estatísticas, claras e objetivas sobre a performance empresarial. Logo, cada vez mais, eles se fazem presentes nas organizações, que precisam medir para promover melhorias.  continue lendo »

eSocial: entenda o que é, as vantagens e como implantar na empresa
eSocial: entenda o que é, as vantagens e como implantar na empresa

Em janeiro de 2018 inicia o cronograma de implantação, por parte das empresas, do Sistema Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas, conhecido como eSocial. Por meio dele, o  continue lendo »